Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 23 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

As possibilidades para a eleição de 2020


Raphael Rocha

16/01/2019 | 22:26


Com a possibilidade de cassação do prefeito afastado de Mauá, Atila Jacomussi (PSB), cada vez mais real, o núcleo duro do governo interino, sob comando da vice-prefeita Alaíde Damo (MDB), tem debatido as viabilidades eleitorais. O pleito municipal é no ano que vem e o cenário de terra arrasada faz com que não haja nomes naturais para a corrida eleitoral de 2020. Após a primeira passagem de Alaíde à frente do Paço, até setembro, o que se ouvia de pessoas próximas ao clã Damo era que a ex-deputada estadual Vanessa Damo seria a representante da família nas urnas. Agora, porém, o desenho é outro. Alaíde retornou ao Executivo com discurso diferente, de dar sua cara ao governo. Assessores de confiança da prefeita em exercício apontam que a emedebista pode disputar a reeleição, caso Atila seja, de fato, deposto do poder. Além disso, advogados consultados pela família Damo não deram certeza absoluta que Vanessa estará completamente livre, sem pendências jurídicas, para ingressar no pleito. 

Agenda

 O prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), se reuniu ontem com o vice-governador do Estado e secretário de Governo, Rodrigo Garcia (DEM), e com o secretário adjunto de Habitação estadual e ex-titular da pasta em Santo André, Fernando Marangoni (DEM). O tema do encontro foi debater políticas para expandir o número de unidades habitacionais e a projetos de regularização fundiária na cidade. “Santo André está alinhada com o governo do Estado para avançar na expansão da produção habitacional e também na regularização fundiária, além de outros projetos prioritários. Registrado mais um caminho importante para Santo André integrar os planos do Estado e garantir as respostas aos anseios da nossa gente”, comentou o tucano.

Regularização

 Aliás, o secretário de Habitação do Estado, Flávio Amary, designou seu secretário adjunto Fernando Marangoni (DEM) para presidir o comitê de regularização do programa Cidade Legal, que tem como objetivo promover a regularização fundiária em território paulista, desburocratizando os processos.

Líder da bancada

 A bancada do PSL na Assembleia Legislativa se reuniu ontem – o bloco conta com um representante do Grande ABC, Coronel Nishikawa, de São Bernardo – e definiu que Gil Diniz será o líder do grupo na Casa. Também ficou estabelecido que a advogada Janaina Paschoal, recordista de votos na última eleição, tentará presidir o Parlamento.

Caso na Justiça

 Demitido da Câmara de Diadema mesmo depois de ter sido aprovado em seu estágio probatório, Anderson Nunes da Silva prometeu ir à Justiça para ser reintegrado aos quadros do Legislativo local, onde exercia a função de controlador interno. Ele disse que aguardará o fim do recesso do Judiciário, no dia 20, para protocolar sua peça. O ex-servidor concursado já acionou o Ministério Público sobre o episódio.

Aparição

 Chamou atenção a presença do ex-vereador Admir Ferro (PSB) na inauguração do Bom Prato de São Bernardo, na terça-feira, quando o governador João Doria (PSDB) esteve na cidade, em agenda com o prefeito Orlando Morando (PSDB). O socialista foi candidato a deputado estadual em outubro, na chapa do ex-governador Márcio França (PSB), rival de Doria, além de ter sido candidato a vice duas vezes do deputado federal Alex Manente (PPS).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

As possibilidades para a eleição de 2020

Raphael Rocha

16/01/2019 | 22:26


Com a possibilidade de cassação do prefeito afastado de Mauá, Atila Jacomussi (PSB), cada vez mais real, o núcleo duro do governo interino, sob comando da vice-prefeita Alaíde Damo (MDB), tem debatido as viabilidades eleitorais. O pleito municipal é no ano que vem e o cenário de terra arrasada faz com que não haja nomes naturais para a corrida eleitoral de 2020. Após a primeira passagem de Alaíde à frente do Paço, até setembro, o que se ouvia de pessoas próximas ao clã Damo era que a ex-deputada estadual Vanessa Damo seria a representante da família nas urnas. Agora, porém, o desenho é outro. Alaíde retornou ao Executivo com discurso diferente, de dar sua cara ao governo. Assessores de confiança da prefeita em exercício apontam que a emedebista pode disputar a reeleição, caso Atila seja, de fato, deposto do poder. Além disso, advogados consultados pela família Damo não deram certeza absoluta que Vanessa estará completamente livre, sem pendências jurídicas, para ingressar no pleito. 

Agenda

 O prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), se reuniu ontem com o vice-governador do Estado e secretário de Governo, Rodrigo Garcia (DEM), e com o secretário adjunto de Habitação estadual e ex-titular da pasta em Santo André, Fernando Marangoni (DEM). O tema do encontro foi debater políticas para expandir o número de unidades habitacionais e a projetos de regularização fundiária na cidade. “Santo André está alinhada com o governo do Estado para avançar na expansão da produção habitacional e também na regularização fundiária, além de outros projetos prioritários. Registrado mais um caminho importante para Santo André integrar os planos do Estado e garantir as respostas aos anseios da nossa gente”, comentou o tucano.

Regularização

 Aliás, o secretário de Habitação do Estado, Flávio Amary, designou seu secretário adjunto Fernando Marangoni (DEM) para presidir o comitê de regularização do programa Cidade Legal, que tem como objetivo promover a regularização fundiária em território paulista, desburocratizando os processos.

Líder da bancada

 A bancada do PSL na Assembleia Legislativa se reuniu ontem – o bloco conta com um representante do Grande ABC, Coronel Nishikawa, de São Bernardo – e definiu que Gil Diniz será o líder do grupo na Casa. Também ficou estabelecido que a advogada Janaina Paschoal, recordista de votos na última eleição, tentará presidir o Parlamento.

Caso na Justiça

 Demitido da Câmara de Diadema mesmo depois de ter sido aprovado em seu estágio probatório, Anderson Nunes da Silva prometeu ir à Justiça para ser reintegrado aos quadros do Legislativo local, onde exercia a função de controlador interno. Ele disse que aguardará o fim do recesso do Judiciário, no dia 20, para protocolar sua peça. O ex-servidor concursado já acionou o Ministério Público sobre o episódio.

Aparição

 Chamou atenção a presença do ex-vereador Admir Ferro (PSB) na inauguração do Bom Prato de São Bernardo, na terça-feira, quando o governador João Doria (PSDB) esteve na cidade, em agenda com o prefeito Orlando Morando (PSDB). O socialista foi candidato a deputado estadual em outubro, na chapa do ex-governador Márcio França (PSB), rival de Doria, além de ter sido candidato a vice duas vezes do deputado federal Alex Manente (PPS).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;