Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

CCEE aposta na solução legislativa para risco hidrológico no mercado livre



12/02/2019 | 12:42


O presidente da Câmara de Comercialização de Energia (CCEE), Rui Altieri, indicou estar confiante que uma solução a respeito do risco hidrológico no mercado de curto prazo seja definida no curto prazo. Ele lembrou que o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, já indicou que o tema é prioritário. "Nossa aposta é no legislativo e é lá que estão todos os nossos esforços", afirmou.

Já existe um projeto de lei que abarca uma solução em discussão no Congresso Nacional e a expectativa é que o tema possa ser apreciado rapidamente, não obstante as demais pautas prioritárias do governo.

Altieri salientou que após a aprovação da lei, o tema ainda dependerá de regulamentação pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), mas considerou que uma vez publicada a lei, o mercado entra em nova fase.

Atualmente, a CCEE contabiliza uma inadimplência da ordem de R$ 7 bilhões por conta das liminares do GSF, mas as geradoras possuem atualmente um crédito no mercado de R$ 2,9 bilhões, restando R$ 4,1 bilhões a pagar.

Altieri comentou que tendo em vista a sazonalização das geradoras para janeiro e fevereiro e o preço da energia no mercado spot (Preço de liquidação de diferenças) tais créditos tendem a aumentar.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

CCEE aposta na solução legislativa para risco hidrológico no mercado livre


12/02/2019 | 12:42


O presidente da Câmara de Comercialização de Energia (CCEE), Rui Altieri, indicou estar confiante que uma solução a respeito do risco hidrológico no mercado de curto prazo seja definida no curto prazo. Ele lembrou que o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, já indicou que o tema é prioritário. "Nossa aposta é no legislativo e é lá que estão todos os nossos esforços", afirmou.

Já existe um projeto de lei que abarca uma solução em discussão no Congresso Nacional e a expectativa é que o tema possa ser apreciado rapidamente, não obstante as demais pautas prioritárias do governo.

Altieri salientou que após a aprovação da lei, o tema ainda dependerá de regulamentação pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), mas considerou que uma vez publicada a lei, o mercado entra em nova fase.

Atualmente, a CCEE contabiliza uma inadimplência da ordem de R$ 7 bilhões por conta das liminares do GSF, mas as geradoras possuem atualmente um crédito no mercado de R$ 2,9 bilhões, restando R$ 4,1 bilhões a pagar.

Altieri comentou que tendo em vista a sazonalização das geradoras para janeiro e fevereiro e o preço da energia no mercado spot (Preço de liquidação de diferenças) tais créditos tendem a aumentar.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;