Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 23 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Equipe do Diário sobrevoou a Billings com o mesmo helicóptero que matou Boechat

Banco de Dados Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Marcela Munhoz
Do Diário do Grande ABC

11/02/2019 | 14:48


Em setembro de 2017, equipe de reportagem do Diário usou a mesma aeronave que caiu nesta segunda-feira (11), em São Paulo, em cima de um caminhão e matou o jornalista Ricardo Boechat, 66 anos, e o piloto Ronaldo Quattrucci, que esteve com a equipe também naquela ocasião.  Eles saíram do Campo de Marte sentido Campinas para que o comunicador fizesse uma palestra a convite de uma empresa farmacêutica. O acidente aconteceu na volta.

O helicóptero de modelo Bell e prefixo PT-HPG pertence a empresa RQ Serviços Aéreos Especializados. Conforme registro da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), foi fabricado em 1975 pela Bell Helicopter e estava com a licença válida até 2023. A aeronave foi utilizada para reportagens especiais sobre a Represa Billings. “Fiquei arrepiado na hora em que olhei a foto e lembrei da nossa reportagem. Busquei a imagem no meu arquivo e vi que era exatamente a mesma aeronave que usamos”, conta o fotógrafo André Henriques.

Ele era um dos jornalistas do Diário – estavam também o diretor de redação Evaldo Novelini, a editora de Setecidades Natália Fernandjes e o cinegrafista da DGABCTV Vicenzo Varin - que participou do sobrevoo com foco nas represas, montadoras e toda a região do Grande ABC. “Estávamos com a lotação máxima e fizemos sem a porta por causa das imagens. Foi um sobrevoo de quase uma hora. Saímos do Campo de Marte até o Riacho Grande e depois fizemos o caminho inverso”, lembra o fotógrafo que, apesar do voo tranquilo, não se sente muito à vontade de sobrevoar de helicóptero. “Sempre vem a sensação de que pode acontecer algo. Não sou fã, mas na nossa profissão, às vezes, a gente precisa. Boechat, provavelmente, não teve escolha.”


Veja algumas imagens de dentro da aeronave:



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Equipe do Diário sobrevoou a Billings com o mesmo helicóptero que matou Boechat

Marcela Munhoz
Do Diário do Grande ABC

11/02/2019 | 14:48


Em setembro de 2017, equipe de reportagem do Diário usou a mesma aeronave que caiu nesta segunda-feira (11), em São Paulo, em cima de um caminhão e matou o jornalista Ricardo Boechat, 66 anos, e o piloto Ronaldo Quattrucci, que esteve com a equipe também naquela ocasião.  Eles saíram do Campo de Marte sentido Campinas para que o comunicador fizesse uma palestra a convite de uma empresa farmacêutica. O acidente aconteceu na volta.

O helicóptero de modelo Bell e prefixo PT-HPG pertence a empresa RQ Serviços Aéreos Especializados. Conforme registro da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), foi fabricado em 1975 pela Bell Helicopter e estava com a licença válida até 2023. A aeronave foi utilizada para reportagens especiais sobre a Represa Billings. “Fiquei arrepiado na hora em que olhei a foto e lembrei da nossa reportagem. Busquei a imagem no meu arquivo e vi que era exatamente a mesma aeronave que usamos”, conta o fotógrafo André Henriques.

Ele era um dos jornalistas do Diário – estavam também o diretor de redação Evaldo Novelini, a editora de Setecidades Natália Fernandjes e o cinegrafista da DGABCTV Vicenzo Varin - que participou do sobrevoo com foco nas represas, montadoras e toda a região do Grande ABC. “Estávamos com a lotação máxima e fizemos sem a porta por causa das imagens. Foi um sobrevoo de quase uma hora. Saímos do Campo de Marte até o Riacho Grande e depois fizemos o caminho inverso”, lembra o fotógrafo que, apesar do voo tranquilo, não se sente muito à vontade de sobrevoar de helicóptero. “Sempre vem a sensação de que pode acontecer algo. Não sou fã, mas na nossa profissão, às vezes, a gente precisa. Boechat, provavelmente, não teve escolha.”


Veja algumas imagens de dentro da aeronave:

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;