Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 18 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Um passo à frente

Divulgação  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

‘Casa de Bonecas 2’, continuação da peça clássica do norueguês Henrik Ibsen, será apresentada no Sesc Santo André


Miriam Gimenes

12/01/2019 | 07:00


Nora Helmer deixou o marido e os três filhos pequenos para ir atrás do seu destino em uma época em que isso era inimaginável para uma mulher. Falamos do fim do século 19. Ficou revoltada e desiludida porque falsificou a assinatura do pai e fez, em segredo, um empréstimo para salvar Torvald, seu marido, que passava por problemas financeiros. Este, por sua vez, quando descobriu a fraude por causa da chantagem de um agiota, a humilhou e negou que continuasse educando os pequenos.

Este foi o enredo de Casa de Bonecas, texto do dramaturgo norueguês Henrik Ibsen (1828-1906), que questionou convenções sociais e a instituição do casamento. A montagem deixou a pergunta: ‘o que aconteceu com Nora depois que foi embora?’

E foi a fim de respondê-la que o jovem dramaturgo norte-americano Lucas Hnath escreveu Casa de Bonecas 2, espetáculo que será apresentado sexta e sábado no Sesc Santo André e já está com os ingressos à venda. Com direção de Regina Galdino, estão no elenco Marília Gabriela, Luciano Chirolli, Eliana Guttman e Clarissa Kiste.

A peça, portanto, narra retorno de Nora Helmer à casa de sua família, 15 anos depois de tê-la abandonado. “Quando ela volta existe um julgamento que a família inteira faz sobre a atitude que ela teve 15 anos antes, ela é muito cobrada por isso”, diz a atriz Eliana Guttman, que na montagem faz a governanta Marie, que ficou encarregada de criar os três filhos de Nora.

Conservadora, a governanta age como as mulheres de seu tempo. “A Casa de Bonecas já era inovador. A mulher é julgada por abandonar a família no século 21, imagine naquela época. A gente percebe ao longo da peça que ninguém tem razão, não existem vencedores nesta disputa, que é muito mais ideológica do que moral. O texto é superatual e gera uma discussão que remete aos dias de hoje. em que as mulheres estão batalhando por um lugar ao sol, numa luta ferrenha com este universo machista”, completa Eliana.

É nesse contexto que, diante da cobrança sobre suas responsabilidades de mulher, Nora, que se tornou escritora famosa, argumenta que o casamento funciona como uma prisão para as mulheres e que o amor deveria ser livre. Mais uma vez ela terá que decidir entre ficar à mercê de mentiras, regras sociais equivocadas e da visão retrógrada de seus entes ou assumir sua identidade e lutar por um mundo diferente. A montagem fez sucesso na Broadway e Lucas Hnath foi indicado ao Prêmio Tony de melhor texto em 2017.

Casa de Bonecas 2 – Teatro. Sesc Santo André – Rua Tamarutaca, 302. Sexta, 21h, e sábado, às 20h. Ingressos.: R$ 6 a R$ 20, no site www.sescsp.org.br. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Um passo à frente

‘Casa de Bonecas 2’, continuação da peça clássica do norueguês Henrik Ibsen, será apresentada no Sesc Santo André

Miriam Gimenes

12/01/2019 | 07:00


Nora Helmer deixou o marido e os três filhos pequenos para ir atrás do seu destino em uma época em que isso era inimaginável para uma mulher. Falamos do fim do século 19. Ficou revoltada e desiludida porque falsificou a assinatura do pai e fez, em segredo, um empréstimo para salvar Torvald, seu marido, que passava por problemas financeiros. Este, por sua vez, quando descobriu a fraude por causa da chantagem de um agiota, a humilhou e negou que continuasse educando os pequenos.

Este foi o enredo de Casa de Bonecas, texto do dramaturgo norueguês Henrik Ibsen (1828-1906), que questionou convenções sociais e a instituição do casamento. A montagem deixou a pergunta: ‘o que aconteceu com Nora depois que foi embora?’

E foi a fim de respondê-la que o jovem dramaturgo norte-americano Lucas Hnath escreveu Casa de Bonecas 2, espetáculo que será apresentado sexta e sábado no Sesc Santo André e já está com os ingressos à venda. Com direção de Regina Galdino, estão no elenco Marília Gabriela, Luciano Chirolli, Eliana Guttman e Clarissa Kiste.

A peça, portanto, narra retorno de Nora Helmer à casa de sua família, 15 anos depois de tê-la abandonado. “Quando ela volta existe um julgamento que a família inteira faz sobre a atitude que ela teve 15 anos antes, ela é muito cobrada por isso”, diz a atriz Eliana Guttman, que na montagem faz a governanta Marie, que ficou encarregada de criar os três filhos de Nora.

Conservadora, a governanta age como as mulheres de seu tempo. “A Casa de Bonecas já era inovador. A mulher é julgada por abandonar a família no século 21, imagine naquela época. A gente percebe ao longo da peça que ninguém tem razão, não existem vencedores nesta disputa, que é muito mais ideológica do que moral. O texto é superatual e gera uma discussão que remete aos dias de hoje. em que as mulheres estão batalhando por um lugar ao sol, numa luta ferrenha com este universo machista”, completa Eliana.

É nesse contexto que, diante da cobrança sobre suas responsabilidades de mulher, Nora, que se tornou escritora famosa, argumenta que o casamento funciona como uma prisão para as mulheres e que o amor deveria ser livre. Mais uma vez ela terá que decidir entre ficar à mercê de mentiras, regras sociais equivocadas e da visão retrógrada de seus entes ou assumir sua identidade e lutar por um mundo diferente. A montagem fez sucesso na Broadway e Lucas Hnath foi indicado ao Prêmio Tony de melhor texto em 2017.

Casa de Bonecas 2 – Teatro. Sesc Santo André – Rua Tamarutaca, 302. Sexta, 21h, e sábado, às 20h. Ingressos.: R$ 6 a R$ 20, no site www.sescsp.org.br. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;