Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Morando pede a Mourão aporte para Hospital de Urgência

Comunicação São Bernardo/Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Em reunião com presidente em exercício, prefeito de São Bernardo solicita R$ 50 mi para equipar unidade


Raphael Rocha
Do dgabc.com.br

23/01/2019 | 19:13


O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), se reuniu na manhã desta quarta-feira com o presidente em exercício da República, Hamilton Mourão (PRTB), para articular recursos federais na área da saúde, mobilidade urbana e habitação. Houve, por exemplo, solicitação de aporte de R$ 50 milhões para compra de equipamentos do futuro Hospital de Urgência, construído onde funcionava o PS (Pronto-Socorro) Central.

“A conversa com o presidente Mourão foi surpreendente positivamente. Muita diplomacia, respeito, diálogo, sabedor dos problemas que os municípios enfrentam. Até falou sobre o fato de eu ser prefeito de São Bernardo em um partido longe da esquerda. Acredito que um canal de diálogo foi estabelecido. Estou otimista”, disse o tucano, citando o fato de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), atualmente preso em Curitiba, ser morador de São Bernardo.

Mourão exerce a Presidência da República devido à viagem do presidente Jair Bolsonaro (PSL) para Davos, na Suíça, onde participa do Fórum Econômico Mundial. Antes de Morando, apenas o prefeito de Santa Maria (no Rio Grande do Sul), Jorge Pozzobom (PSDB), foi recepcionado pelo novo governo – uma vez que Bolsonaro ainda não havia se reunido com chefes de Executivo municipal.

“Parte positiva é que o presidente Mourão mostrou disponibilidade em ajudar as prefeituras. Vamos precisar, evidentemente, porque a situação não é fácil. Precisaremos de ajuda do governo federal, do governo estadual”, emendou Morando.

A ida para Brasília envolveu também almoço com Marcos Cintra, secretário da Receita Federal e Previdência, e Felipe Sigollo (PSDB), secretário adjunto da Secretaria Executiva de Desenvolvimento Social. Morando viajou com os secretários Alex Mognon (Esportes), João Abukater (Habitação), Delson José Amador (Transportes), Geraldo Reple Sobrinho (Saúde) e José Luiz Gavinelli (Finanças). 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Morando pede a Mourão aporte para Hospital de Urgência

Em reunião com presidente em exercício, prefeito de São Bernardo solicita R$ 50 mi para equipar unidade

Raphael Rocha
Do dgabc.com.br

23/01/2019 | 19:13


O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), se reuniu na manhã desta quarta-feira com o presidente em exercício da República, Hamilton Mourão (PRTB), para articular recursos federais na área da saúde, mobilidade urbana e habitação. Houve, por exemplo, solicitação de aporte de R$ 50 milhões para compra de equipamentos do futuro Hospital de Urgência, construído onde funcionava o PS (Pronto-Socorro) Central.

“A conversa com o presidente Mourão foi surpreendente positivamente. Muita diplomacia, respeito, diálogo, sabedor dos problemas que os municípios enfrentam. Até falou sobre o fato de eu ser prefeito de São Bernardo em um partido longe da esquerda. Acredito que um canal de diálogo foi estabelecido. Estou otimista”, disse o tucano, citando o fato de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), atualmente preso em Curitiba, ser morador de São Bernardo.

Mourão exerce a Presidência da República devido à viagem do presidente Jair Bolsonaro (PSL) para Davos, na Suíça, onde participa do Fórum Econômico Mundial. Antes de Morando, apenas o prefeito de Santa Maria (no Rio Grande do Sul), Jorge Pozzobom (PSDB), foi recepcionado pelo novo governo – uma vez que Bolsonaro ainda não havia se reunido com chefes de Executivo municipal.

“Parte positiva é que o presidente Mourão mostrou disponibilidade em ajudar as prefeituras. Vamos precisar, evidentemente, porque a situação não é fácil. Precisaremos de ajuda do governo federal, do governo estadual”, emendou Morando.

A ida para Brasília envolveu também almoço com Marcos Cintra, secretário da Receita Federal e Previdência, e Felipe Sigollo (PSDB), secretário adjunto da Secretaria Executiva de Desenvolvimento Social. Morando viajou com os secretários Alex Mognon (Esportes), João Abukater (Habitação), Delson José Amador (Transportes), Geraldo Reple Sobrinho (Saúde) e José Luiz Gavinelli (Finanças). 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;