Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 18 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Veja carros que não vingaram no Brasil

Leo Alves

19/08/2019 | 16:48


Eles eram modernos, tinham bons atributos, mas nunca emplacaram no mercado. Nesta galeria do Garagem360, relembre os carros que não vingaram no Brasil. E a lista é longa, com modelos de diversas marcas e de vários períodos da história da indústria nacional. Confira todos eles na galeria a seguir.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas para cuidar melhor de seu veículo? Assine nossa newsletter neste link.

Carros que não vingaram no Brasil

Foto: Divulgação

Chevrolet Agile: lançado em 2009, ele até fez sucesso no começo, mas saiu de linha de maneira discreta em 2014. Foi ofuscado pelo sucesso do Onix, que hoje é o carro mais vendido do Brasil

Foto: Divulgação

Chevrolet Agile: lançado em 2009, ele até fez sucesso no começo, mas saiu de linha de maneira discreta em 2014. Foi ofuscado pelo sucesso do Onix, que hoje é o carro mais vendido do Brasil

Foto: Divulgação

Chevrolet Silverado: última picape grande da marca no país, foi lançada como sucessora da D20, mas nunca emplacou. Lançada em 1997, saiu de linha em 2002

Foto: Divulgação

Chevrolet Silverado: última picape grande da marca no país, foi lançada como sucessora da D20, mas nunca emplacou. Lançada em 1997, saiu de linha em 2002

Foto: Divulgação

Chevrolet Sonic: lançado em 2012, podia ser comprado como hatch ou sedã. Nunca conseguiu muito destaque, deixando o mercado em 2014

Foto: Divulgação

Chevrolet Sonic: lançado em 2012, podia ser comprado como hatch ou sedã. Nunca conseguiu muito destaque, deixando o mercado em 2014

Foto: Divulgação

Chevrolet Vectra GT: chegou ao Brasil em 2007 e, apesar do visual atraente e moderno para a época, nunca emplacou como a marca gostaria. Deixou o mercado em 2011, dando espaço ao Cruze Sport6

Foto: Divulgação

Chevrolet Vectra GT: chegou ao Brasil em 2007 e, apesar do visual atraente e moderno para a época, nunca emplacou como a marca gostaria. Deixou o mercado em 2011, dando espaço ao Cruze Sport6

Foto: Divulgação

Citroën C4 Pallas: outro lançamento de 2007, ele tinha como objetivo disputar a liderança com os japoneses Honda Civic e Toyota Corolla. Porém, nem mesmo o amplo espaço interno cativou o público. Deixou o mercado em 2013, sendo sucedido pelo C4 Lounge

Foto: Divulgação

Citroën C4 Pallas: outro lançamento de 2007, ele tinha como objetivo disputar a liderança com os japoneses Honda Civic e Toyota Corolla. Porém, nem mesmo o amplo espaço interno cativou o público. Deixou o mercado em 2013, sendo sucedido pelo C4 Lounge

Foto: Divulgação

Dodge 1800 Polara: modelo de entrada da marca nos anos 1970, nunca conseguiu seu espaço. Os problemas de desempenho comprometeram o começo de sua trajetória. Deixou o mercado em 1981

Foto: Divulgação

Fiat Bravo: nem o desenho moderno e muito menos o motor 1.4 T-Jet conseguiram fazer o hatch emplacar no mercado. Lançado em 2010, sempre foi coadjuvante no segmento. Saiu de linha em 2016

Foto: Divulgação

Fiat Marea e Marea Weekend: lançada em 1998, a família de médios teve boas vendas no início, mas sua mecânica complexa acabou afastando os compradores. Saiu de linha em 2007

Foto: Divulgação

Fiat Marea e Marea Weekend: lançada em 1998, a família de médios teve boas vendas no início, mas sua mecânica complexa acabou afastando os compradores. Saiu de linha em 2007

Foto: Divulgação

Fiat Marea e Marea Weekend: lançada em 1998, a família de médios teve boas vendas no início, mas sua mecânica complexa acabou afastando os compradores. Saiu de linha em 2007

