Fechar
Publicidade

Sábado, 20 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

diarinho@dgabc.com.br | 4435-8396

Aulas sobre os astros

Nario Barbosa/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Crianças exploram astronomia em curso do Planetário e Cinedome de Santo André


Tauana Marin

03/02/2019 | 07:02


Desvendar mistérios sobre o universo sempre fascinou o ser humano e ainda desperta curiosidade. Estudos sobre a astronomia (ciência natural que trata do universo sideral e dos corpos celestes) sempre revelam detalhes e descobertas prontos para ampliar informações que pesquisadores já reuniram ao longo de séculos. Olhar para o céu e obter conhecimento além do que se vê parecer ser algo atemporal.

As novas gerações podem fazer parte desse mundo de conhecimento além das estrelas por meio de atividades temáticas, como a que ocorreu no mês passado no Planetário e Cinedome de Santo André, na Sabina Escola Parque do Conhecimento, em Santo André. O local abriu as portas para receber estudantes da região em mais uma edição do curso cientistas mirins, que reuniu 50 crianças em ação especial de férias. O Diarinho participou da entrega de certificados dos participantes, aproveitando para conversar com alguns alunos sobre a experiência e o que aprenderam. Novas turmas serão abertas no segundo semestre (veja mais ao lado) para que mais jovens possam explorar o espaço.

“Aprendi muito sobre as estrelas e as constelações (agrupamento de estrelas). São informações especiais que não aprendemos na escola ainda”, conta Pedro Copriva Lopes, 8 anos. O andreense ficou feliz com a surpresa feita pela mãe ao fazer sua inscrição no fim do ano para participar do projeto. “Depois das aulas, fiquei mais curioso para ver filmes sobre o espaço. O que vemos no céu a olho nu não é nada perto da grandiosidade do universo.” Entre as constelações estudadas está o Cruzeiro do Sul. “Outra bastante conhecida são as Três Marias (também conhecida como Três Reis). Aprendemos a reconhecer esses astros e suas localizações”, diz Pedro, que pretende passar para o maior número de pessoas tudo o que aprendeu nas quatro semanas de curso.

Assim como a personagem Luna, da animação O Show da Luna, exibida pelo canal Discovery Kids, Lorena Souza Domingues, 9, é curiosa e cheia de perguntas, principalmente quando os assuntos são planetas, galáxias e imensidão do universo. “Sou apaixonada por ciências. É minha matéria preferida. Quando soube que minha mãe me inscreveu para fazer esse curso fiquei muito feliz.” Entre as atividades que mais gostou, contou sobre o manuseio dos telescópios, o estudo do estrelário no céu noturno e as dicas de como traçar linhas meridianas, além de conhecer como são os estudos da astronomia indígena. “Este ano começo o 4º ano e percebi que quero fazer outros cursos como este, porque aprendemos (de forma) fácil vendo na prática.”

A mania de realizar experiências em casa, misturar produtos e fazer muitas perguntas levaram Helena Martins de Souza Saraiva, 9, de São Bernardo ao projeto do espaço educacional andreense. “Tenho facilidade com as matérias que envolvem física e ciências. Aprendi sobre como o telescópio, material feito para observar além do que vemos, pode ser aproveitado. Vou levar esse conhecimento para sempre na memória. Estar na Sabina e ir ao cinema e museus fazem a gente aprender sempre”, comenta. 

Aluno sonha em trabalhar com ciências no futuro

Trabalhar com as possibilidades da ciência no futuro é o desejo do estudante Gabriel Trevisa Morgano, 9, de Santo André. “Os cientistas mudam a vida das pessoas, do meio ambiente. Quero descobrir coisas sobre o mundo, sobre o universo.” O garoto aprendeu coisas ‘preciosas’ no curso cientistas mirins, realizado em janeiro no Planetário e Cinedome de Santo André. 

“Você sabia que não é qualquer telescópio que é apropriado para vermos o Sol?”, pergunta. “Observar esse astro da forma incorreta pode até prejudicar a visão. Há regras específicas para ver as estrelas e a Lua e para ver o Sol. O equipamento é diferente”, explica. Inquieto em seus pensamentos, Gabriel deseja que as próximas décadas tenham tecnologia suficiente para que as jornadas dos astronautas sejam transmitidas em tempo real para o público. “Já imaginou se em toda viagem ao espaço pudéssemos ver como eles ficam nas cabines dos foguetes, quais as descobertas e o visual ao vivo de outros planetas e galáxias?”. 

Claro que as informações são importantes, mas Gabriel aproveitou ao máximo a atividade durante as férias. “Além de fazer o curso e aprender, ainda fiz amigos e me diverti”, conta.

Sabina irá oferecer aulas temáticas gratuitas no segundo semestre

A astronomia serve como fio condutor a muitas disciplinas, como história, matemática, física e química. Para os apaixonados pelo tema, há oportunidades de participarem de aulas que serão implementadas na Sabina Escola Parque do Conhecimento (Rua Juquiá. Tel.: 4422-2000), de Santo André. 

No segundo semestre, o local promoverá curso para cientistas mirins, que irá ocorrer ao longo de três meses sempre às sextas-feiras (nos períodos da manhã e tarde). Geralmente são abertas 50 vagas. Quem participou da atividade pode fazer a inscrição se desejar, já que os conteúdos apresentados serão diferentes. Para agosto, alunos do 1º, 2º e 3° anos poderão ingressar nas aulas. 

Os interessados podem acompanhar o início das inscrições pela página da Sabina no site da Prefeitura (www.santoandre.sp.gov.br).

