Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 19 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Em último programa na rádio, Boechat criticou impunidade em tragédias nos últimos anos


Do dgabc.com.br

11/02/2019 | 16:06


Em sua última participação na manhã desta segunda-feira (11) como âncora da BandNews FM, Ricardo Boechat criticou a impunidade registrada em trágédias que aconteceram no Brasil nos últimos anos.

Ao comentar uma notícia do jornal “O Globo”, que fez um levantamento sobre os dez casos mais trágicos no País, o jornalista pontuou que ninguém foi ou deverá ser efetivamente punido por episódios como incêndio na boate Kiss, barragens de Mariana e Brumadinho e o incêndio no Centro de Treinamento do Flamengo.

“A síntese desse levantamento é de que as consequências não deram em nada. Quando você vai vendo o desdobramento das reações no Estado a esses eventos, não só os agentes públicos não pagam nada por isso como os agentes privados também não. Esse é o ponto que une todas essas tragédias", disse o âncora.

“A impunidade é o que rege, comanda a orquestra das tragédias nacionais”, completou.

Boechat morreu horas depois, quando o helicóptero em que estava colidiu em um caminhão quando o piloto tentou fazer um pouso forçado na Rodovia Anhanguera.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Em último programa na rádio, Boechat criticou impunidade em tragédias nos últimos anos

Do dgabc.com.br

11/02/2019 | 16:06


Em sua última participação na manhã desta segunda-feira (11) como âncora da BandNews FM, Ricardo Boechat criticou a impunidade registrada em trágédias que aconteceram no Brasil nos últimos anos.

Ao comentar uma notícia do jornal “O Globo”, que fez um levantamento sobre os dez casos mais trágicos no País, o jornalista pontuou que ninguém foi ou deverá ser efetivamente punido por episódios como incêndio na boate Kiss, barragens de Mariana e Brumadinho e o incêndio no Centro de Treinamento do Flamengo.

“A síntese desse levantamento é de que as consequências não deram em nada. Quando você vai vendo o desdobramento das reações no Estado a esses eventos, não só os agentes públicos não pagam nada por isso como os agentes privados também não. Esse é o ponto que une todas essas tragédias", disse o âncora.

“A impunidade é o que rege, comanda a orquestra das tragédias nacionais”, completou.

Boechat morreu horas depois, quando o helicóptero em que estava colidiu em um caminhão quando o piloto tentou fazer um pouso forçado na Rodovia Anhanguera.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;