Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 16 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Dólar passa a cair ante real de olho em petróleo forte e reunião ministerial

Marcello Casal Jr/Agência Brasil Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


08/01/2019 | 10:10


O dólar abriu com viés de alta ante o real, sintonizado à valorização da moeda americana no exterior, mas perdeu força e caiu a uma mínima de R$ 3,7222 (-0,34%) na manhã desta terça-feira, 8, paralelamente ao fortalecimento do petróleo no exterior.

As cotações de petróleo seguem em alta com o impulso da intenção anunciada pela Arábia Saudita de cortar suas exportações da commodity.

No radar do investidor está também a segunda reunião ministerial do novo governo. A expectativa é que desse encontro saia o anúncio de, pelo menos, um esboço da reforma da Previdência que vem sendo discutida pela equipe econômica.

Além disso, são esperados os depoimentos da mulher e duas filhas de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), ao Ministério Público do Estado do Rio, marcado para esta terça.

Já o filho do presidente Flávio Bolsonaro foi chamado para depor na próxima quinta-feira, 10, mas não respondeu à convocação e avisou que não vai responder se irá ou não ao depoimento.

Fabrício Queiroz, por sua vez, ainda não se submeteu a interrogatório do Ministério Público alegando problemas de saúde. Relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) registrou movimentação atípica de cerca de R$ 1,2 milhão em uma conta de Queiroz, entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017, e também descobriu um repasse de R$ 24 mil de Queiroz para a primeira-dama Michele Bolsonaro.

Lá fora, os principais catalisadores da demanda por dólar e das vendas do euro são os sinais positivos das negociações comerciais entre EUA e China, uma inesperada queda na produção industrial da Alemanha em novembro ante outubro e o recuo do índice de sentimento econômico da zona do euro em dezembro ao menor nível desde janeiro de 2017.

A expectativa é que os negociadores americanos e chineses encerrem nesta terça-feira as discussões comerciais iniciadas na segunda-feira em Pequim.

Às 9h41, o dólar à vista caía 0,27%, aos R$ 3,7247. O dólar futuro de fevereiro recuava 0,32%, aos R$ 3,7295.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Dólar passa a cair ante real de olho em petróleo forte e reunião ministerial


08/01/2019 | 10:10


O dólar abriu com viés de alta ante o real, sintonizado à valorização da moeda americana no exterior, mas perdeu força e caiu a uma mínima de R$ 3,7222 (-0,34%) na manhã desta terça-feira, 8, paralelamente ao fortalecimento do petróleo no exterior.

As cotações de petróleo seguem em alta com o impulso da intenção anunciada pela Arábia Saudita de cortar suas exportações da commodity.

No radar do investidor está também a segunda reunião ministerial do novo governo. A expectativa é que desse encontro saia o anúncio de, pelo menos, um esboço da reforma da Previdência que vem sendo discutida pela equipe econômica.

Além disso, são esperados os depoimentos da mulher e duas filhas de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), ao Ministério Público do Estado do Rio, marcado para esta terça.

Já o filho do presidente Flávio Bolsonaro foi chamado para depor na próxima quinta-feira, 10, mas não respondeu à convocação e avisou que não vai responder se irá ou não ao depoimento.

Fabrício Queiroz, por sua vez, ainda não se submeteu a interrogatório do Ministério Público alegando problemas de saúde. Relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) registrou movimentação atípica de cerca de R$ 1,2 milhão em uma conta de Queiroz, entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017, e também descobriu um repasse de R$ 24 mil de Queiroz para a primeira-dama Michele Bolsonaro.

Lá fora, os principais catalisadores da demanda por dólar e das vendas do euro são os sinais positivos das negociações comerciais entre EUA e China, uma inesperada queda na produção industrial da Alemanha em novembro ante outubro e o recuo do índice de sentimento econômico da zona do euro em dezembro ao menor nível desde janeiro de 2017.

A expectativa é que os negociadores americanos e chineses encerrem nesta terça-feira as discussões comerciais iniciadas na segunda-feira em Pequim.

Às 9h41, o dólar à vista caía 0,27%, aos R$ 3,7247. O dólar futuro de fevereiro recuava 0,32%, aos R$ 3,7295.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;