Fechar
Publicidade

Sábado, 19 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Alicina


Leo Kahn

11/01/2019 | 07:00


Substância volátil obtida por meio do alho, produzida pela reação enzimática entre a aliinase/aliina, e responsável pelo seu aroma característico.

Também conhecida como di-propenyl tiosulfinato, possui fator antibiótico, uma vez que sua presença nesse alimento funcional tem o intuito de livrar a planta de bactérias do solo, possuindo ainda vitaminas e uma série de outros minerais como o cálcio e o enxofre.

O alho estar cru ao ser ingerido faz diferença na obtenção de suas propriedades benéficas, porque o seu aquecimento implica na desnaturação e consequente perda substancial da aliinase.

Recomenda-se que seja utilizado na alimentação picado, fatiado, amassado até que seja obtida uma pasta ou curtido em azeite frio.

Outros benefícios:
- Aumento dos glóbulos brancos
- Estimula a resposta imunológica do organismo
- Possui propriedade antiplaquetária
- Antioxidante
- Antiviral
- Ação antitumoral
- Auxilia no tratamento de infecções urinárias
- Diminui as taxas de colesterol e triglicérides séricos
- Colabora no tratamento da acne
- Atua no controle da asma
- Hipotensor arterial
- Antiarrítmico
- Desintoxicante
- Atua no combate da obesidade

Saiba mais:
- A alicina é o principal componente biologicamente ativo do alho
- Está presente em outros alimentos do gênero Allium, como cebola, cebolinha e alho-poró.
- Quando em pó, na forma de extrato, é altamente eficaz para eliminar a bactéria Escherichia coli.
- É a mais frequente nas infecções da bexiga e do trato urinário.
- Tais infecções são frequentemente dolorosas, causam sensação de ardor durante a micção.
- O seu uso em pó, misturada a um veículo como o iogurte, mostrou-se eficaz para aliviar a coceira das lesões da candidíase vaginal.

Pode oferecer alguns efeitos colaterais desagradáveis como:

- Halitose
- Odor corporal
- Erupções cutâneas e reações alérgicas
- Náuseas, vômitos, urticária e diarreia
- O consumo de alho, principalmente cru, pode irritar o trato gastrointestinal.
- Se estiver tomando medicamentos anticoagulantes, não tome suplementos com alicina.
- A ingestão diária deve variar de 600 a 900 mg.
- Tal quantidade corresponde, por sua vez, a um dente de alho grande e cru, ou dois dentes pequenos.
- O suplemento ele deve conter pelo menos 180 mg de extrato de alicina.

Uma porção de alho de 28 gramas contém:

- Manganês
- Vitamina B6
- Vitamina C
- Selênio
- Fibra
- Possui outros nutrientes, como cálcio, potássio, cobre, fósforo, ferro e vitamina B1.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Alicina

Leo Kahn

11/01/2019 | 07:00


Substância volátil obtida por meio do alho, produzida pela reação enzimática entre a aliinase/aliina, e responsável pelo seu aroma característico.

Também conhecida como di-propenyl tiosulfinato, possui fator antibiótico, uma vez que sua presença nesse alimento funcional tem o intuito de livrar a planta de bactérias do solo, possuindo ainda vitaminas e uma série de outros minerais como o cálcio e o enxofre.

O alho estar cru ao ser ingerido faz diferença na obtenção de suas propriedades benéficas, porque o seu aquecimento implica na desnaturação e consequente perda substancial da aliinase.

Recomenda-se que seja utilizado na alimentação picado, fatiado, amassado até que seja obtida uma pasta ou curtido em azeite frio.

Outros benefícios:
- Aumento dos glóbulos brancos
- Estimula a resposta imunológica do organismo
- Possui propriedade antiplaquetária
- Antioxidante
- Antiviral
- Ação antitumoral
- Auxilia no tratamento de infecções urinárias
- Diminui as taxas de colesterol e triglicérides séricos
- Colabora no tratamento da acne
- Atua no controle da asma
- Hipotensor arterial
- Antiarrítmico
- Desintoxicante
- Atua no combate da obesidade

Saiba mais:
- A alicina é o principal componente biologicamente ativo do alho
- Está presente em outros alimentos do gênero Allium, como cebola, cebolinha e alho-poró.
- Quando em pó, na forma de extrato, é altamente eficaz para eliminar a bactéria Escherichia coli.
- É a mais frequente nas infecções da bexiga e do trato urinário.
- Tais infecções são frequentemente dolorosas, causam sensação de ardor durante a micção.
- O seu uso em pó, misturada a um veículo como o iogurte, mostrou-se eficaz para aliviar a coceira das lesões da candidíase vaginal.

Pode oferecer alguns efeitos colaterais desagradáveis como:

- Halitose
- Odor corporal
- Erupções cutâneas e reações alérgicas
- Náuseas, vômitos, urticária e diarreia
- O consumo de alho, principalmente cru, pode irritar o trato gastrointestinal.
- Se estiver tomando medicamentos anticoagulantes, não tome suplementos com alicina.
- A ingestão diária deve variar de 600 a 900 mg.
- Tal quantidade corresponde, por sua vez, a um dente de alho grande e cru, ou dois dentes pequenos.
- O suplemento ele deve conter pelo menos 180 mg de extrato de alicina.

Uma porção de alho de 28 gramas contém:

- Manganês
- Vitamina B6
- Vitamina C
- Selênio
- Fibra
- Possui outros nutrientes, como cálcio, potássio, cobre, fósforo, ferro e vitamina B1.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;