Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 23 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Saudosa solidariedade


Do Diário do Grande ABC

18/03/2019 | 14:21


Artigo

Se o senhor não está lembrado, dá licença de contar. Que aqui, onde agora está esse bairro da Fundação enlameado e abarrotado de móveis destruídos pela enchente, já teve muita história de São Caetano e momentos bons para os moradores. Foi aqui, seu moço, o bairro dos meus primeiros 24 anos de vida. Vi essa triste cena várias vezes e, nesta semana, me senti de volta aos anos 1980. Barro e destruição. Só nos conformávamos quando víamos tanta gente se ajudando. Pelo menos, nos confortávamos. Solidariedade sempre foi marca do brasileiro. E não foi diferente nessa enchente histórica na Região Metropolitana, sendo sete bairros atingidos gravemente em São Caetano. Cerca de 1.000 residências. Nos relatos, ouvimos famílias se ajudando a escapar pelos telhados diante de água que subia de forma assustadoramente veloz. No dia seguinte, muitos braços se uniram na retirada de pertences que viraram entulho, muitos abraços saíram em consolo às lágrimas, muitos corações dividiram alimentos e roupas.

Verdadeira reconstrução, material e humana. Pessoas tirando forças sabe-se lá de onde para continuar a vida. Pequenas histórias no meio do caos: Um senhor, que teve tudo perdido, apareceu na Matriz Velha com sacos de alimento, dizendo que recebera em excesso e que queria dividir com quem não havia recebido. Outra mulher, na Igreja Sagrado Coração de Jesus, no bairro São José, trouxe duas garrafinhas de água abertas: “Tirei do meu filtro. É o que posso doar”. Em contraponto, infelizmente, assistimos a ataques verborrágicos intolerantes. Os críticos de internet repetiram exaustivamente e de várias formas que ‘a Prefeitura ou governo não faz nada e nunca fez’. Mas novamente dá licença de lembrar: as enchentes já foram muito mais frequentes e, com certas obras ao longo do Ribeirão dos Meninos e a canalização do Rio Tamanduateí, diminuíram bastante. Resolver é quase impossível, uma vez que em todas as sociedades e tempos as comunidades ribeirinhas sofrem com cheias. Ainda há o que se fazer, com certeza, e o poder público deve ser cobrado, com responsabilidade.

Cabem parênteses: São Caetano não polui os rios há dez anos; desde 2009 envia todo esgoto ao tratamento. Vale recordar ainda que, na cidade, é recorrente a isenção de IPTU nesses casos. E além, em 2007, a Prefeitura forneceu auxílio financeiro às famílias, o que agora se repete. Sim, apenas um alento. Também em 2007, a limpeza da cidade levou quase duas semanas. E, desta vez, ocorre em três ou quatro dias. Mais de 300 toneladas de entulho retiradas. Centenas e centenas de pessoas, entre comunidade e servidores, tentando se organizar dentro de tantas necessidades e doações. Enfim, a saudosa solidariedade prevalece e nos leva a donde passemos dias feliz de nossa vida.

Nelson Albuquerque Jr. é jornalista e escritor.

Palavra do leitor

Tragédias
E o que dizer da semana passada? Começamos com chuva forte em São Paulo (Setecidades, dia 12). Inclusive, meu filho ficou preso em determinado lugar, mas graças a Deus conseguiu hotel por perto e eu pude dormir um pouco tranquila. E se formos pensar nas pessoas que passaram a noite em claro, nos carros, ônibus e também dentro de suas casas cheias de água e que depois notaram que perderam tudo? Ah, meu Deus! E em seguida tivemos o atentado em escola de Suzano (dia 14), e sobre isso tem sido difícil discorrer. Sem contar com a tragédia na Nova Zelândia (dia 16). Nada mais tenho a comentar, melhor gastar o tempo clamando a Deus para que conforte essas famílias. Estou de coração partido diante disso tudo. Deus abençoe cada família e cuide de tudo aquilo que não podemos cuidar.
Rosângela Caris
Mauá