Consultoria de Raquel Zuqui Faria, coordenadora pedagógica do Planetário e Cinedome de Santo André,  na Sabina Escola Parque do Conhecimento, de Santo André. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Aulas sobre os astros

Crianças exploram astronomia em curso do Planetário e Cinedome de Santo André

Tauana Marin

03/02/2019 | 07:02


Desvendar mistérios sobre o universo sempre fascinou o ser humano e ainda desperta curiosidade. Estudos sobre a astronomia (ciência natural que trata do universo sideral e dos corpos celestes) sempre revelam detalhes e descobertas prontos para ampliar informações que pesquisadores já reuniram ao longo de séculos. Olhar para o céu e obter conhecimento além do que se vê parecer ser algo atemporal.

As novas gerações podem fazer parte desse mundo de conhecimento além das estrelas por meio de atividades temáticas, como a que ocorreu no mês passado no Planetário e Cinedome de Santo André, na Sabina Escola Parque do Conhecimento, em Santo André. O local abriu as portas para receber estudantes da região em mais uma edição do curso cientistas mirins, que reuniu 50 crianças em ação especial de férias. O Diarinho participou da entrega de certificados dos participantes, aproveitando para conversar com alguns alunos sobre a experiência e o que aprenderam. Novas turmas serão abertas no segundo semestre (veja mais ao lado) para que mais jovens possam explorar o espaço.

“Aprendi muito sobre as estrelas e as constelações (agrupamento de estrelas). São informações especiais que não aprendemos na escola ainda”, conta Pedro Copriva Lopes, 8 anos. O andreense ficou feliz com a surpresa feita pela mãe ao fazer sua inscrição no fim do ano para participar do projeto. “Depois das aulas, fiquei mais curioso para ver filmes sobre o espaço. O que vemos no céu a olho nu não é nada perto da grandiosidade do universo.” Entre as constelações estudadas está o Cruzeiro do Sul. “Outra bastante conhecida são as Três Marias (também conhecida como Três Reis). Aprendemos a reconhecer esses astros e suas localizações”, diz Pedro, que pretende passar para o maior número de pessoas tudo o que aprendeu nas quatro semanas de curso.

Assim como a personagem Luna, da animação O Show da Luna, exibida pelo canal Discovery Kids, Lorena Souza Domingues, 9, é curiosa e cheia de perguntas, principalmente quando os assuntos são planetas, galáxias e imensidão do universo. “Sou apaixonada por ciências. É minha matéria preferida. Quando soube que minha mãe me inscreveu para fazer esse curso fiquei muito feliz.” Entre as atividades que mais gostou, contou sobre o manuseio dos telescópios, o estudo do estrelário no céu noturno e as dicas de como traçar linhas meridianas, além de conhecer como são os estudos da astronomia indígena. “Este ano começo o 4º ano e percebi que quero fazer outros cursos como este, porque aprendemos (de forma) fácil vendo na prática.”

A mania de realizar experiências em casa, misturar produtos e fazer muitas perguntas levaram Helena Martins de Souza Saraiva, 9, de São Bernardo ao projeto do espaço educacional andreense. “Tenho facilidade com as matérias que envolvem física e ciências. Aprendi sobre como o telescópio, material feito para observar além do que vemos, pode ser aproveitado. Vou levar esse conhecimento para sempre na memória. Estar na Sabina e ir ao cinema e museus fazem a gente aprender sempre”, comenta. 

Aluno sonha em trabalhar com ciências no futuro

Trabalhar com as possibilidades da ciência no futuro é o desejo do estudante Gabriel Trevisa Morgano, 9, de Santo André. “Os cientistas mudam a vida das pessoas, do meio ambiente. Quero descobrir coisas sobre o mundo, sobre o universo.” O garoto aprendeu coisas ‘preciosas’ no curso cientistas mirins, realizado em janeiro no Planetário e Cinedome de Santo André. 

“Você sabia que não é qualquer telescópio que é apropriado para vermos o Sol?”, pergunta. “Observar esse astro da forma incorreta pode até prejudicar a visão. Há regras específicas para ver as estrelas e a Lua e para ver o Sol. O equipamento é diferente”, explica. Inquieto em seus pensamentos, Gabriel deseja que as próximas décadas tenham tecnologia suficiente para que as jornadas dos astronautas sejam transmitidas em tempo real para o público. “Já imaginou se em toda viagem ao espaço pudéssemos ver como eles ficam nas cabines dos foguetes, quais as descobertas e o visual ao vivo de outros planetas e galáxias?”. 

Claro que as informações são importantes, mas Gabriel aproveitou ao máximo a atividade durante as férias. “Além de fazer o curso e aprender, ainda fiz amigos e me diverti”, conta.

Sabina irá oferecer aulas temáticas gratuitas no segundo semestre

A astronomia serve como fio condutor a muitas disciplinas, como história, matemática, física e química. Para os apaixonados pelo tema, há oportunidades de participarem de aulas que serão implementadas na Sabina Escola Parque do Conhecimento (Rua Juquiá. Tel.: 4422-2000), de Santo André. 

No segundo semestre, o local promoverá curso para cientistas mirins, que irá ocorrer ao longo de três meses sempre às sextas-feiras (nos períodos da manhã e tarde). Geralmente são abertas 50 vagas. Quem participou da atividade pode fazer a inscrição se desejar, já que os conteúdos apresentados serão diferentes. Para agosto, alunos do 1º, 2º e 3° anos poderão ingressar nas aulas. 

Os interessados podem acompanhar o início das inscrições pela página da Sabina no site da Prefeitura (www.santoandre.sp.gov.br).

Consultoria de Raquel Zuqui Faria, coordenadora pedagógica do Planetário e Cinedome de Santo André,  na Sabina Escola Parque do Conhecimento, de Santo André. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;