Fechar
Publicidade

Sábado, 19 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Como definir metas e conquistar sonhos?


Do Diário do Grande ABC

15/12/2018 | 13:05


Artigo

O novo ano está chegando e muitas pessoas aproveitam para organizar suas metas e definir objetivos. O palestrante motivacional Les Brown costumava dizer que ‘muitas pessoas falham na vida, não porque elas miram muito alto e erram, mas porque elas miram muito baixo e acertam’. Essa frase revela como o planejamento e a disciplina são essenciais na busca pelos sonhos e como as metas são importantes nessa jornada.

Assim, o primeiro passo em direção à realização do seu objetivo é justamente estabelecer uma meta. Se você não sabe para onde vai, qualquer lugar em que chegar pode ser bom, ou talvez não lhe satisfaça plenamente. Estabelecer metas é o que nos projeta para novas conquistas. Para isso, dois fatores são essenciais. O primeiro é ser o mais específico possível. Estudiosos já comprovaram que quanto mais específica sua meta é, mais a sua performance será afetada.

Lembre-se de que a sua meta precisa ser desafiadora de forma que você possa superá-la, e que ela precisa ter prazo determinado para que gere comprometimento e organização da sua agenda. É essencial que a meta seja clara, para isso você pode explicá-la para um colega de trabalho ou parente. Para ser ainda mais preciso, utilize o anagrama Smart: eSpecífica, Mensurável, voltada para a Ação, Relevante para você (seu trabalho ou sua vida) e baseada no Tempo.

Já o segundo fator é se tornar responsável por sua meta, dividindo-a com alguém. Isso porque dividir a meta com outra pessoa aumenta em 65% as chances de atingi-la. Esse número ainda cresce quando você se compromete com alguém em entregar a meta, aumentando em 95% sua chance de realizá-la.

Aqui estamos falando em seguir duas etapas: escolher alguém com quem você se comprometa com sua meta e dar feedback regular da evolução do seu planejamento para essa pessoa. Para saber se está avançando na direção certa, a meta é avaliada através de um critério de mensuração. Nesse caso, é importante estabelecer um indicador de performance, já que, ‘quando a performance é medida, a performance melhora. Quando a performance é medida e reportada, a taxa de sucesso acelera’, como já dizia o escritor e líder Thomas S. Monson.

Portanto, se você quer ter sucesso em sua vida e tornar seus sonhos realidade, defina suas metas, escreva-as de forma específica e se comprometa com alguém a discutir a evolução desse plano periodicamente. Estabelecer metas nos permite ter visão de longo prazo e nos empodera no dia a dia com motivação.

Luciana Carreteiro é coach especialista em desenvolvimento de alta performance para liderança

Palavra do Leitor

Boas-Festas
O Diário recebe e retribui votos de Boas-Festas a Academia de Letras da Grande S.Paulo; Maria Zulema Cebrian; Família Zago, Fernando Zucatelli, Valdemir Ferreira Dias; Conselho Fiscal da AAPM (Associação dos Amigos da PM Região Grande ABC); Gengibre Comunicação; Guarda Max Armazéns Gerais; Francisco Mamede (Chiquinho); Giba e Marizete Marson; Ronaldo e Ivani Carneiro; Oxford Group; Carlo Barbieri.

Rua Ascalon
Entre lutas diversas, nós, da Rua Ascalon, no Jardim Oriental, em Santo André, conquistamos algumas melhorias para a região, mas parece que, de tempos em tempos, a coisa regride. Moro defronte ao atual Parque Estadual da Baronesa, que pouco oferece devido ao descaso dos serviços estaduais e municipais. E continua em processo de invasão e degradação. Na verdade, esse espaço funciona mais para atender aos usuários de drogas e pessoas de índole duvidosa e à ‘cracolândia’. Os cidadãos não estão à vontade para usufruir dos recursos (limitados) oferecidos, pois precisam se misturar aos desocupados que tomaram conta da área. Tanto dentro quanto no entorno próximo o fluxo de ‘nóias’ é frequente e nós temos que conviver com esse desagravo. Não frequentamos o parque pelo ambiente desfavorável e inseguro (risco de termos, até mesmo, nossos pertences roubados), pois quem domina o pedaço é gente sem préstimo.
Lindomar Vieira
Santo André