Incompatíveis
Quer dizer que um dos acusados pela morte da vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco recebeu depósito de R$ 100 mil sete meses depois do crime? (Política, dia 16). Seria um ‘cala a boca’? Quer dizer que ele é policial militar reformado e tem lancha, veículo blindado e casa no mesmo condomínio onde mora Jair Bolsonaro? Acho que os policiais aqui do Grande ABC não têm salários tão altos ao ponto de possuir tantos bens como esse tal de Ronnie Lessa. Esse cara precisa falar! Alguém tem de fazer ele abrir a boca. Para o bem geral da Nação esse fulano tem de ser obrigado a revelar quem está por trás de toda essa sujeira.
Simone Silva Souza
Diadema

Quem governa?
A pergunta que está na boca de todos brasileiros hoje em dia é: quem governa o Brasil, o presidente da República e sua equipe ou os integrantes do Supremo Tribunal Federal? Pelo que estamos vendo, é a segunda opção. Agora, se for para reivindicar justiça, honestidade, segurança, saúde, educação, dignidade etc, a fim termos Nação com ordem e progresso – e o povo mais uma vez tiver que ir para as ruas –, então não precisamos mais de governantes e representantes da população. Pois, se foram eleitos é porque ganharam a confiança da população. Portanto, cumpram o que foi prometido em campanha, porque o povo está cansado de ser enganado e passado para trás.
Sérgio Antônio Ambrósio
Mauá

Idade Média?
Interessante a preocupação do ministro do Supremo Tribunal Federal com ‘movimentos’ nas redes sociais com o intuito de destruir a honra das instituições e por isso determinou abertura de inquérito criminal para investigar as ações destinadas a ‘assassinar reputações’. Vejam quem fala: o discípulo fiel daqueles que fabricavam dossiês falsos nos porões do planalto! Como perguntar não ofende – estamos em uma democracia –, gostaria que a excelência respondesse se devemos e podemos confiar nessas instituições quando estamos cansados de saber que todos (salvo honrosas exceções) ‘trabalham’ voltados para o próprio umbigo de forma a garantir mordomias e – por que não? – propinas pagas por bandidos e larápios do erário em detrimento da população pagadora de impostos extorsivos carente dos mais básicos serviços. Quem são vossas excelências: deuses? Em que época estamos: na idade média?
Aparecida Dileide Gaziolla
São Caetano

Pancadão
Pancadão das 23h de sábado às 6h de domingo! Acontece no estacionamento do Wal Mart, em Santo André. Prefeito, precisamos de providências. Cadê nossos direitos? Queremos paz em nossas casas. Droga? Foi isso? Como podemos evitar esse inferno em nosso bairro?
Selma Fernandes
Santo André

Sem comando
No início da atual gestão do alcaide diademense, enviei missiva, que foi publicada nesta nossa democrática coluna Palavra do Leitor, que deixou patente meu inconformismo pelo fato de o CMD (Centro de Memória de Diadema) estar acéfalo. Quando a missiva foi publicada, fui criticado por uma funcionária do CMD. Esclareço que sou conselheiro do Conselho do Patrimônio de Diadema e a acefalia continua. Saudações inoperantes.
João Paulo de Oliveira
Diadema

Alianças
Muitos criticaram a aliança entre PSDB e PT, em que o objetivo foi o de reeleger para presidência da Assembleia Legislativa de São Paulo o deputado tucano Cauê Macris! Ocorreu e, convenhamos, nada há de espúrio nessa união. Assim como o PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, que nessa mesma casa legislativa faz aliança com o PT de Lula, para criação da CPI da Dersa. Também nada há de ilegítimo. É o mundo da política, em que valem as conveniências, desde que não sejam por vias ilícitas ou vis.
Paulo Panossian
São Carlos (SP)

Culpado
Para mim não restam dúvidas de que o maior culpado pelo prejuízo de R$ 1,6 bilhão à indústria, ao comércio e ao setor de serviços e, consequentemente à região, conforme reportagem neste Diário (Economia, ontem), é o Consórcio Intermunicipal do Grande ABC. Tivesse agido como deveria e para o que foi criado não teríamos agora que lamentar tamanho rombo. Fez estudo, mapeou os pontos de alagamento e sentou em cima, guardou segredo. Para que serviu? Aliás, o que será feito para que não tenhamos mais de passar por essa situação vexatória? Qual será o estudo agora?
Israel Arruda de Medeiros
Santo André
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Saudosa solidariedade

