Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 19 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Jornalista Ricardo Boechat morre em acidente de helicóptero em São Paulo

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Aeronave que retornava de Campinas caiu em cima de caminhão no km 7 do Rodoanel no início da tarde


Do dgabc.com.br
Com AE

11/02/2019 | 13:03


Atualizada às 15h25

O jornalista Ricardo Boechat, 66 anos, morreu no início da tarde desta segunda-feira, em acidente de helicóptero, que caiu por volta das 12h, em alça de acesso do Rodoanel Mario Covas na Rodovia Anhanguera.

A aeronave caiu em cima de um caminhão e explodiu após a queda. O Corpo de Bombeiros recebeu a chamada às 12h14 e ao menos 11 viaturas foram enviadas ao local. Dois corpos foram encontrados de acordo com a Corporação, sendo um deles o do jornalista e o outro do piloto, Ronaldo Quattrucci. O motorista do caminhão, João Adroaldo Tomackeves, foi socorrido pela concessionária CCR com escoriações leves e passa bem.

A aeronave Bell 206B, prefixo PT-HPG teria saido do hangar Sales, do Campo de Marte, o mesmo que ficou destelhado após tempestade na Capital há algumas semanas, com destino a Campinas. No momento do acidente, a aeronave já estava retornando para a Band, no bairro do Morumbi, emissora onde Boechat trabalhava.

De acordo com a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), o helicóptero estava em situação regular. Técnicos da Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos) fazem perícia no local. A investigação das causas do acidente se dará por meio de fotografias do acidente, retirada de partes da aeronave para análise e reunião de documentos e relatos de possíveis testemunhas do ocorrido.

A informação da morte foi confirmada pelo seu colega de emissora, José Luiz Datena, ao vivo na programação da emissora. "Com profundo pesar desses quase cinquenta anos de jornalismo, cabe a mim informar aos senhores que o maior âncora da televisão brasileira, Ricardo Boechat, morreu em um acidente de helicóptero no Rodoanel, em São Paulo. Ele foi a Campinas para uma palestra, mas, na volta, não chegou ao seu destino, o heliponto da Band. [A aeronave] bateu em um túnel".

Boechat comandava o Jornal da Band, além de âncora da rádio BandNews FM e era colunista na revista IstoÉ. Sua carreira no jornalismo teve início na década de 1970 no extinto jornal Diário do Notícias. Ele também passou pelo O Globo, O Dia, O Estado de São Paulo e Jornal do Brasil, além de ser colunista no Bom Dia Brasil, da Rede Globo, na década de 1990.

Em seu perfil no site da BandNews FM diz que ele era recordista do Prêmio Comunique-se com 17 troféus, nas categorias Âncora de Rádio, Colunista de Notícia e Âncora de TV. Além disso, ele ganhou três vezes o Prêmio Esso, um dos principais do jornalismo brasileiro.

Boechat era casado com Veruska Seibel, 46, com quem tinha duas filhas: Valentina, 12, e Catarina, 10. Ele também deixa os filhos Bia, 40, Rafael, 38, Paula, 36, e Patrícia, 26, frutos do relacionamento com Claudia Costa Andrade.

Veja alguns vídeos do momento do acidente:



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Jornalista Ricardo Boechat morre em acidente de helicóptero em São Paulo

Aeronave que retornava de Campinas caiu em cima de caminhão no km 7 do Rodoanel no início da tarde

Do dgabc.com.br
Com AE

11/02/2019 | 13:03


Atualizada às 15h25

O jornalista Ricardo Boechat, 66 anos, morreu no início da tarde desta segunda-feira, em acidente de helicóptero, que caiu por volta das 12h, em alça de acesso do Rodoanel Mario Covas na Rodovia Anhanguera.

A aeronave caiu em cima de um caminhão e explodiu após a queda. O Corpo de Bombeiros recebeu a chamada às 12h14 e ao menos 11 viaturas foram enviadas ao local. Dois corpos foram encontrados de acordo com a Corporação, sendo um deles o do jornalista e o outro do piloto, Ronaldo Quattrucci. O motorista do caminhão, João Adroaldo Tomackeves, foi socorrido pela concessionária CCR com escoriações leves e passa bem.

A aeronave Bell 206B, prefixo PT-HPG teria saido do hangar Sales, do Campo de Marte, o mesmo que ficou destelhado após tempestade na Capital há algumas semanas, com destino a Campinas. No momento do acidente, a aeronave já estava retornando para a Band, no bairro do Morumbi, emissora onde Boechat trabalhava.

De acordo com a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), o helicóptero estava em situação regular. Técnicos da Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos) fazem perícia no local. A investigação das causas do acidente se dará por meio de fotografias do acidente, retirada de partes da aeronave para análise e reunião de documentos e relatos de possíveis testemunhas do ocorrido.

A informação da morte foi confirmada pelo seu colega de emissora, José Luiz Datena, ao vivo na programação da emissora. "Com profundo pesar desses quase cinquenta anos de jornalismo, cabe a mim informar aos senhores que o maior âncora da televisão brasileira, Ricardo Boechat, morreu em um acidente de helicóptero no Rodoanel, em São Paulo. Ele foi a Campinas para uma palestra, mas, na volta, não chegou ao seu destino, o heliponto da Band. [A aeronave] bateu em um túnel".

Boechat comandava o Jornal da Band, além de âncora da rádio BandNews FM e era colunista na revista IstoÉ. Sua carreira no jornalismo teve início na década de 1970 no extinto jornal Diário do Notícias. Ele também passou pelo O Globo, O Dia, O Estado de São Paulo e Jornal do Brasil, além de ser colunista no Bom Dia Brasil, da Rede Globo, na década de 1990.

Em seu perfil no site da BandNews FM diz que ele era recordista do Prêmio Comunique-se com 17 troféus, nas categorias Âncora de Rádio, Colunista de Notícia e Âncora de TV. Além disso, ele ganhou três vezes o Prêmio Esso, um dos principais do jornalismo brasileiro.

Boechat era casado com Veruska Seibel, 46, com quem tinha duas filhas: Valentina, 12, e Catarina, 10. Ele também deixa os filhos Bia, 40, Rafael, 38, Paula, 36, e Patrícia, 26, frutos do relacionamento com Claudia Costa Andrade.

Veja alguns vídeos do momento do acidente:

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;