Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Negociações entre GM e Prefeitura avançam

Expectativa é a de que outra reunião aconteça amanhã, e definição seja dada em dez dias


Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

12/02/2019 | 07:29


A expectativa é a de que as negociações da GM (General Motors) junto à Prefeitura de São Caetano sejam definidas em até dez dias. De acordo com informações da Prefeitura, houve reunião entre executivos da empresa e representantes da Secretaria Municipal da Fazenda, ontem, e um novo encontro está agendado para amanhã.

Apesar de não terem sido revelados mais detalhes sobre o teor da conversa, na última semana, o prefeito José Auricchio Júnior (PSDB) afirmou que as isenções fiscais estudadas à montadora incluiriam a Fazenda e o Saesa (Sistema de Água, Esgoto e Saneamento Ambiental). “Ainda não batemos o martelo, mas a conversa será em cima dos tributos municipais, além da água, mas com uma perspectiva de compensação de receitas”, afirmou, na última quinta-feira.

Em relação à negociação com o Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano, segundo o presidente da entidade, Aparecido Inácio da Silva, o Cidão, ainda não houve manifestação da empresa após posição respaldada em assembleia. Os trabalhadores decidiram manter o acordo coletivo, assinado com a empresa em 2017, até o período vigente, em 2020.

Na divulgação dos números globais de 2018 da empresa, houve alta de 2,3% no lucro líquido em relação a 2017, aos US$ 8,1 bilhões, ou R$ 30 bilhões – considerando o dólar a R$ 3,70. A GM não divulga seus resultados financeiros no Brasil, mas, de acordo com o relatório, as perdas nas plantas do Brasil e da Argentina teriam chegado a US$ 900 milhões (R$ 3,3 bilhões).

Após declarações de executivos e comunicado distribuídos a funcionários levantarem a possibilidade de fechamento de fábricas no País, a montadora norte-americana afirmou que deve investir R$ 10 bilhões, mediante negociações, sendo R$ 5 bilhões em São José dos Campos. Agora, informações veiculadas na imprensa local da Austrália afirmam que a empresa deve transferir o controle da marca Holden.

Questionada sobre o andamento das negociações junto ao governo do Estado, Prefeitura e sindicato dos trabalhadores de São Caetano, a GM afirmou que não ia comentar. (com agências) 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Negociações entre GM e Prefeitura avançam

Expectativa é a de que outra reunião aconteça amanhã, e definição seja dada em dez dias

Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

12/02/2019 | 07:29


A expectativa é a de que as negociações da GM (General Motors) junto à Prefeitura de São Caetano sejam definidas em até dez dias. De acordo com informações da Prefeitura, houve reunião entre executivos da empresa e representantes da Secretaria Municipal da Fazenda, ontem, e um novo encontro está agendado para amanhã.

Apesar de não terem sido revelados mais detalhes sobre o teor da conversa, na última semana, o prefeito José Auricchio Júnior (PSDB) afirmou que as isenções fiscais estudadas à montadora incluiriam a Fazenda e o Saesa (Sistema de Água, Esgoto e Saneamento Ambiental). “Ainda não batemos o martelo, mas a conversa será em cima dos tributos municipais, além da água, mas com uma perspectiva de compensação de receitas”, afirmou, na última quinta-feira.

Em relação à negociação com o Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano, segundo o presidente da entidade, Aparecido Inácio da Silva, o Cidão, ainda não houve manifestação da empresa após posição respaldada em assembleia. Os trabalhadores decidiram manter o acordo coletivo, assinado com a empresa em 2017, até o período vigente, em 2020.

Na divulgação dos números globais de 2018 da empresa, houve alta de 2,3% no lucro líquido em relação a 2017, aos US$ 8,1 bilhões, ou R$ 30 bilhões – considerando o dólar a R$ 3,70. A GM não divulga seus resultados financeiros no Brasil, mas, de acordo com o relatório, as perdas nas plantas do Brasil e da Argentina teriam chegado a US$ 900 milhões (R$ 3,3 bilhões).

Após declarações de executivos e comunicado distribuídos a funcionários levantarem a possibilidade de fechamento de fábricas no País, a montadora norte-americana afirmou que deve investir R$ 10 bilhões, mediante negociações, sendo R$ 5 bilhões em São José dos Campos. Agora, informações veiculadas na imprensa local da Austrália afirmam que a empresa deve transferir o controle da marca Holden.

Questionada sobre o andamento das negociações junto ao governo do Estado, Prefeitura e sindicato dos trabalhadores de São Caetano, a GM afirmou que não ia comentar. (com agências) 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;