Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 30 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

São Caetano coloca os pés na Série A-2 do Paulista

Nario Barbosa/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Sem brio, Azulão perde para a Ferroviária e vê descenso cada vez mais próximo


Anderson Fattori
DGABC

16/03/2019 | 10:34


O São Caetano respira por aparelhos na elite do Campeonato Paulista. Com elenco recheado de jogadores experientes, o time outra vez se apresentou de forma apática e teve muita dificuldade para organizar as jogadas. Assim, perdeu para a Ferroviária por 2 a 0, em Araraquara, e vê cada vez mais de perto a Série A-2.

Com sete pontos e uma vitória em 11 partidas, o Azulão aguarda o complemento da rodada, que terá jogo entre Mirassol (nove) e Botafogo (sete), dois concorrentes contra o descenso, domingo, às 19h. Caso a equipe de Ribeirão Preto pontue, apenas vitória contra o São Paulo, quarta-feira, no Anacleto Campanella, pode salvar o São Caetano, dependendo ainda de outros resultados. O São Bento (quatro), que perdeu do Red Bull por 3 a 2, ontem, está matematicamente rebaixado.

Pintado mais uma vez optou por mexer na escalação. Mesmo após 11 rodadas, o treinador parece indeciso sobre a melhor formação. Ontem, ele voltou a usar o lateral-esquerdo Capa como atacante pela ponta, com Marquinhos recuperando a posição na defesa.

Sobrou correria ao Azulão, mas sem organização. Mesmo precisando vencer, o time aceitava com naturalidade a marcação da Ferroviária. Faltava brio. Era como se antes mesmo do fim da partida a equipe já tivesse entregado os pontos.

A Ferroviária, que entrou em campo classificada no Grupo C graças à derrota (3 a 0) do Bragantino para o Ituano, jogou solta e explorou os espaços na defesa adversária para abrir o placar aos 31 minutos, com Léo Artur aproveitando cruzamento rasteiro na área.

Logo no primeiro minuto da segunda etapa, Diego Gonçalves aproveitou rebote na trave e desatenção da zaga para dar números finais ao confronto.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

São Caetano coloca os pés na Série A-2 do Paulista

Sem brio, Azulão perde para a Ferroviária e vê descenso cada vez mais próximo

Anderson Fattori
DGABC

16/03/2019 | 10:34


O São Caetano respira por aparelhos na elite do Campeonato Paulista. Com elenco recheado de jogadores experientes, o time outra vez se apresentou de forma apática e teve muita dificuldade para organizar as jogadas. Assim, perdeu para a Ferroviária por 2 a 0, em Araraquara, e vê cada vez mais de perto a Série A-2.

Com sete pontos e uma vitória em 11 partidas, o Azulão aguarda o complemento da rodada, que terá jogo entre Mirassol (nove) e Botafogo (sete), dois concorrentes contra o descenso, domingo, às 19h. Caso a equipe de Ribeirão Preto pontue, apenas vitória contra o São Paulo, quarta-feira, no Anacleto Campanella, pode salvar o São Caetano, dependendo ainda de outros resultados. O São Bento (quatro), que perdeu do Red Bull por 3 a 2, ontem, está matematicamente rebaixado.

Pintado mais uma vez optou por mexer na escalação. Mesmo após 11 rodadas, o treinador parece indeciso sobre a melhor formação. Ontem, ele voltou a usar o lateral-esquerdo Capa como atacante pela ponta, com Marquinhos recuperando a posição na defesa.

Sobrou correria ao Azulão, mas sem organização. Mesmo precisando vencer, o time aceitava com naturalidade a marcação da Ferroviária. Faltava brio. Era como se antes mesmo do fim da partida a equipe já tivesse entregado os pontos.

A Ferroviária, que entrou em campo classificada no Grupo C graças à derrota (3 a 0) do Bragantino para o Ituano, jogou solta e explorou os espaços na defesa adversária para abrir o placar aos 31 minutos, com Léo Artur aproveitando cruzamento rasteiro na área.

Logo no primeiro minuto da segunda etapa, Diego Gonçalves aproveitou rebote na trave e desatenção da zaga para dar números finais ao confronto.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;