Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 19 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

'Não somos mais importantes que os insetos', defende Luisa Mell

Reprodução/Instragram Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


05/02/2019 | 14:34


A apresentadora Luisa Mell falou sobre a forma como vê a importância dos seres humanos e de outras espécies para o planeta em entrevista ao Pânico nesta terça-feira, 5. O assunto veio à tona quando Luisa foi questionada sobre a repercussão de um comentário que teria feito no passado sobre "moscas terem sentimentos". Imediatamente, a apresentadora negou: "Não falei que a mosca tem sentimento."

"A gente tá vivendo num tempo em que tão liberando cada vez mais agrotóxicos. Acabaram de liberar um seríssimo no Brasil, que nos Estados Unidos foi proibido porque ele mata as abelhas", prosseguiu.

"Se acabarem as abelhas, um problema que tá acontecendo no mundo inteiro, a gente não tem mais comida. Então, nós não somos mais importantes que os insetos. É isso que eu tento mostrar, que estamos todos neste planeta."

Segundo Luisa, isso não significa que as pessoas devam se "render" aos insetos: "Obviamente, se tiver alguma coisa me picando, me machucando, eu vou me defender."

"Agora, não vou chegar no formigueiro e ficar matando porque acho legal. Faço o possível pra respeitar. Todos nós estamos nesse planeta. É o que te falo, as abelhas são mais importantes que a gente pra Terra", conclui.

''Não mato nenhum bicho''

Em 2017, questionada se matava insetos, Luisa respondeu: "Não, não mato nenhum bicho. Esse negócio de pernilongo... Eu sei que vou falar aqui e vão dizer que eu sou louca, vão rir de mim, mas eu não estou nem aí."

"Entra um mosquito no carro, o meu marido diz ''olha, o pernilongo''. Eu digo: ''deixa, eu vou conversar com ele e ele vai sair. Eu abro a janela e digo: ''vai embora, por favor''; e o mosquito vai", disse à época.

"Você sabia que a barata também tem nojo de nós? Se você encostar na barata, ela também vai se limpar depois", acrescentou.

Confira a íntegra de Luisa Mell no Pânico desta terça-feira, 5:

Clique aqui



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

'Não somos mais importantes que os insetos', defende Luisa Mell


05/02/2019 | 14:34


A apresentadora Luisa Mell falou sobre a forma como vê a importância dos seres humanos e de outras espécies para o planeta em entrevista ao Pânico nesta terça-feira, 5. O assunto veio à tona quando Luisa foi questionada sobre a repercussão de um comentário que teria feito no passado sobre "moscas terem sentimentos". Imediatamente, a apresentadora negou: "Não falei que a mosca tem sentimento."

"A gente tá vivendo num tempo em que tão liberando cada vez mais agrotóxicos. Acabaram de liberar um seríssimo no Brasil, que nos Estados Unidos foi proibido porque ele mata as abelhas", prosseguiu.

"Se acabarem as abelhas, um problema que tá acontecendo no mundo inteiro, a gente não tem mais comida. Então, nós não somos mais importantes que os insetos. É isso que eu tento mostrar, que estamos todos neste planeta."

Segundo Luisa, isso não significa que as pessoas devam se "render" aos insetos: "Obviamente, se tiver alguma coisa me picando, me machucando, eu vou me defender."

"Agora, não vou chegar no formigueiro e ficar matando porque acho legal. Faço o possível pra respeitar. Todos nós estamos nesse planeta. É o que te falo, as abelhas são mais importantes que a gente pra Terra", conclui.

''Não mato nenhum bicho''

Em 2017, questionada se matava insetos, Luisa respondeu: "Não, não mato nenhum bicho. Esse negócio de pernilongo... Eu sei que vou falar aqui e vão dizer que eu sou louca, vão rir de mim, mas eu não estou nem aí."

"Entra um mosquito no carro, o meu marido diz ''olha, o pernilongo''. Eu digo: ''deixa, eu vou conversar com ele e ele vai sair. Eu abro a janela e digo: ''vai embora, por favor''; e o mosquito vai", disse à época.

"Você sabia que a barata também tem nojo de nós? Se você encostar na barata, ela também vai se limpar depois", acrescentou.

Confira a íntegra de Luisa Mell no Pânico desta terça-feira, 5:

Clique aqui

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;