Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 14 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Irmão do piloto de helicóptero também morreu em acidente com aeronave em 1998

Reprodução/Facebook Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Do Dgabc.com.br

11/02/2019 | 17:00


O piloto Ronaldo Quattrucci, 56 anos, (foto) que morreu neste segunda-feira (11) em acidente de helicóptero na Anhanguera, em São Paulo - ele levava de volta para a sede da Band, na Zona Sul, o jornalista Ricardo Boechat, 66 - perdeu o  irmão, Rogério Quattrucci, 37, também após queda de aeronave em maio de 1998. O helicóptero em que ele e dois advogados, os irmãos Ricardo Marques da Cruz, 25, e Leonardo, 26, estavam bateu em um morro em Santana do Parnaíba, na Grande São Paulo.

Ronaldo era piloto e dono da RQ Serviços Aéreos Especializados. Ele e Boechat estavam no modelo Bell com prefixo PT-HPG que, conforme registro da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), foi fabricado em 1975 pela Bell Helicopter e estava com a licença válida até 2023. Em 2017, o piloto transportou na mesma aeronave equipe do Diário para série de reportagens (leia aqui).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Irmão do piloto de helicóptero também morreu em acidente com aeronave em 1998

Do Dgabc.com.br

11/02/2019 | 17:00


O piloto Ronaldo Quattrucci, 56 anos, (foto) que morreu neste segunda-feira (11) em acidente de helicóptero na Anhanguera, em São Paulo - ele levava de volta para a sede da Band, na Zona Sul, o jornalista Ricardo Boechat, 66 - perdeu o  irmão, Rogério Quattrucci, 37, também após queda de aeronave em maio de 1998. O helicóptero em que ele e dois advogados, os irmãos Ricardo Marques da Cruz, 25, e Leonardo, 26, estavam bateu em um morro em Santana do Parnaíba, na Grande São Paulo.

Ronaldo era piloto e dono da RQ Serviços Aéreos Especializados. Ele e Boechat estavam no modelo Bell com prefixo PT-HPG que, conforme registro da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), foi fabricado em 1975 pela Bell Helicopter e estava com a licença válida até 2023. Em 2017, o piloto transportou na mesma aeronave equipe do Diário para série de reportagens (leia aqui).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;