Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 18 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Alaíde espera pela volta de Atila


Raphael Rocha

01/02/2019 | 07:00


O Judiciário brasileiro volta hoje ao trabalho e o grupo ligado ao prefeito afastado de Mauá, Atila Jacomussi (PSB), esfrega as mãos. Isso porque o ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), retorna às funções e, entre os processos que povoam sua mesa, está o pedido de habeas corpus impetrado pela defesa do socialista solicitando soltura do prefeito – preso desde o dia 13 de dezembro e atualmente na penitenciária em Tremembé, no Interior de São Paulo – e a possibilidade de ele recuperar a cadeira no comando do Executivo mauaense. Gilmar foi o responsável por, no ano passado, liberar Atila da detenção e das medidas restritivas impostas quando ele foi preso pela primeira vez, em maio. Por isso tamanho otimismo, com estimativa de volta de Atila no dia 10. Do outro lado, a prefeita em exercício da cidade, Alaíde Damo (MDB), já teria avisado pessoas próximas: o mandato interino está perto do fim. Tanto que teve secretário que, nesta semana, levou alguns pertences para casa. Já se precavendo, caso a profecia se confirme.

BASTIDORES

Ação social
Primeira-dama de São Bernardo e deputada estadual eleita, Carla Morando (PSDB) tem mobilizado pessoas a ajudar vítimas de enchentes em Guarulhos, na Região Metropolitana, que sofreu com as fortes chuvas do fim de semana. A tucana entrou em contato com o prefeito de Guarulhos, Gustavo Guti (PSB), para informar que conseguiu a doação de 500 colchões à população atingida. A ajuda, intermediada por Carla, foi da empresa Sankonfort, que está instalada no bairro Serraria, em Diadema.

Campanha
Aliás, a deputada estadual eleita Carla Morando (PSDB), de São Bernardo, aderiu à campanha contra a eleição do senador Renan Calheiros (MDB-AL) como presidente do Senado. O pleito acontece hoje e o emedebista aposta em votação secreta para retornar ao comando da Casa (foi presidente três vezes, a última entre 2015 e 2017). “O Brasil não merece ter Renan Calheiros na presidência do Senado.”

Fim de relação
A relação do ex-vereador de Diadema Vaguinho do Conselho (PRB) com o governo do prefeito de São Caetano, José Auricchio Júnior (PSDB), parece ter chegado ao fim. O republicano se aproximou do tucano durante a eleição, ao apoiar a candidatura de Thiago Auricchio (PR) à Assembleia Legislativa. Chegou a alocar alguns aliados dentro da administração são-caetanense, mas esses cargos foram exonerados.

No telhado
A expectativa virou apreensão sobre a nomeação do vereador Almir Cicote (Avante) como superintendente do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André). Dada como certa, a ida do parlamentar ao primeiro escalão do governo de Paulo Serra (PSDB) voltou para a fase de avaliação, principalmente depois que a Rádio CBN divulgou lista do suposto Mensalinho no governo de Carlos Grana (PT) com o nome do vereador. Cicote nega qualquer irregularidade.

Saída
Auxiliares do ministro da Justiça, Sérgio Moro, avançaram na análise sobre os cargos existentes na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e há possibilidade real de tirar o ex-prefeito de São Bernardo William Dib do comando da entidade. Ele foi alçado à função pelas mãos do ex-presidente Michel Temer (MDB) em setembro.

Encontro
Curiosamente, ou não, o deputado federal Alex Manente (PPS), de São Bernardo e aliado do ex-prefeito William Dib, esteve com o ministro de Justiça, Sérgio Moro, justamente quando surgiram informações sobre chance de demissão de Dib. Segundo ele, a pauta oficial foi projeto de lei que regulamenta a prisão após condenação em segunda instância. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Alaíde espera pela volta de Atila

Raphael Rocha

01/02/2019 | 07:00


O Judiciário brasileiro volta hoje ao trabalho e o grupo ligado ao prefeito afastado de Mauá, Atila Jacomussi (PSB), esfrega as mãos. Isso porque o ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), retorna às funções e, entre os processos que povoam sua mesa, está o pedido de habeas corpus impetrado pela defesa do socialista solicitando soltura do prefeito – preso desde o dia 13 de dezembro e atualmente na penitenciária em Tremembé, no Interior de São Paulo – e a possibilidade de ele recuperar a cadeira no comando do Executivo mauaense. Gilmar foi o responsável por, no ano passado, liberar Atila da detenção e das medidas restritivas impostas quando ele foi preso pela primeira vez, em maio. Por isso tamanho otimismo, com estimativa de volta de Atila no dia 10. Do outro lado, a prefeita em exercício da cidade, Alaíde Damo (MDB), já teria avisado pessoas próximas: o mandato interino está perto do fim. Tanto que teve secretário que, nesta semana, levou alguns pertences para casa. Já se precavendo, caso a profecia se confirme.

BASTIDORES

Ação social
Primeira-dama de São Bernardo e deputada estadual eleita, Carla Morando (PSDB) tem mobilizado pessoas a ajudar vítimas de enchentes em Guarulhos, na Região Metropolitana, que sofreu com as fortes chuvas do fim de semana. A tucana entrou em contato com o prefeito de Guarulhos, Gustavo Guti (PSB), para informar que conseguiu a doação de 500 colchões à população atingida. A ajuda, intermediada por Carla, foi da empresa Sankonfort, que está instalada no bairro Serraria, em Diadema.

Campanha
Aliás, a deputada estadual eleita Carla Morando (PSDB), de São Bernardo, aderiu à campanha contra a eleição do senador Renan Calheiros (MDB-AL) como presidente do Senado. O pleito acontece hoje e o emedebista aposta em votação secreta para retornar ao comando da Casa (foi presidente três vezes, a última entre 2015 e 2017). “O Brasil não merece ter Renan Calheiros na presidência do Senado.”

Fim de relação
A relação do ex-vereador de Diadema Vaguinho do Conselho (PRB) com o governo do prefeito de São Caetano, José Auricchio Júnior (PSDB), parece ter chegado ao fim. O republicano se aproximou do tucano durante a eleição, ao apoiar a candidatura de Thiago Auricchio (PR) à Assembleia Legislativa. Chegou a alocar alguns aliados dentro da administração são-caetanense, mas esses cargos foram exonerados.

No telhado
A expectativa virou apreensão sobre a nomeação do vereador Almir Cicote (Avante) como superintendente do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André). Dada como certa, a ida do parlamentar ao primeiro escalão do governo de Paulo Serra (PSDB) voltou para a fase de avaliação, principalmente depois que a Rádio CBN divulgou lista do suposto Mensalinho no governo de Carlos Grana (PT) com o nome do vereador. Cicote nega qualquer irregularidade.

Saída
Auxiliares do ministro da Justiça, Sérgio Moro, avançaram na análise sobre os cargos existentes na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e há possibilidade real de tirar o ex-prefeito de São Bernardo William Dib do comando da entidade. Ele foi alçado à função pelas mãos do ex-presidente Michel Temer (MDB) em setembro.

Encontro
Curiosamente, ou não, o deputado federal Alex Manente (PPS), de São Bernardo e aliado do ex-prefeito William Dib, esteve com o ministro de Justiça, Sérgio Moro, justamente quando surgiram informações sobre chance de demissão de Dib. Segundo ele, a pauta oficial foi projeto de lei que regulamenta a prisão após condenação em segunda instância. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;