Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 15 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Furto de casas preocupa moradores do Jardim do Mirante

Pelo menos 15 residências foram alvo de criminosos desde dezembro do ano passado


Flavia Fernandes
especial para o Diário

03/04/2019 | 07:00


Os habitantes do bairro Jardim do Mirante, em Santo André, reclamam de casos frequentes de furtos nas residências. Segundo os moradores, de dezembro do ano passado até março já foram 15 ocorrências registradas. A ação dos criminosos é observada geralmente no período da tarde, quando os munícipes estão no trabalho.

O administrador de sistemas Erik Pinheiro, 36 anos, mora há seis no bairro com a mulher e o filho. A residência da família foi alvo dos bandidos no dia 8 de janeiro. Ele revela que a cônjuge, a bancária Solange Pinheiro, 34, chegou do trabalho por volta de 17h e encontrou a porta de trás da casa rompida. Pinheiro considera que, provavelmente, os ladrões pularam o muro na parte de trás do imóvel para entrar no local. “Levaram duas televisões, DVD, notebook, tablet, computador, celular, relógio e caixa com ferramentas de manutenção”, lamenta. O morador contabilizou prejuízo de aproximadamente R$ 7.500.

Uma semana após o ocorrido, tentaram invadir novamente a casa de Pinheiro. “Minha esposa chegou em casa e percebeu que a fechadura do portão estava danificada. Não sabemos se não entraram porque não conseguiram abrir ou porque viram o alarme que colocamos na casa”, diz. “Vamos para o trabalho preocupados; deixamos de viajar. A sensação é a de impotência. Você fica refém dentro da sua própria casa”, completa.

A operadora de caixa Juliana Alves, 28, mora no bairro há cinco com o marido e o filho. Ela foi furtada na última sexta-feira. Juliana revela que saiu de casa perto das 13h50 para realizar um exame médico e, ao retornar, por volta de 16h, encontrou a fechadura do portão da casa quebrada. “Levaram duas televisões, videogame, notebook, aparelho de som e o nosso carro, um Fiat Uno”, elenca. Por meio de nota, a Polícia Civil informou que investiga todos os casos citados pela reportagem no 3º (Vila Pires) e no 6º (Vila Mazzei) DPs do município. Ao todo, 52 pessoas foram presas na região. Já a Polícia Militar mantém policiamento ininterrupto.

A Prefeitura destacou que a GCM (Guarda Civil Municipal) realiza rondas no bairro com o programa Romu (Ronda Municipal) e Romo (Ronda com Motocicletas).  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Furto de casas preocupa moradores do Jardim do Mirante

Pelo menos 15 residências foram alvo de criminosos desde dezembro do ano passado

Flavia Fernandes
especial para o Diário

03/04/2019 | 07:00


Os habitantes do bairro Jardim do Mirante, em Santo André, reclamam de casos frequentes de furtos nas residências. Segundo os moradores, de dezembro do ano passado até março já foram 15 ocorrências registradas. A ação dos criminosos é observada geralmente no período da tarde, quando os munícipes estão no trabalho.

O administrador de sistemas Erik Pinheiro, 36 anos, mora há seis no bairro com a mulher e o filho. A residência da família foi alvo dos bandidos no dia 8 de janeiro. Ele revela que a cônjuge, a bancária Solange Pinheiro, 34, chegou do trabalho por volta de 17h e encontrou a porta de trás da casa rompida. Pinheiro considera que, provavelmente, os ladrões pularam o muro na parte de trás do imóvel para entrar no local. “Levaram duas televisões, DVD, notebook, tablet, computador, celular, relógio e caixa com ferramentas de manutenção”, lamenta. O morador contabilizou prejuízo de aproximadamente R$ 7.500.

Uma semana após o ocorrido, tentaram invadir novamente a casa de Pinheiro. “Minha esposa chegou em casa e percebeu que a fechadura do portão estava danificada. Não sabemos se não entraram porque não conseguiram abrir ou porque viram o alarme que colocamos na casa”, diz. “Vamos para o trabalho preocupados; deixamos de viajar. A sensação é a de impotência. Você fica refém dentro da sua própria casa”, completa.

A operadora de caixa Juliana Alves, 28, mora no bairro há cinco com o marido e o filho. Ela foi furtada na última sexta-feira. Juliana revela que saiu de casa perto das 13h50 para realizar um exame médico e, ao retornar, por volta de 16h, encontrou a fechadura do portão da casa quebrada. “Levaram duas televisões, videogame, notebook, aparelho de som e o nosso carro, um Fiat Uno”, elenca. Por meio de nota, a Polícia Civil informou que investiga todos os casos citados pela reportagem no 3º (Vila Pires) e no 6º (Vila Mazzei) DPs do município. Ao todo, 52 pessoas foram presas na região. Já a Polícia Militar mantém policiamento ininterrupto.

A Prefeitura destacou que a GCM (Guarda Civil Municipal) realiza rondas no bairro com o programa Romu (Ronda Municipal) e Romo (Ronda com Motocicletas).  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;