Fechar
Publicidade

Domingo, 19 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

PT e PSL querem propor CPI na Alesp para investigar Dersa e Paulo Vieira de Souza



15/03/2019 | 20:07


Após a derrota de Janaína Paschoal (PSL) para Cauê Macris (PSDB) na eleição da presidência da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), deputados estaduais do PT e do PSL, os dois maiores partidos da Casa, começaram a coletar assinaturas para a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a Dersa e seu ex-diretor Paulo Vieira de Souza, apontado como o operador do PSDB e da Odebrecht.

As assinaturas estão sendo coletadas separadamente mas, segundo o deputado Paulo Fiorillo (PT), a ideia é "construir uma maioria" com o PSL para que seja apresentada uma CPI unificada. O acordo, se concretizado, será a primeira derrota para o Palácio dos Bandeirantes.

Questionado sobre a união de esforços com o PT, legenda muito antagonizada por integrantes do PSL, o deputado Gil Diniz afirmou, no plenário, que "se o PT assinar comigo a CPI da Dersa, do Paulo Preto, ótimo".

Líder do governo na Assembleia, o tucano Carlão Pignatari minimizou a articulação. "Não temos dificuldade com CPI. Não há problema", comentou.

Na quinta-feira, 14, Paulo Vieira de Souza foi indiciado pela Polícia Federal por lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. Em outro processo, o ex-diretor da Dersa foi condenado a 145 anos e 8 meses de prisão por desvios de R$ 7,7 milhões que deveriam ser aplicados na indenização de moradores impactados pelas obras do Rodoanel Sul e ampliação da Avenida Jacu-Pêssego.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

PT e PSL querem propor CPI na Alesp para investigar Dersa e Paulo Vieira de Souza


15/03/2019 | 20:07


Após a derrota de Janaína Paschoal (PSL) para Cauê Macris (PSDB) na eleição da presidência da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), deputados estaduais do PT e do PSL, os dois maiores partidos da Casa, começaram a coletar assinaturas para a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a Dersa e seu ex-diretor Paulo Vieira de Souza, apontado como o operador do PSDB e da Odebrecht.

As assinaturas estão sendo coletadas separadamente mas, segundo o deputado Paulo Fiorillo (PT), a ideia é "construir uma maioria" com o PSL para que seja apresentada uma CPI unificada. O acordo, se concretizado, será a primeira derrota para o Palácio dos Bandeirantes.

Questionado sobre a união de esforços com o PT, legenda muito antagonizada por integrantes do PSL, o deputado Gil Diniz afirmou, no plenário, que "se o PT assinar comigo a CPI da Dersa, do Paulo Preto, ótimo".

Líder do governo na Assembleia, o tucano Carlão Pignatari minimizou a articulação. "Não temos dificuldade com CPI. Não há problema", comentou.

Na quinta-feira, 14, Paulo Vieira de Souza foi indiciado pela Polícia Federal por lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. Em outro processo, o ex-diretor da Dersa foi condenado a 145 anos e 8 meses de prisão por desvios de R$ 7,7 milhões que deveriam ser aplicados na indenização de moradores impactados pelas obras do Rodoanel Sul e ampliação da Avenida Jacu-Pêssego.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;