Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

A diversidade trazendo valor


Cíntia Bortotto

01/04/2019 | 07:19


Nos dias de hoje, temos visto muitos casos de intolerância que acabam se transformando em tragédias. Aceitar a diversidade é fundamental não apenas para melhorar o convívio entre as pessoas, mas para aumentar a produtividade nas empresas. Na semana passada, aconteceu a premiação da Exame para as empresas que mais acolhem a diversidade. A companhia vencedora foi o banco Santander. Uma das bandeiras deles é exatamente a diversidade de gênero. Eles têm práticas e programas específicos para promover este tipo de equidade dentro da companhia, com metas de contratação e promoção. Têm também boas práticas à mulher, para que ela se sinta mais feliz no ambiente de trabalho. Em seus propósitos, eles fazem um vínculo com os 17 objetivos de desenvolvimento da ONU (Organização das Nações Unidas).

Nas empresas, o papel do RH diante do tema diversidade é fundamental criar políticas ou condições para que haja a inclusão. A diversidade existe por si só, o que é difícil é como fazer o processo de conviver com o diferente. O RH pode criar políticas que geram harmonia.

E muitas ações podem ser implementadas, desde metas para os públicos que são minoritárias – raça, gênero, como metas para promoções e contratações destes públicos. Uma prática bacana é criar grupos de trabalho que têm no RH uma representação para implementar políticas, por exemplo, algumas empresas mais avançadas neste assunto têm grupos para mulheres, por exemplo, ou de determinadas orientações sexuais, ou afrodescendentes, que falam sobre suas necessidades no ambiente de trabalho e sugerem práticas e ideias e levam para um responsável dentro do RH. Ele pode ser o gerente de diversidade ou diretor de RH que avalia a possibilidade de implementação.

O papel da gestão é fundamental para executar todo o processo de inclusão: não discriminar, ponderar, gerenciar conflitos, dar escuta para vozes diferentes, conseguir conciliar várias ideias para ter inovação e criatividade. Ele é o responsável por executar a inclusão e conseguir tomar proveito desta diversidade em prol dos resultados que a companhia precisa ter, principalmente utilizando a diversidade para criar valor.

E um ambiente de mais tolerância certamente afeta a produtividade. Tolerância não significa que você tem de ficar sem falar o que você acredita porque tem pessoas diferentes vivendo com você. Significa que você é capaz de ouvir o diferente, não concordar, mas respeitar a opinião do outro tal qual ele é. O ambiente traz uma sensação no colaborador de que ele pode ser quem ele é no ambiente de trabalho e isso traz conforto. Quando estamos num ambiente onde nos sentimos acolhidos e aceitos, a tendência de motivação e engajamento aumenta. Pesquisas mostram que um funcionário engajado pode trabalhar por dois.

Problema antigo

Para finalizar, gostaria também de comentar brevemente sobre os últimos dados publicados pelo Caged (Cadastro Geral dos Empregados e Desempregados), do Ministério da Economia, que mostram que as mulheres são a maioria da população, mas ainda estão bem atrás em quantidade nos cargos de liderança, assim como os negros.

Sobre a questão de orientação sexual ainda não temos dados, mas ainda é um tabu que precisa ser trabalhado nas empresas, principalmente nos segmentos mais conservadores. Isso é essencial para nosso atual momento.

Siga confiante e boa sorte!
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

A diversidade trazendo valor

Cíntia Bortotto

01/04/2019 | 07:19


Nos dias de hoje, temos visto muitos casos de intolerância que acabam se transformando em tragédias. Aceitar a diversidade é fundamental não apenas para melhorar o convívio entre as pessoas, mas para aumentar a produtividade nas empresas. Na semana passada, aconteceu a premiação da Exame para as empresas que mais acolhem a diversidade. A companhia vencedora foi o banco Santander. Uma das bandeiras deles é exatamente a diversidade de gênero. Eles têm práticas e programas específicos para promover este tipo de equidade dentro da companhia, com metas de contratação e promoção. Têm também boas práticas à mulher, para que ela se sinta mais feliz no ambiente de trabalho. Em seus propósitos, eles fazem um vínculo com os 17 objetivos de desenvolvimento da ONU (Organização das Nações Unidas).

Nas empresas, o papel do RH diante do tema diversidade é fundamental criar políticas ou condições para que haja a inclusão. A diversidade existe por si só, o que é difícil é como fazer o processo de conviver com o diferente. O RH pode criar políticas que geram harmonia.

E muitas ações podem ser implementadas, desde metas para os públicos que são minoritárias – raça, gênero, como metas para promoções e contratações destes públicos. Uma prática bacana é criar grupos de trabalho que têm no RH uma representação para implementar políticas, por exemplo, algumas empresas mais avançadas neste assunto têm grupos para mulheres, por exemplo, ou de determinadas orientações sexuais, ou afrodescendentes, que falam sobre suas necessidades no ambiente de trabalho e sugerem práticas e ideias e levam para um responsável dentro do RH. Ele pode ser o gerente de diversidade ou diretor de RH que avalia a possibilidade de implementação.

O papel da gestão é fundamental para executar todo o processo de inclusão: não discriminar, ponderar, gerenciar conflitos, dar escuta para vozes diferentes, conseguir conciliar várias ideias para ter inovação e criatividade. Ele é o responsável por executar a inclusão e conseguir tomar proveito desta diversidade em prol dos resultados que a companhia precisa ter, principalmente utilizando a diversidade para criar valor.

E um ambiente de mais tolerância certamente afeta a produtividade. Tolerância não significa que você tem de ficar sem falar o que você acredita porque tem pessoas diferentes vivendo com você. Significa que você é capaz de ouvir o diferente, não concordar, mas respeitar a opinião do outro tal qual ele é. O ambiente traz uma sensação no colaborador de que ele pode ser quem ele é no ambiente de trabalho e isso traz conforto. Quando estamos num ambiente onde nos sentimos acolhidos e aceitos, a tendência de motivação e engajamento aumenta. Pesquisas mostram que um funcionário engajado pode trabalhar por dois.

Problema antigo

Para finalizar, gostaria também de comentar brevemente sobre os últimos dados publicados pelo Caged (Cadastro Geral dos Empregados e Desempregados), do Ministério da Economia, que mostram que as mulheres são a maioria da população, mas ainda estão bem atrás em quantidade nos cargos de liderança, assim como os negros.

Sobre a questão de orientação sexual ainda não temos dados, mas ainda é um tabu que precisa ser trabalhado nas empresas, principalmente nos segmentos mais conservadores. Isso é essencial para nosso atual momento.

Siga confiante e boa sorte!
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;