Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 13 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Ex-policial é executado em Ribeirão

Integrante da Secretaria da Segurança Urbana da cidade foi abordado por três criminosos e alvejado por tiros de fuzil dentro do carro, no Centro


Marília Montich
Do Diário do Grande ABC
Com Agências

22/12/2018 | 07:00


O ex-policial militar Marcelo André Marina, 41 anos, conhecido como Tchelão, foi executado na manhã de ontem, por volta das 9h35, no Centro de Ribeirão Pires, na Rua Felipe Sabbag, perto da casa dele. Ele era funcionário comissionado da Secretaria da Segurança Urbana da cidade e estava dentro do carro quando foi alvejado com tiros de fuzil calibre 556.

De acordo com a PM (Polícia Militar), Tchelão estava sozinho em um Fiat Uno prata perto de uma agência bancária quando foi abordado pelo criminoso. Um Fiat Palio prata se aproximou e ao menos três homens com fuzis dispararam nove vezes contra a vítima, que não resistiu aos ferimentos e morreu dentro do seu veículo. O número de balas que atingiram a vítima não foi informado. Os criminosos fugiram e, até o fechamento desta edição, não haviam sido localizados pelas autoridades policiais.

O Diário apurou que o policial já teria sido ameaçado de morte devido a prisões realizadas quando atuava em batalhões da PM.

O ex-policial militar deixou a mulher e dois filhos. Em nota, a Prefeitura de Ribeirão Pires lamentou confirmar a morte do funcionário, que atuava como dirigente de unidade de gestão integrada na Secretaria da Segurança Urbana. O Paço prestou condolências à família, e aos amigos do ex-policial militar e informou que contribuirá com as polícias Civil e Militar para a elucidação do caso.

Trata-se do segundo caso de execução de ex-policial em dois dias. Na madrugada de quinta-feira, o secretário de Transportes de Osasco, Osvaldo Verginio, 55 anos, foi morto com seis tiros disparados por criminosos que usavam pistola com silenciador. A vítima estava num carro com mais duas pessoas. Os atiradores fugiram. Até o fechamento desta edição o caso seguia sem o esclarecimento.

Também não foi informado pelos policiais que investigam essas mortes se elas têm relação ou foram praticadas pelo mesmo grupo criminoso.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ex-policial é executado em Ribeirão

Integrante da Secretaria da Segurança Urbana da cidade foi abordado por três criminosos e alvejado por tiros de fuzil dentro do carro, no Centro

Marília Montich
Do Diário do Grande ABC
Com Agências

22/12/2018 | 07:00


O ex-policial militar Marcelo André Marina, 41 anos, conhecido como Tchelão, foi executado na manhã de ontem, por volta das 9h35, no Centro de Ribeirão Pires, na Rua Felipe Sabbag, perto da casa dele. Ele era funcionário comissionado da Secretaria da Segurança Urbana da cidade e estava dentro do carro quando foi alvejado com tiros de fuzil calibre 556.

De acordo com a PM (Polícia Militar), Tchelão estava sozinho em um Fiat Uno prata perto de uma agência bancária quando foi abordado pelo criminoso. Um Fiat Palio prata se aproximou e ao menos três homens com fuzis dispararam nove vezes contra a vítima, que não resistiu aos ferimentos e morreu dentro do seu veículo. O número de balas que atingiram a vítima não foi informado. Os criminosos fugiram e, até o fechamento desta edição, não haviam sido localizados pelas autoridades policiais.

O Diário apurou que o policial já teria sido ameaçado de morte devido a prisões realizadas quando atuava em batalhões da PM.

O ex-policial militar deixou a mulher e dois filhos. Em nota, a Prefeitura de Ribeirão Pires lamentou confirmar a morte do funcionário, que atuava como dirigente de unidade de gestão integrada na Secretaria da Segurança Urbana. O Paço prestou condolências à família, e aos amigos do ex-policial militar e informou que contribuirá com as polícias Civil e Militar para a elucidação do caso.

Trata-se do segundo caso de execução de ex-policial em dois dias. Na madrugada de quinta-feira, o secretário de Transportes de Osasco, Osvaldo Verginio, 55 anos, foi morto com seis tiros disparados por criminosos que usavam pistola com silenciador. A vítima estava num carro com mais duas pessoas. Os atiradores fugiram. Até o fechamento desta edição o caso seguia sem o esclarecimento.

Também não foi informado pelos policiais que investigam essas mortes se elas têm relação ou foram praticadas pelo mesmo grupo criminoso.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;