Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 18 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Tráfego aéreo de passageiros cresce 6,5% em 2018, revela Iata

Marcelo Camargo/ABr Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


07/02/2019 | 13:54


A demanda aérea mundial (medida em número de passageiros por quilômetro voado, ou RPK) expandiu 6,5% em 2018 ante o ano anterior, informou a Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata, na sigla em inglês). O resultado representa uma desaceleração ante o crescimento de 8% de 2017.

Considerando apenas o mês de dezembro, a demanda mundial aumentou 5,3% na comparação com o mesmo mês de 2017. Esse foi o menor ritmo de crescimento mensal desde janeiro de 2018.

Para a entidade de companhias aéreas, o indicador demonstrou uma tendência de desaceleração no segundo semestre do ano passado, período em que o ritmo de crescimento anualizado foi da ordem de 5% versus um ritmo que era de 9% na primeira metade do ano.

Ainda em dezembro, a oferta de assentos (assentos-quilômetros ofertados, ou ASK) aumentou 6,1% ante igual mês de 2017. Com isso, a taxa de ocupação dos voos caiu 0,6 ponto porcentual (p.p.), para 80,4%.

O tráfego de passageiros em rotas internacionais subiu 5.5% em dezembro, com aceleração em grande parte do mundo. Na abertura por regiões, Europa e Ásia Pacífico mostraram os maiores avanços no indicador (8,0% e 6,3%, nessa ordem).

Já nos mercados domésticos, o fluxo aéreo subiu 5% no comparativo anual. No Brasil, a Iata calcula que a demanda tenha crescido 3,4%.

"Os volumes de passageiros evoluíram num ritmo mais fraco na comparação com anos anteriores, afetados pela greve no Brasil no meio do ano assim como pelo cenário econômico em importantes economias da América Latina, escreve a entidade.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Tráfego aéreo de passageiros cresce 6,5% em 2018, revela Iata


07/02/2019 | 13:54


A demanda aérea mundial (medida em número de passageiros por quilômetro voado, ou RPK) expandiu 6,5% em 2018 ante o ano anterior, informou a Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata, na sigla em inglês). O resultado representa uma desaceleração ante o crescimento de 8% de 2017.

Considerando apenas o mês de dezembro, a demanda mundial aumentou 5,3% na comparação com o mesmo mês de 2017. Esse foi o menor ritmo de crescimento mensal desde janeiro de 2018.

Para a entidade de companhias aéreas, o indicador demonstrou uma tendência de desaceleração no segundo semestre do ano passado, período em que o ritmo de crescimento anualizado foi da ordem de 5% versus um ritmo que era de 9% na primeira metade do ano.

Ainda em dezembro, a oferta de assentos (assentos-quilômetros ofertados, ou ASK) aumentou 6,1% ante igual mês de 2017. Com isso, a taxa de ocupação dos voos caiu 0,6 ponto porcentual (p.p.), para 80,4%.

O tráfego de passageiros em rotas internacionais subiu 5.5% em dezembro, com aceleração em grande parte do mundo. Na abertura por regiões, Europa e Ásia Pacífico mostraram os maiores avanços no indicador (8,0% e 6,3%, nessa ordem).

Já nos mercados domésticos, o fluxo aéreo subiu 5% no comparativo anual. No Brasil, a Iata calcula que a demanda tenha crescido 3,4%.

"Os volumes de passageiros evoluíram num ritmo mais fraco na comparação com anos anteriores, afetados pela greve no Brasil no meio do ano assim como pelo cenário econômico em importantes economias da América Latina, escreve a entidade.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;