Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 20 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Falta de solução para o caso Marielle é vergonha mundial, diz sobrevivente

Reprodução/Instragram Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Jornalista Fernanda Chaves estava no carro com Marielle e Anderson Gomes, que também morreu no ataque



11/03/2019 | 10:18


A jornalista Fernanda Chaves, assessora da vereadora Marielle Franco, assassinada no dia 14 de março do ano passado, protestou contra a falta de solução para o caso em entrevista à TV Globo veiculada neste domingo, dia 10. "Não é possível que a gente vá continuar passando essa vergonha no mundo, que é o que está acontecendo agora, de não responsabilizar os criminosos por esse crime bárbaro", disse.

Ela estava no carro com Marielle e com o motorista Anderson Gomes, que também morreu no ataque. Depois dos assassinatos, deixou o País e se refugiou na Espanha e Itália. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Falta de solução para o caso Marielle é vergonha mundial, diz sobrevivente

Jornalista Fernanda Chaves estava no carro com Marielle e Anderson Gomes, que também morreu no ataque


11/03/2019 | 10:18


A jornalista Fernanda Chaves, assessora da vereadora Marielle Franco, assassinada no dia 14 de março do ano passado, protestou contra a falta de solução para o caso em entrevista à TV Globo veiculada neste domingo, dia 10. "Não é possível que a gente vá continuar passando essa vergonha no mundo, que é o que está acontecendo agora, de não responsabilizar os criminosos por esse crime bárbaro", disse.

Ela estava no carro com Marielle e com o motorista Anderson Gomes, que também morreu no ataque. Depois dos assassinatos, deixou o País e se refugiou na Espanha e Itália. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;