Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 22 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Aos 10 anos, agência destaca economia


Wilson Marini

21/03/2019 | 06:58


Ao completar este mês dez anos de atuação no fomento à economia no Estado, a agência Desenvolve-SP divulgou que no período desembolsou R$ 3,2 bilhões para milhares de pequenas e médias empresas e centenas de municípios. “Financiar projetos de investimento que movimentam a economia e transformam cidades e a vida de milhares de pessoas, esse é o papel de uma agência de fomento”, diz o secretário estadual da Fazenda e Planejamento, Henrique Meirelles. O Estado de São Paulo é o maior centro financeiro da América Latina. A Desenvolve-SP possui a quarta maior carteira de crédito entre bancos de desenvolvimento e agências de fomento do País, sem considerar o BNDES (cerca de R$ 1,271 bilhão). A Desenvolve-SP tornou-se um player de destaque para a economia paulista, lembra Milton Luiz de Melo Santos, secretário executivo da pasta.

Inovação e meio ambiente
Para o diretor-presidente da agência, Carlos Eduardo Lofrano, o desenvolvimento de uma economia moderna e competitiva “exige, obrigatoriamente, investimentos de essência inovadora e de apelo ambiental que minimizem o impacto tanto das atividades produtivas das empresas como das administrações municipais”. Segundo ele, desde 2009 projetos inovadores e verdes somam R$ 413,7 milhões em empréstimos.

Prefeituras também
Os financiamentos da Desenvolve SP já beneficiaram empresas e prefeituras de 346 cidades paulistas. Pela ordem, as regiões administrativas que mais receberam recursos foram São Paulo (R$ 1 bilhão), Campinas (R$ 726 milhões), Sorocaba (R$ 380 milhões), Vale do Paraíba (R$ 200 milhões) e Ribeirão Preto (R$ 170 milhões).

Nicho do turismo
Cerca de R$ 60 milhões serão distribuídos a pequenas e médias empresas paulistas do ramo de turismo por meio de linha de crédito do Fungetur, do Ministério do Turismo. O prazo para quitação é de dez anos. O empréstimo conta com taxas de juros de 0,49% a.m, atualizadas pelo INPC. Os recursos podem financiar desde obras de construção até a modernização de estabelecimentos como hotéis, restaurantes, embarcações turísticas e compra de utensílios e máquinas.

Exportações paulistas em alta
Em 2018, as exportações de alguns setores da indústria alimentícia tiveram o melhor resultado dos últimos quatro anos, segundo dados da Associação Brasileira de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos. O crescimento das exportações do País deve-se muito à melhora das exportações paulistas. As empresas instaladas no Estado exportaram no ano passado mais de 45 mil toneladas e faturaram US$ 94,97 milhões (R$ 347,5 milhões considerando-se a cotação média do dólar de 2018).

Melhora da economia
A agência Investe-SP acredita que a melhora tanto do volume exportado quanto do faturamento é um bom sinal para economia do Estado. “O crescimento das exportações e sua manutenção em níveis mais elevados são bom sinal para o setor alimentício”, diz o diretor de investimentos da agência, Sérgio Costa. “Isso possibilita que as empresas façam novos investimentos para manter a estratégia de expansão internacional.”

No Grande ABC
O grupo Aliança Navegação e Logística iniciou operação de novo terminal logístico em São Bernardo. A empresa, integrante da transportadora marítima alemã Hamburg Süd, que faz parte da Maersk Line, investiu R$ 20 milhões no projeto, que inclui caminhões, carretas, infraestrutura de escritório, pátio e depósito de contêineres. Local gerou cerca de 200 postos de trabalho.

Curiosidades do café
Entre janeiro e fevereiro deste ano foram exportadas 5,6 milhões de sacas de café no Porto de Santos, o equivalente a 81,5% do volume embarcado em todo o País, segundo o site Portos e Navios. Alemanha, Estados Unidos, Itália, Japão, Bélgica, Turquia, Reino Unido, França, Rússia e Canadá são os principais destinos do café brasileiro. O café arábica representou 86,2% do volume total do produto exportado, seguido do café solúvel e do café conilon (robusta).

Agricultura digital
O grupo de experimentação e pesquisa em modelagem agrícola, da Esalq-USP, realizará o Simpósio Nacional da Agricultura Digital nos dias 9 e 10 de abril, em Piracicaba.