Foto: Divulgação

Fiat Marea e Marea Weekend: lançada em 1998, a família de médios teve boas vendas no início, mas sua mecânica complexa acabou afastando os compradores. Saiu de linha em 2007

Foto: Divulgação

Fiat Oggi: sedã derivado do 147, foi lançado em 1983, mas durou pouco. Se despediu do mercado dois anos depois, em 1985

Foto: Divulgação

Fiat Oggi: sedã derivado do 147, foi lançado em 1983, mas durou pouco. Se despediu do mercado dois anos depois, em 1985

Foto: Divulgação

Fiat Palio Citymatic: o Palio foi um grande sucesso da marca no Brasil, mas esta versão não deixou saudades. Seu diferencial era não ter o pedal da embreagem. Porém, era necessário efetuar as trocas de marcha pela alavanca como em qualquer carro manual. Lançado em 1999, deixou o mercado em 2000

Foto: Divulgação

Fiat Palio Citymatic: o Palio foi um grande sucesso da marca no Brasil, mas esta versão não deixou saudades. Seu diferencial era não ter o pedal da embreagem. Porém, era necessário efetuar as trocas de marcha pela alavanca como em qualquer carro manual. Lançado em 1999, deixou o mercado em 2000

Foto: Divulgação

Fiat Prêmio: sucessor do Oggi, também nunca fez muito sucesso no mercado. Deixou de ser vendido em 1996

Foto: Divulgação

Fiat Prêmio: sucessor do Oggi, também nunca fez muito sucesso no mercado. Deixou de ser vendido em 1996

Foto: Divulgação

Ford Belina 4x4: a fragilidade do sistema de tração impediu o sucesso do modelo, que durou de 1985 a 1987

Foto: Divulgação

Mercedes-Benz Classe A: com direito a produção nacional, o hatch/minivan de primeira geração foi lançado no Brasil em 1999. Embora fosse o Mercedes mais acessível, não fez o sucesso esperado, deixando de ser fabricado em 2005, mas voltou no ano seguinte, como importado e completamente renovado

Foto: Divulgação

Mercedes-Benz Classe A: com direito a produção nacional, o hatch/minivan de primeira geração foi lançado no Brasil em 1999. Embora fosse o Mercedes mais acessível, não fez o sucesso esperado, deixando de ser fabricado em 2005, mas voltou no ano seguinte, como importado e completamente renovado

Foto: Divulgação

Peugeot Hoggar: de olho no sucesso da Fiat Strada, a picape foi lançada em 2010, ocupando sempre a última posição de sua categoria. Deixou o mercado em 2013

Foto: Divulgação

Peugeot Hoggar: de olho no sucesso da Fiat Strada, a picape foi lançada em 2010, ocupando sempre a última posição de sua categoria. Deixou o mercado em 2013

Foto: Divulgação

Renault Mégane e Mégane Grand Tour: a segunda geração do médio chegou em 2006 para tentar seu lugar ao sol no segmento. Porém, nunca fez frente aos líderes, deixando o mercado em 2010. A perua durou mais um pouco, saindo de cena apenas em 2012

Foto: Divulgação

Renault Mégane e Mégane Grand Tour: a segunda geração do médio chegou em 2006 para tentar seu lugar ao sol no segmento. Porém, nunca fez frente aos líderes, deixando o mercado em 2010. A perua durou mais um pouco, saindo de cena apenas em 2012

Foto: Divulgação

Renault Symbol: sucessor do Renault Clio, chegou ao mercado em 2009 e, apesar de ser bem equipado, nunca vingou no Brasil. Saiu de linha em 2014

Foto: Divulgação

Renault Symbol: sucessor do Renault Clio, chegou ao mercado em 2009 e, apesar de ser bem equipado, nunca vingou no Brasil. Saiu de linha em 2014

Foto: Divulgação

Seat Ibiza e Córdoba: derivados do Polo de terceira geração, os modelos foram vendidos no País entre 1995 e 2002. Como a marca espanhola do grupo VW nunca obteve muito destaque, ela optou por deixar o Brasil, sem nunca retornar

Foto: Divulgação

Seat Ibiza e Córdoba: derivados do Polo de terceira geração, os modelos foram vendidos no País entre 1995 e 2002. Como a marca espanhola do grupo VW nunca obteve muito destaque, ela optou por deixar o Brasil, sem nunca retornar