Do Diário do Grande ABC

18/03/2019 | 14:21


Artigo

Se o senhor não está lembrado, dá licença de contar. Que aqui, onde agora está esse bairro da Fundação enlameado e abarrotado de móveis destruídos pela enchente, já teve muita história de São Caetano e momentos bons para os moradores. Foi aqui, seu moço, o bairro dos meus primeiros 24 anos de vida. Vi essa triste cena várias vezes e, nesta semana, me senti de volta aos anos 1980. Barro e destruição. Só nos conformávamos quando víamos tanta gente se ajudando. Pelo menos, nos confortávamos. Solidariedade sempre foi marca do brasileiro. E não foi diferente nessa enchente histórica na Região Metropolitana, sendo sete bairros atingidos gravemente em São Caetano. Cerca de 1.000 residências. Nos relatos, ouvimos famílias se ajudando a escapar pelos telhados diante de água que subia de forma assustadoramente veloz. No dia seguinte, muitos braços se uniram na retirada de pertences que viraram entulho, muitos abraços saíram em consolo às lágrimas, muitos corações dividiram alimentos e roupas.

Verdadeira reconstrução, material e humana. Pessoas tirando forças sabe-se lá de onde para continuar a vida. Pequenas histórias no meio do caos: Um senhor, que teve tudo perdido, apareceu na Matriz Velha com sacos de alimento, dizendo que recebera em excesso e que queria dividir com quem não havia recebido. Outra mulher, na Igreja Sagrado Coração de Jesus, no bairro São José, trouxe duas garrafinhas de água abertas: “Tirei do meu filtro. É o que posso doar”. Em contraponto, infelizmente, assistimos a ataques verborrágicos intolerantes. Os críticos de internet repetiram exaustivamente e de várias formas que ‘a Prefeitura ou governo não faz nada e nunca fez’. Mas novamente dá licença de lembrar: as enchentes já foram muito mais frequentes e, com certas obras ao longo do Ribeirão dos Meninos e a canalização do Rio Tamanduateí, diminuíram bastante. Resolver é quase impossível, uma vez que em todas as sociedades e tempos as comunidades ribeirinhas sofrem com cheias. Ainda há o que se fazer, com certeza, e o poder público deve ser cobrado, com responsabilidade.

Cabem parênteses: São Caetano não polui os rios há dez anos; desde 2009 envia todo esgoto ao tratamento. Vale recordar ainda que, na cidade, é recorrente a isenção de IPTU nesses casos. E além, em 2007, a Prefeitura forneceu auxílio financeiro às famílias, o que agora se repete. Sim, apenas um alento. Também em 2007, a limpeza da cidade levou quase duas semanas. E, desta vez, ocorre em três ou quatro dias. Mais de 300 toneladas de entulho retiradas. Centenas e centenas de pessoas, entre comunidade e servidores, tentando se organizar dentro de tantas necessidades e doações. Enfim, a saudosa solidariedade prevalece e nos leva a donde passemos dias feliz de nossa vida.

Nelson Albuquerque Jr. é jornalista e escritor.

Palavra do leitor

Tragédias
E o que dizer da semana passada? Começamos com chuva forte em São Paulo (Setecidades, dia 12). Inclusive, meu filho ficou preso em determinado lugar, mas graças a Deus conseguiu hotel por perto e eu pude dormir um pouco tranquila. E se formos pensar nas pessoas que passaram a noite em claro, nos carros, ônibus e também dentro de suas casas cheias de água e que depois notaram que perderam tudo? Ah, meu Deus! E em seguida tivemos o atentado em escola de Suzano (dia 14), e sobre isso tem sido difícil discorrer. Sem contar com a tragédia na Nova Zelândia (dia 16). Nada mais tenho a comentar, melhor gastar o tempo clamando a Deus para que conforte essas famílias. Estou de coração partido diante disso tudo. Deus abençoe cada família e cuide de tudo aquilo que não podemos cuidar.
Rosângela Caris
Mauá

