Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 6 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Cristian assume responsabilidade de conduzir o Ramalhão na A-2


Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

22/12/2018 | 07:00


Cristian chega ao Santo André com a responsabilidade de conduzir a equipe na Série A-2 do Paulista. Experiente e com passagens por grandes clubes, entre eles o Palmeiras, ele não foge da responsabilidade e espera ter mais sucesso do que os últimos camisas 10 contratados pelo Ramalhão, que não conseguiram agradar, caso de Eduardo Ramos, em 2017, e Aloísio, em 2018.

“Estamos chegando agora, time com vários jogadores novos e que está se reestruturando para voltar para onde um dia esteve. Posso garantir que faremos o possível para subir a equipe”, garantiu o meia, 39 anos, que elogiou a estrutura do clube. “Estou tendo respaldo que não tive em vários times que joguei.”

Nem mesmo a idade elevada parece preocupar o meia, que em 2018 defendeu o Aparecidense-GO. “Futebol exige muito para chegar bem mesmo aos 39 anos. Alimentação regrada, treinar forte e tem vários fatores que podem te ajudar a prorrogar a carreira. Um deles é fazer o que gosta”, comentou Cristian. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Cristian assume responsabilidade de conduzir o Ramalhão na A-2

Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

22/12/2018 | 07:00


Cristian chega ao Santo André com a responsabilidade de conduzir a equipe na Série A-2 do Paulista. Experiente e com passagens por grandes clubes, entre eles o Palmeiras, ele não foge da responsabilidade e espera ter mais sucesso do que os últimos camisas 10 contratados pelo Ramalhão, que não conseguiram agradar, caso de Eduardo Ramos, em 2017, e Aloísio, em 2018.

“Estamos chegando agora, time com vários jogadores novos e que está se reestruturando para voltar para onde um dia esteve. Posso garantir que faremos o possível para subir a equipe”, garantiu o meia, 39 anos, que elogiou a estrutura do clube. “Estou tendo respaldo que não tive em vários times que joguei.”

Nem mesmo a idade elevada parece preocupar o meia, que em 2018 defendeu o Aparecidense-GO. “Futebol exige muito para chegar bem mesmo aos 39 anos. Alimentação regrada, treinar forte e tem vários fatores que podem te ajudar a prorrogar a carreira. Um deles é fazer o que gosta”, comentou Cristian. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;