Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Região tem 15 casos de falta de energia por queda de árvore por dia

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Números registrados pela Enel até 11 de março representam 40% do total de ocorrências de 2018


Aline Melo

17/03/2019 | 07:12


O Grande ABC registrou, até 11 de março, 1.110 ocorrências de falta de luz causadas por queda de árvores – o correspondente a 15 casos por dia. Os dados foram levantados pela Enel, concessionária responsável pela distribuição de energia elétrica na região. O número de incidentes nos primeiros meses do ano representa 40% do total de casos de 2018, quando foram registradas 2.800 interrupções pelo mesmo motivo. De janeiro a março do ano passado, foram 828 notificações, aumento de 34%.

O Diário mostrou na semana passada que o número de queda de árvores no Grande ABC aumentou 135% em três cidades da região (São Bernardo, São Caetano e Diadema – as únicas que forneceram o dado) em janeiro e fevereiro deste ano. Foram 188 quedas em 2019, contra 80 em 2018. Levantamento com base nas matérias publicadas este ano indicam que pelo menos 284 espécimes caíram em seis das sete cidades: Santo André (87), São Bernardo (90), São Caetano (60), Diadema (38), Mauá (quatro) e Ribeirão Pires (cinco). Especialistas apontaram eventos climáticos extremos, como ventanias durante ao menos duas tempestades em fevereiro, e falta de prevenção por parte das administrações municipais como as causas do aumento.

Além dos transtornos imediatos desse tipo de ocorrência, alguns moradores chegam a passar vários dias aguardando pela religação no fornecimento de energia. É o caso da coordenadora de marketing Camila Brandão, 33 anos, moradora do bairro Clube de Campo, em Santo André. A sua residência ficou sem luz desde as 22h do último domingo até a manhã de quarta-feira, após forte chuva que atingiu a região na noite de domingo e madrugada de segunda-feira.

“Trabalho de casa e tive que ir para a casa dos meus pais. Perdemos alimentos da geladeira, carnes e peixes que estavam congelados. Além do custo de ir e voltar todos os dias para São Paulo, gastando em três dias um combustível que, normalmente, duraria quase 15”, afirmou. Durante todo esse tempo, em todas as vezes que tentou entrar em contato com a concessionária, Camila não conseguiu sair do atendimento eletrônico. “Quero só ver se esses quatro dias vão ser descontados na conta. Porque se não for, vou acionar a defesa do consumidor”, completou.

A Enel informou que a luz no endereço da moradora de Santo André foi religada na manhã de quarta-feira, mas não explicou o motivo da suspensão do fornecimento por mais de 60 horas. Segundo a empresa, o tempo para o restabelecimento da energia varia de acordo com a complexidade de cada caso. “Às vezes, é necessário trabalhar em conjunto com Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e departamentos de trânsito”, explicou em nota. A concessionária esclareceu, ainda, que as árvores são de responsabilidade do município e que “somente realiza poda de espécimes que estão próximas ou em contato com a rede elétrica, com autorização da Prefeitura. Em casos emergenciais, os clientes podem entrar em contato pelo 0800-7272196”. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;