Segurança alimentar
Discutir a elaboração de plano estadual de segurança alimentar e nutricional foi o objetivo da primeira audiência pública da atual legislatura na Assembleia, na segunda-feira.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Aos 10 anos, agência destaca economia

Wilson Marini

21/03/2019 | 06:58


Ao completar este mês dez anos de atuação no fomento à economia no Estado, a agência Desenvolve-SP divulgou que no período desembolsou R$ 3,2 bilhões para milhares de pequenas e médias empresas e centenas de municípios. “Financiar projetos de investimento que movimentam a economia e transformam cidades e a vida de milhares de pessoas, esse é o papel de uma agência de fomento”, diz o secretário estadual da Fazenda e Planejamento, Henrique Meirelles. O Estado de São Paulo é o maior centro financeiro da América Latina. A Desenvolve-SP possui a quarta maior carteira de crédito entre bancos de desenvolvimento e agências de fomento do País, sem considerar o BNDES (cerca de R$ 1,271 bilhão). A Desenvolve-SP tornou-se um player de destaque para a economia paulista, lembra Milton Luiz de Melo Santos, secretário executivo da pasta.

Inovação e meio ambiente
Para o diretor-presidente da agência, Carlos Eduardo Lofrano, o desenvolvimento de uma economia moderna e competitiva “exige, obrigatoriamente, investimentos de essência inovadora e de apelo ambiental que minimizem o impacto tanto das atividades produtivas das empresas como das administrações municipais”. Segundo ele, desde 2009 projetos inovadores e verdes somam R$ 413,7 milhões em empréstimos.

Prefeituras também
Os financiamentos da Desenvolve SP já beneficiaram empresas e prefeituras de 346 cidades paulistas. Pela ordem, as regiões administrativas que mais receberam recursos foram São Paulo (R$ 1 bilhão), Campinas (R$ 726 milhões), Sorocaba (R$ 380 milhões), Vale do Paraíba (R$ 200 milhões) e Ribeirão Preto (R$ 170 milhões).

Nicho do turismo
Cerca de R$ 60 milhões serão distribuídos a pequenas e médias empresas paulistas do ramo de turismo por meio de linha de crédito do Fungetur, do Ministério do Turismo. O prazo para quitação é de dez anos. O empréstimo conta com taxas de juros de 0,49% a.m, atualizadas pelo INPC. Os recursos podem financiar desde obras de construção até a modernização de estabelecimentos como hotéis, restaurantes, embarcações turísticas e compra de utensílios e máquinas.

Exportações paulistas em alta
Em 2018, as exportações de alguns setores da indústria alimentícia tiveram o melhor resultado dos últimos quatro anos, segundo dados da Associação Brasileira de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos. O crescimento das exportações do País deve-se muito à melhora das exportações paulistas. As empresas instaladas no Estado exportaram no ano passado mais de 45 mil toneladas e faturaram US$ 94,97 milhões (R$ 347,5 milhões considerando-se a cotação média do dólar de 2018).

Melhora da economia
A agência Investe-SP acredita que a melhora tanto do volume exportado quanto do faturamento é um bom sinal para economia do Estado. “O crescimento das exportações e sua manutenção em níveis mais elevados são bom sinal para o setor alimentício”, diz o diretor de investimentos da agência, Sérgio Costa. “Isso possibilita que as empresas façam novos investimentos para manter a estratégia de expansão internacional.”

No Grande ABC
O grupo Aliança Navegação e Logística iniciou operação de novo terminal logístico em São Bernardo. A empresa, integrante da transportadora marítima alemã Hamburg Süd, que faz parte da Maersk Line, investiu R$ 20 milhões no projeto, que inclui caminhões, carretas, infraestrutura de escritório, pátio e depósito de contêineres. Local gerou cerca de 200 postos de trabalho.

Curiosidades do café
Entre janeiro e fevereiro deste ano foram exportadas 5,6 milhões de sacas de café no Porto de Santos, o equivalente a 81,5% do volume embarcado em todo o País, segundo o site Portos e Navios. Alemanha, Estados Unidos, Itália, Japão, Bélgica, Turquia, Reino Unido, França, Rússia e Canadá são os principais destinos do café brasileiro. O café arábica representou 86,2% do volume total do produto exportado, seguido do café solúvel e do café conilon (robusta).

Agricultura digital
O grupo de experimentação e pesquisa em modelagem agrícola, da Esalq-USP, realizará o Simpósio Nacional da Agricultura Digital nos dias 9 e 10 de abril, em Piracicaba.

Segurança alimentar
Discutir a elaboração de plano estadual de segurança alimentar e nutricional foi o objetivo da primeira audiência pública da atual legislatura na Assembleia, na segunda-feira.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;