Fechar
Publicidade

Sábado, 23 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Farmácia amplia atendimentos em 150%

Instalações, localizadas na FMABC, foram aprimoradas mediante investimento de R$ 77,5 mil


Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

12/02/2019 | 07:00


 Após reforma no valor de R$ 77,5 mil, a farmácia dedicada ao suporte técnico e à manipulação de quimioterápicos do ambulatório de oncologia pediátrica da FMABC (Faculdade de Medicina do ABC), em Santo André, teve sua capacidade de atendimento ampliada em 150% – passou de oito pacientes ao dia para até 20, cerca de 450 ao mês.

Entre as melhorias desenvolvidas estão a transformação do espaço dedicado à manipulação de medicamentos em “sala limpa”, capaz de garantir com que os remédios tenham sua vida útil ampliada e possam ser utilizados por mais de um paciente. O ambiente passou a contar com sistema climatizado e pressurizado. “Antes da reforma, podíamos fracionar a medicação e conservá-la por apenas 24 horas. Agora, isso pode ser feito por até 48 horas, considerando as boas práticas de manipulação. Além de atender mais pessoas, há a questão da economia, uma vez que, anteriormente, parte deste medicamento teria de ser descartada”, observa a coordenadora do local, Fernanda Schindler.

Os pacientes são encaminhados pelos serviços públicos de saúde dos sete municípios do Grande ABC por meio de central de regulação. Os medicamentos manipulados na farmácia são aplicados nos pacientes pela equipe de enfermagem em salas de infusão. A reforma foi financiada pelo Fumcad (Fundo Municipal de Direito da Criança e do Adolescente) e pelo CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente) de Santo André. A mão de obra foi executada com pessoal e recursos próprios da instituição.

Fernanda destacou que a manipulação de medicamentos contra o câncer apresenta como característica fundamental preparações individualizadas, conforme prescrições médicas, específicas para cada paciente. “A esterilidade desses medicamentos deve ser garantida pelo farmacêutico”, explica. Conforme a especialista, o controle de qualidade na farmácia da oncologia pediátrica já era rigoroso, no entanto, serão incorporados novos conceitos de boas práticas de manipulação de medicamentos e equipamentos. “Isso minimiza sensivelmente os riscos nos processos direcionados ao tratamento oncológico, contribuindo para a segurança do paciente e melhorias da qualidade”, pontua.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Farmácia amplia atendimentos em 150%

Instalações, localizadas na FMABC, foram aprimoradas mediante investimento de R$ 77,5 mil

Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

12/02/2019 | 07:00


 Após reforma no valor de R$ 77,5 mil, a farmácia dedicada ao suporte técnico e à manipulação de quimioterápicos do ambulatório de oncologia pediátrica da FMABC (Faculdade de Medicina do ABC), em Santo André, teve sua capacidade de atendimento ampliada em 150% – passou de oito pacientes ao dia para até 20, cerca de 450 ao mês.

Entre as melhorias desenvolvidas estão a transformação do espaço dedicado à manipulação de medicamentos em “sala limpa”, capaz de garantir com que os remédios tenham sua vida útil ampliada e possam ser utilizados por mais de um paciente. O ambiente passou a contar com sistema climatizado e pressurizado. “Antes da reforma, podíamos fracionar a medicação e conservá-la por apenas 24 horas. Agora, isso pode ser feito por até 48 horas, considerando as boas práticas de manipulação. Além de atender mais pessoas, há a questão da economia, uma vez que, anteriormente, parte deste medicamento teria de ser descartada”, observa a coordenadora do local, Fernanda Schindler.

Os pacientes são encaminhados pelos serviços públicos de saúde dos sete municípios do Grande ABC por meio de central de regulação. Os medicamentos manipulados na farmácia são aplicados nos pacientes pela equipe de enfermagem em salas de infusão. A reforma foi financiada pelo Fumcad (Fundo Municipal de Direito da Criança e do Adolescente) e pelo CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente) de Santo André. A mão de obra foi executada com pessoal e recursos próprios da instituição.

Fernanda destacou que a manipulação de medicamentos contra o câncer apresenta como característica fundamental preparações individualizadas, conforme prescrições médicas, específicas para cada paciente. “A esterilidade desses medicamentos deve ser garantida pelo farmacêutico”, explica. Conforme a especialista, o controle de qualidade na farmácia da oncologia pediátrica já era rigoroso, no entanto, serão incorporados novos conceitos de boas práticas de manipulação de medicamentos e equipamentos. “Isso minimiza sensivelmente os riscos nos processos direcionados ao tratamento oncológico, contribuindo para a segurança do paciente e melhorias da qualidade”, pontua.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;