Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 24 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Bolsas da Europa fecham em alta com notícias corporativas no radar



26/03/2019 | 14:55


As bolsas da Europa fecharam em alta nesta terça-feira, 26, em recuperação das quedas registradas nos últimos pregões com temores sobre a saúde da economia global. Apesar de persistir a inversão de parte da curva de juros dos Treasuries, investidores se voltam a notícias corporativas. O índice Stoxx-600 fechou com ganho de 0,77%, a 377,20 pontos.

Depois de amargarem por dois dias a inversão de parte da curva de juros dos Treasuries e dados aquém do esperado, a apreensão com a economia global se atenuou nas principais praças europeias, embora o spread negativo entre a T-bill de três meses e a T-note de dez anos permaneça.

"O significado de uma curva invertida continua a ser debatido calorosamente, mas há claramente um consenso que 1) a curva precisa ser 'propriamente' invertida para ser um indicador de recessão e 2) em média há um grande atraso, de mais de um ano, entre inversão e recessão", comentam analistas do Société Générale. Com isso, embora possa haver uma recessão em 2020 nos Estados Unidos, não se deve esperar um posicionamento tão antecipado dos mercados.

Assim, investidores se voltaram a notícias corporativas. A ação do supermercado britânico online Ocado fechou em alta de 4,10% no Reino Unido após a assinatura de uma parceria de e-commerce com a australiana Coles. Na França, o papel da Airbus registrou ganho de 2,02%, depois de garantir pedidos de vendas de 300 aviões para a China durante visita do presidente Xi Jinping a Paris. Na bolsa de Londres, o FTSE 100 subiu 0,26%, a 7.196,29 pontos, enquanto na de Paris o CAC 40 avançou 0,89%, a 5.307,38 pontos.

Ao mesmo tempo, em Frankfurt, o DAX ganhou 0,64%, a 11.419,48 pontos. O FTSE MIB, de Milão, avançou 0,38%, a 21.139,40 pontos, e o Ibex 35, de Madri, subiu 0,03%, a 9.138,10 pontos. Em Lisboa, o PSI 20 registrou ganho de 0,06%, a 5.145,28 pontos.

Ainda em solo britânico, o governo britânico na segunda-feira perdeu o controle do processo de Brexit para o Parlamento. No entanto, parlamentares da sigla de May sinalizaram que podem apoiar seu acordo de saída, depois de rejeitarem o texto por duas vezes.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bolsas da Europa fecham em alta com notícias corporativas no radar


26/03/2019 | 14:55


As bolsas da Europa fecharam em alta nesta terça-feira, 26, em recuperação das quedas registradas nos últimos pregões com temores sobre a saúde da economia global. Apesar de persistir a inversão de parte da curva de juros dos Treasuries, investidores se voltam a notícias corporativas. O índice Stoxx-600 fechou com ganho de 0,77%, a 377,20 pontos.

Depois de amargarem por dois dias a inversão de parte da curva de juros dos Treasuries e dados aquém do esperado, a apreensão com a economia global se atenuou nas principais praças europeias, embora o spread negativo entre a T-bill de três meses e a T-note de dez anos permaneça.

"O significado de uma curva invertida continua a ser debatido calorosamente, mas há claramente um consenso que 1) a curva precisa ser 'propriamente' invertida para ser um indicador de recessão e 2) em média há um grande atraso, de mais de um ano, entre inversão e recessão", comentam analistas do Société Générale. Com isso, embora possa haver uma recessão em 2020 nos Estados Unidos, não se deve esperar um posicionamento tão antecipado dos mercados.

Assim, investidores se voltaram a notícias corporativas. A ação do supermercado britânico online Ocado fechou em alta de 4,10% no Reino Unido após a assinatura de uma parceria de e-commerce com a australiana Coles. Na França, o papel da Airbus registrou ganho de 2,02%, depois de garantir pedidos de vendas de 300 aviões para a China durante visita do presidente Xi Jinping a Paris. Na bolsa de Londres, o FTSE 100 subiu 0,26%, a 7.196,29 pontos, enquanto na de Paris o CAC 40 avançou 0,89%, a 5.307,38 pontos.

Ao mesmo tempo, em Frankfurt, o DAX ganhou 0,64%, a 11.419,48 pontos. O FTSE MIB, de Milão, avançou 0,38%, a 21.139,40 pontos, e o Ibex 35, de Madri, subiu 0,03%, a 9.138,10 pontos. Em Lisboa, o PSI 20 registrou ganho de 0,06%, a 5.145,28 pontos.

Ainda em solo britânico, o governo britânico na segunda-feira perdeu o controle do processo de Brexit para o Parlamento. No entanto, parlamentares da sigla de May sinalizaram que podem apoiar seu acordo de saída, depois de rejeitarem o texto por duas vezes.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;