Fechar
Publicidade

Sábado, 24 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Normalidade


Márcio Bernardes

07/03/2019 | 15:08


 A primeira fase do Paulistão vai acabar sem qualquer novidade. Os grandes se classificarão com um pé nas costas, mesmo jogando com times reservas em algumas partidas. Os pequenos, com exceção do Ituano e Red Bull, comprovam o fiasco nesse inicio de temporada.

Infelizmente não houve qualidade técnica até agora. Afora os clássicos e um ou outro jogo, o Paulistão está modorrento e merece as críticas dos especialistas e torcedores.

A Federação Paulista aumentou a cota das equipes do interior. Elas embolsaram perto de R$ 3,3 milhões. Ponte Preta e Guarani levaram R$ 5 milhões. Alguns clubes sequer investiram o total do dinheiro recebido. E montaram elencos sem qualidade. E o resto da grana? Será que foi para o bolso de alguém?

Com o que se viu até agora é impossível defender o Paulistão. Tem de mudar o rumo barco. Porque desse jeito ele vai afundar.

Bambambã

Palmeiras, Flamengo e Internacional estrearam com sucesso fora de casa na Libertadores. Venceram com méritos Junior Barranquila, San José e Palestino. O Grêmio empatou com o Rosário e o resultado deve ser considerado bom. O Atlético-MG pisou na bola e perdeu em casa para o Cerro Porteño. O Atlético-PR perdeu para o Tolima e tem de se recuperar rapidamente. Até o fechamento da coluna o Cruzeiro ainda não havia jogado contra o Huracan na Argentina.

É apenas o começo. Mas começar bem pode fazer diferença lá na frente. Esses primeiros jogos podem embalar uma equipe.

Não se pode desconsiderar Boca Juniores e River Plate, atual campeão. Mas neste ano, pelo elenco que formaram, dá para apostar em Palmeiras e Flamengo. É só um palpite.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Normalidade

Márcio Bernardes

07/03/2019 | 15:08


 A primeira fase do Paulistão vai acabar sem qualquer novidade. Os grandes se classificarão com um pé nas costas, mesmo jogando com times reservas em algumas partidas. Os pequenos, com exceção do Ituano e Red Bull, comprovam o fiasco nesse inicio de temporada.

Infelizmente não houve qualidade técnica até agora. Afora os clássicos e um ou outro jogo, o Paulistão está modorrento e merece as críticas dos especialistas e torcedores.

A Federação Paulista aumentou a cota das equipes do interior. Elas embolsaram perto de R$ 3,3 milhões. Ponte Preta e Guarani levaram R$ 5 milhões. Alguns clubes sequer investiram o total do dinheiro recebido. E montaram elencos sem qualidade. E o resto da grana? Será que foi para o bolso de alguém?

Com o que se viu até agora é impossível defender o Paulistão. Tem de mudar o rumo barco. Porque desse jeito ele vai afundar.

Bambambã

Palmeiras, Flamengo e Internacional estrearam com sucesso fora de casa na Libertadores. Venceram com méritos Junior Barranquila, San José e Palestino. O Grêmio empatou com o Rosário e o resultado deve ser considerado bom. O Atlético-MG pisou na bola e perdeu em casa para o Cerro Porteño. O Atlético-PR perdeu para o Tolima e tem de se recuperar rapidamente. Até o fechamento da coluna o Cruzeiro ainda não havia jogado contra o Huracan na Argentina.

É apenas o começo. Mas começar bem pode fazer diferença lá na frente. Esses primeiros jogos podem embalar uma equipe.

Não se pode desconsiderar Boca Juniores e River Plate, atual campeão. Mas neste ano, pelo elenco que formaram, dá para apostar em Palmeiras e Flamengo. É só um palpite.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;