Fechar
Publicidade

Sábado, 20 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Bolsas da Europa fecham em alta, de olho no Brexit e em notícias corporativas



14/03/2019 | 14:13


As bolsas europeias fecharam com ganhos nesta quinta-feira, 14, com atenção voltada para os desdobramentos do processo de saída do Reino Unido da União Europeia (UE), o Brexit, e também para novidades do setor corporativo. Além disso, o recuo do euro durante o pregão ajudou algumas exportadoras da região da moeda comum, enquanto o setor de energia também se saiu bem em geral. O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 0,78%, em 378,52 pontos.

Na quarta-feira, os parlamentares britânicos apoiaram uma moção que pretende evitar um Brexit sem acordo com a UE. Embora continue a haver o risco de uma saída sem entendimento, se não houver um pacto a tempo ou se não houver adiamento da data de 29 de março para a ruptura, a notícia agradou a investidores em geral, já que mostra uma vontade política de esclarecer a questão e evitar a pior saída para a economia local. Após o fechamento europeu desta quinta, os parlamentares devem votar um pedido de extensão no diálogo com a UE.

Além disso, há a expectativa de que a primeira-ministra britânica, Theresa May, leve sua proposta de acordo a uma terceira votação no Congresso na próxima semana, depois de o texto ter sido rejeitado por duas vezes.

No setor corporativo, Gea Group se destacou, em alta de 10,99%, após apresentar incremento de quase 5% em seu faturamento anual de 2018. Por outro lado, Lufthansa teve queda de 6,31%, depois de registrar queda de 11% em seu lucro operacional no quarto trimestre.

Na agenda de indicadores, o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) da Alemanha subiu 0,4% em fevereiro ante janeiro e 1,5% na comparação anual. O resultado veio abaixo das previsões de alta mensal de 0,5% e anual de 1,6%, o que pode ser um argumento para a paciência do Banco Central Europeu (BCE) na condução da política monetária.

Na bolsa de Londres, o índice FTSE-100 fechou em alta de 0,37%, a 7.185,43 pontos. Em Frankfurt, o índice DAX teve ganho de 0,13%, a 11.587,47 pontos. Na bolsa de Paris, o índice CAC-40 subiu 0,82%, a 5.349,78 pontos. Em Milão, o índice FTSE-MIB avançou 0,62%, a 20.877,43 pontos. Na bolsa de Madri, o índice IBEX-35 registrou ganho de 0,19%, a 9.209,80 pontos. Em Lisboa, o índice PSI-20 subiu 1,26%, a 5.271,55 pontos. (Com informações da Dow Jones Newswires)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bolsas da Europa fecham em alta, de olho no Brexit e em notícias corporativas


14/03/2019 | 14:13


As bolsas europeias fecharam com ganhos nesta quinta-feira, 14, com atenção voltada para os desdobramentos do processo de saída do Reino Unido da União Europeia (UE), o Brexit, e também para novidades do setor corporativo. Além disso, o recuo do euro durante o pregão ajudou algumas exportadoras da região da moeda comum, enquanto o setor de energia também se saiu bem em geral. O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 0,78%, em 378,52 pontos.

Na quarta-feira, os parlamentares britânicos apoiaram uma moção que pretende evitar um Brexit sem acordo com a UE. Embora continue a haver o risco de uma saída sem entendimento, se não houver um pacto a tempo ou se não houver adiamento da data de 29 de março para a ruptura, a notícia agradou a investidores em geral, já que mostra uma vontade política de esclarecer a questão e evitar a pior saída para a economia local. Após o fechamento europeu desta quinta, os parlamentares devem votar um pedido de extensão no diálogo com a UE.

Além disso, há a expectativa de que a primeira-ministra britânica, Theresa May, leve sua proposta de acordo a uma terceira votação no Congresso na próxima semana, depois de o texto ter sido rejeitado por duas vezes.

No setor corporativo, Gea Group se destacou, em alta de 10,99%, após apresentar incremento de quase 5% em seu faturamento anual de 2018. Por outro lado, Lufthansa teve queda de 6,31%, depois de registrar queda de 11% em seu lucro operacional no quarto trimestre.

Na agenda de indicadores, o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) da Alemanha subiu 0,4% em fevereiro ante janeiro e 1,5% na comparação anual. O resultado veio abaixo das previsões de alta mensal de 0,5% e anual de 1,6%, o que pode ser um argumento para a paciência do Banco Central Europeu (BCE) na condução da política monetária.

Na bolsa de Londres, o índice FTSE-100 fechou em alta de 0,37%, a 7.185,43 pontos. Em Frankfurt, o índice DAX teve ganho de 0,13%, a 11.587,47 pontos. Na bolsa de Paris, o índice CAC-40 subiu 0,82%, a 5.349,78 pontos. Em Milão, o índice FTSE-MIB avançou 0,62%, a 20.877,43 pontos. Na bolsa de Madri, o índice IBEX-35 registrou ganho de 0,19%, a 9.209,80 pontos. Em Lisboa, o índice PSI-20 subiu 1,26%, a 5.271,55 pontos. (Com informações da Dow Jones Newswires)

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;