Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 16 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Petrobras eleva em 2% o preço médio da gasolina nas refinarias nesta sexta



11/01/2019 | 08:22


A Petrobras anunciou alta de 2% no preço médio do litro da gasolina A sem tributo nas refinarias, válido a partir desta sexta-feira, 11, para R$ 1,4624. Além disso, a estatal manteve o preço do diesel, em R$ 1,9009, conforme tabela disponível no site da empresa.

Em dezembro de 2018, a Petrobras anunciou um mecanismo de proteção complementar no qual a empresa pode alterar a frequência dos reajustes diários do preço do diesel no mercado interno em momento de elevada volatilidade, podendo mantê-lo estável por curtos períodos de tempo de até sete dias, "conciliando seus interesses empresariais com as demandas de seus clientes e agentes de mercado em geral". Já o hedge da gasolina, que passou a ser adotado em setembro, permite à empresa manter os valores estáveis nas refinarias por até 15 dias.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Petrobras eleva em 2% o preço médio da gasolina nas refinarias nesta sexta


11/01/2019 | 08:22


A Petrobras anunciou alta de 2% no preço médio do litro da gasolina A sem tributo nas refinarias, válido a partir desta sexta-feira, 11, para R$ 1,4624. Além disso, a estatal manteve o preço do diesel, em R$ 1,9009, conforme tabela disponível no site da empresa.

Em dezembro de 2018, a Petrobras anunciou um mecanismo de proteção complementar no qual a empresa pode alterar a frequência dos reajustes diários do preço do diesel no mercado interno em momento de elevada volatilidade, podendo mantê-lo estável por curtos períodos de tempo de até sete dias, "conciliando seus interesses empresariais com as demandas de seus clientes e agentes de mercado em geral". Já o hedge da gasolina, que passou a ser adotado em setembro, permite à empresa manter os valores estáveis nas refinarias por até 15 dias.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;