Incompatíveis
Quer dizer que um dos acusados pela morte da vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco recebeu depósito de R$ 100 mil sete meses depois do crime? (Política, dia 16). Seria um ‘cala a boca’? Quer dizer que ele é policial militar reformado e tem lancha, veículo blindado e casa no mesmo condomínio onde mora Jair Bolsonaro? Acho que os policiais aqui do Grande ABC não têm salários tão altos ao ponto de possuir tantos bens como esse tal de Ronnie Lessa. Esse cara precisa falar! Alguém tem de fazer ele abrir a boca. Para o bem geral da Nação esse fulano tem de ser obrigado a revelar quem está por trás de toda essa sujeira.
Simone Silva Souza
Diadema

Quem governa?
A pergunta que está na boca de todos brasileiros hoje em dia é: quem governa o Brasil, o presidente da República e sua equipe ou os integrantes do Supremo Tribunal Federal? Pelo que estamos vendo, é a segunda opção. Agora, se for para reivindicar justiça, honestidade, segurança, saúde, educação, dignidade etc, a fim termos Nação com ordem e progresso – e o povo mais uma vez tiver que ir para as ruas –, então não precisamos mais de governantes e representantes da população. Pois, se foram eleitos é porque ganharam a confiança da população. Portanto, cumpram o que foi prometido em campanha, porque o povo está cansado de ser enganado e passado para trás.
Sérgio Antônio Ambrósio
Mauá

Idade Média?
Interessante a preocupação do ministro do Supremo Tribunal Federal com ‘movimentos’ nas redes sociais com o intuito de destruir a honra das instituições e por isso determinou abertura de inquérito criminal para investigar as ações destinadas a ‘assassinar reputações’. Vejam quem fala: o discípulo fiel daqueles que fabricavam dossiês falsos nos porões do planalto! Como perguntar não ofende – estamos em uma democracia –, gostaria que a excelência respondesse se devemos e podemos confiar nessas instituições quando estamos cansados de saber que todos (salvo honrosas exceções) ‘trabalham’ voltados para o próprio umbigo de forma a garantir mordomias e – por que não? – propinas pagas por bandidos e larápios do erário em detrimento da população pagadora de impostos extorsivos carente dos mais básicos serviços. Quem são vossas excelências: deuses? Em que época estamos: na idade média?
Aparecida Dileide Gaziolla
São Caetano

Pancadão
Pancadão das 23h de sábado às 6h de domingo! Acontece no estacionamento do Wal Mart, em Santo André. Prefeito, precisamos de providências. Cadê nossos direitos? Queremos paz em nossas casas. Droga? Foi isso? Como podemos evitar esse inferno em nosso bairro?
Selma Fernandes
Santo André

Sem comando
No início da atual gestão do alcaide diademense, enviei missiva, que foi publicada nesta nossa democrática coluna Palavra do Leitor, que deixou patente meu inconformismo pelo fato de o CMD (Centro de Memória de Diadema) estar acéfalo. Quando a missiva foi publicada, fui criticado por uma funcionária do CMD. Esclareço que sou conselheiro do Conselho do Patrimônio de Diadema e a acefalia continua. Saudações inoperantes.
João Paulo de Oliveira
Diadema

Alianças
Muitos criticaram a aliança entre PSDB e PT, em que o objetivo foi o de reeleger para presidência da Assembleia Legislativa de São Paulo o deputado tucano Cauê Macris! Ocorreu e, convenhamos, nada há de espúrio nessa união. Assim como o PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, que nessa mesma casa legislativa faz aliança com o PT de Lula, para criação da CPI da Dersa. Também nada há de ilegítimo. É o mundo da política, em que valem as conveniências, desde que não sejam por vias ilícitas ou vis.
Paulo Panossian
São Carlos (SP)

Culpado
Para mim não restam dúvidas de que o maior culpado pelo prejuízo de R$ 1,6 bilhão à indústria, ao comércio e ao setor de serviços e, consequentemente à região, conforme reportagem neste Diário (Economia, ontem), é o Consórcio Intermunicipal do Grande ABC. Tivesse agido como deveria e para o que foi criado não teríamos agora que lamentar tamanho rombo. Fez estudo, mapeou os pontos de alagamento e sentou em cima, guardou segredo. Para que serviu? Aliás, o que será feito para que não tenhamos mais de passar por essa situação vexatória? Qual será o estudo agora?
Israel Arruda de Medeiros
Santo André
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;