Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 20 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Reajuste de tarifa de ônibus não afeta bolso


Mariana Oliveira
Do Diário do Grande ABC

31/03/2006 | 07:32


O reajuste na tarifa de ônibus em Santo André não causará grandes impactos ao bolso do consumidor. A afirmação é do Inpes-Imes (Instituto de Pesquisas da Universidade Municipal de São Caetano), que se baseia no fato de que os transportes urbanos representam apenas 3,62% dos gastos mensais da população do Grande ABC. Por conta disso, o aumento nas passagens deve repercutir em alta de apenas 0,02 ponto percentual na inflação regional de abril.

Quarta-feira, a Prefeitura de Santo André anunciou aumento de 5% nas passagens de ônibus a partir da zero hora deste domingo. As tarifas – que custam hoje R$ 2 – passarão a R$ 2,10. A inflação no Grande ABC acumulada desde então, porém, foi de 5,21%, de acordo com o IPC-Imes (Índice de Preços ao Consumidor), menor do que o reajuste divulgado.

Para a alta na tarifa, a AETC-ABC (Associação das Empresas de Transporte Coletivo do ABC) alega que pneus e peças tiveram aumentos entre 25% e 50%. Por conta disso, a entidade pleiteava reajuste para R$ 2,30 em vez de R$ 2,10, solicitação que foi recusada pelo poder público local. Outra dificuldade das empresas, segundo a AETC, foi a elevação nos preços do óleo diesel. O Regran (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Grande ABC) informou que o combustível subiu pelo menos 12% na região desde o início do ano passado.

Efeitos – Apesar da previsão de pouco impacto na inflação, o economista Lúcio Flávio Dantas, responsável pela pesquisa do IPC-Imes, aponta que a elevação da tarifa em Santo André deve causar um efeito dominó e que outros municípios possivelmente reajustarão os preços dos ônibus urbanos. "Historicamente, quando uma cidade eleva os preços as outras também o fazem. Isso aconteceu no ano passado, quando Santo André, Diadema e São Bernardo anunciaram reajustes no mesmo mês. Caso outras cidades também elevem as tarifas, o impacto na inflação pode ser maior do que o projetado."

Em 2005, Santo André, São Bernardo e Diadema elevaram a tarifa em 14% no mês de janeiro – de R$ 1,75 para R$ 2. Dias depois, Ribeirão Pires anunciou aumento nas mesmas proporções. Passado dois meses, foi a vez de São Caetano, que reajustou as passagens em 17,6% – de R$ 1,70 para R$ 2. As elevações se refletiram dentro do subgrupo de transportes urbanos do IPC-Imes: em janeiro, a alta foi de 9,31%. Em abril, o aumento de São Caetano repercutir na inflação: variação positiva de 5,57%. No entanto, devido à pequena influência dos transportes urbanos nos gastos mensais, as ações impactaram em elevação de menos de 0,1 ponto percentual na inflação.

Os dados sobre a inflação regional mostram que o grupo de transportes urbanos só apresentam alterações quando há elevação das tarifas. Conforme o IPC-Imes, desde fevereiro último, o subgrupo permaneceu estável. "Só há alteração quando os preços dos ônibus municipais, trem e troleibus aumentam. Outro item que integra o subgrupo, o táxi, também tem preços tabelados", destaca Dantas, do Imes.

O economista avalia ainda que um dos fatores que reduzirão ainda mais o impacto do reajuste da tarifa para o bolso do consumidor será o aumento do salário mínimo previsto para abril. Um morador de Santo André que utiliza duas conduções diárias – uma para ir e outra para voltar – consome R$ 80 mensalmente com transporte público, o que representa 26% do salário mínimo. Com a elevação, passará a gastar R$ 84. Em razão do aumento do mínimo para R$ 350, consumirá menos com transporte público na cidade: 24% do salário.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;