Foto: Divulgação

Seat Ibiza e Córdoba: derivados do Polo de terceira geração, os modelos foram vendidos no País entre 1995 e 2002. Como a marca espanhola do grupo VW nunca obteve muito destaque, ela optou por deixar o Brasil, sem nunca retornar

Foto: Divulgação

Seat Ibiza e Córdoba: derivados do Polo de terceira geração, os modelos foram vendidos no País entre 1995 e 2002. Como a marca espanhola do grupo VW nunca obteve muito destaque, ela optou por deixar o Brasil, sem nunca retornar

Foto: Divulgação

Smart Fortwo: chegou ao mercado nacional em 2009. Carro de imagem do grupo Mercedes, não fez o sucesso esperado no Brasil e desapareceu das lojas em 2016

Foto: Divulgação

Smart Fortwo: chegou ao mercado nacional em 2009. Carro de imagem do grupo Mercedes, não fez o sucesso esperado no Brasil e desapareceu das lojas em 2016

Foto: Divulgação

Volkswagen 1600 (Zé do Caixão): lançado em 1968, fez sucesso apenas entre os taxistas, por conta do espaço interno e de suas quatro portas. Seu apelido acabou pegando, o que ajudou em seu fracasso. Deixou de ser vendido em 1971

Foto: Divulgação

Volkswagen Apollo: fruto dos tempos da Autolatina, nasceu em 1990, sendo um clone do Ford Verona. Seu irmão, porém, obteve mais destaque, o que ajudou a abreviar a vida do Apollo. Durou até 1992

Foto: Divulgação

Volkswagen Apollo: fruto dos tempos da Autolatina, nasceu em 1990, sendo um clone do Ford Verona. Seu irmão, porém, obteve mais destaque, o que ajudou a abreviar a vida do Apollo. Durou até 1992

Foto: Divulgação

Volkswagen Bora: vendido no Brasil entre 2001 e 2010, o sedã do Golf nunca fez muito sucesso por aqui. Nem mesmo a reestilização duvidosa, feita em 2007, conseguiu ajudar o modelo

Foto: Divulgação

Volkswagen Bora: vendido no Brasil entre 2001 e 2010, o sedã do Golf nunca fez muito sucesso por aqui. Nem mesmo a reestilização duvidosa, feita em 2007, conseguiu ajudar o modelo

Foto: Divulgação

Volkswagen Fusca Itamar: o Fusca foi um sucesso até 1986, quando deixou de ser fabricado pela primeira vez. Sua segunda passagem, porém, não lembrou os tempos de glória. Defasado, a era "Itamar" durou pouco, apenas de 1993 a 1996, encerrando de vez a história do clássico besouro no Brasil

Foto: Divulgação

Volkswagen Fusca (terceira geração): sucessor do New Beetle, ele recebeu o mesmo nome do modelo clássico, mas não repetiu nem o sucesso do Fusca original, e nem o do New Beetle. Deixou o mercado brasileiro em 2018

Foto: Divulgação

Volkswagen Fusca (terceira geração): sucessor do New Beetle, ele recebeu o mesmo nome do modelo clássico, mas não repetiu nem o sucesso do Fusca original, e nem o do New Beetle. Deixou o mercado brasileiro em 2018

Foto: Divulgação

Volkswagen Pointer: outro fruto da Autolatina, tinha linhas modernas e até uma versão GTi, mas nasceu quando o casamento entre VW e Ford estava no final. Ficou em linha apenas entre 1994 e 1996

Foto: Divulgação

Volkswagen Polo Classic: ele chegou ao Brasil em 1996, e tinha como missão ocupar a lacuna deixada pelo Voyage. Não conseguiu cumprir essa tarefa, sendo um coadjuvante no mercado até 2002, quando saiu de linha

Foto: Divulgação

Volkswagen Polo Classic: ele chegou ao Brasil em 1996, e tinha como missão ocupar a lacuna deixada pelo Voyage. Não conseguiu cumprir essa tarefa, sendo um coadjuvante no mercado até 2002, quando saiu de linha

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;