Delga
Diadema vem passando por crescimento vertical impressionante, com a implantação de inúmeros empreendimentos imobiliários. E isso começa a causar sérios transtornos para ao município, como relata a reportagem ‘Metalúrgica corre risco de sair de Diadema’ (Economia, dia 11), relacionada à Metalúrgica Delga. E o conflito surgiu. Em décadas passadas, o então prefeito Lauro Michels (já falecido) lançou o programa com vistas a atrair novas indústrias para Diadema, chegando a oferecer isenção de impostos. Só que tal iniciativa não foi previamente planejada e as indústrias passaram a montar suas unidades em vários bairros. Chegou-se ao ponto de o município ter cerca de 2.000 indústrias, a maior parte ligada ao ramo metalúrgico. O problema focado por este Diário dá pequena dimensão da problemática. Como pode a Prefeitura autorizar a construção de condomínio residencial próximo a indústria que há quase 30 anos vem desenvolvendo suas atividades naquele local, gerando receitas e dando empregos para dezenas de pessoas?
Arlindo Ligeirinho Ribeiro
[Diadema

Façamos a diferença
O recente episódio da morte de cachorro na porta de supermercado me fez recordar fato ocorrido com minha família. Há muito tempo, em um terreno baldio próximo à minha residência, uma cadela pariu quatro filhotes. Minha filha, então com 7 anos, comovida com a situação dos cachorrinhos, resolveu adotar um deles, no que foi seguida por outras crianças do bairro. Convivemos por 14 anos com a Tica, que, como todo bom vira-latas, possuía espírito livre. Corria atrás de carros, ‘roubava’ a carne de nosso almoço sobre a pia e frequentemente aparecia com saco de lixo da vizinhança para rasgá-lo em nossa garagem. Era raro o dia em que seus arroubos de felicidade não me custavam troca de camisa logo pela manhã, ou carinhosas lambidas em meu rosto. Apesar de suas estripulias, fazia da simpatia uma constante, trazendo muita alegria a nossas vidas. Hoje ela deve estar fazendo suas travessuras no céu, pulando de nuvem em nuvem ou simplesmente virando latas de lixo celestial. Ao ler tantos comentários indignados sobre a morte do pobre cãozinho, vejo como foi nobre a atitude de minha filha. Não se indignou, não colocou a culpa em ninguém nem escreveu em redes sociais. Ela simplesmente fez a diferença.
Vanderlei A. Retondo
Santo André

Atila preso
Só podemos lamentar e nos solidarizar com os moradores de Mauá diante da segunda prisão de seu prefeito, Atila Jacomussi (Política, ontem). O futuro não é nem um pouco animador: ou o STF (Supremo Tribunal Federal) liberta-o novamente via habeas corpus – e a situação continua a mesma – ou a Câmara Municipal vota pelo seu afastamento. Vale lembrar que o pedido de impeachment já foi negado duas vezes pelos mesmos vereadores, que agora estão sendo investigados. O povo de Mauá não merece isso.
Manoel Henrique A. Silva
Santo André



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Como definir metas e conquistar sonhos?

Do Diário do Grande ABC

15/12/2018 | 13:05


Artigo

O novo ano está chegando e muitas pessoas aproveitam para organizar suas metas e definir objetivos. O palestrante motivacional Les Brown costumava dizer que ‘muitas pessoas falham na vida, não porque elas miram muito alto e erram, mas porque elas miram muito baixo e acertam’. Essa frase revela como o planejamento e a disciplina são essenciais na busca pelos sonhos e como as metas são importantes nessa jornada.

Assim, o primeiro passo em direção à realização do seu objetivo é justamente estabelecer uma meta. Se você não sabe para onde vai, qualquer lugar em que chegar pode ser bom, ou talvez não lhe satisfaça plenamente. Estabelecer metas é o que nos projeta para novas conquistas. Para isso, dois fatores são essenciais. O primeiro é ser o mais específico possível. Estudiosos já comprovaram que quanto mais específica sua meta é, mais a sua performance será afetada.

Lembre-se de que a sua meta precisa ser desafiadora de forma que você possa superá-la, e que ela precisa ter prazo determinado para que gere comprometimento e organização da sua agenda. É essencial que a meta seja clara, para isso você pode explicá-la para um colega de trabalho ou parente. Para ser ainda mais preciso, utilize o anagrama Smart: eSpecífica, Mensurável, voltada para a Ação, Relevante para você (seu trabalho ou sua vida) e baseada no Tempo.

Já o segundo fator é se tornar responsável por sua meta, dividindo-a com alguém. Isso porque dividir a meta com outra pessoa aumenta em 65% as chances de atingi-la. Esse número ainda cresce quando você se compromete com alguém em entregar a meta, aumentando em 95% sua chance de realizá-la.

Aqui estamos falando em seguir duas etapas: escolher alguém com quem você se comprometa com sua meta e dar feedback regular da evolução do seu planejamento para essa pessoa. Para saber se está avançando na direção certa, a meta é avaliada através de um critério de mensuração. Nesse caso, é importante estabelecer um indicador de performance, já que, ‘quando a performance é medida, a performance melhora. Quando a performance é medida e reportada, a taxa de sucesso acelera’, como já dizia o escritor e líder Thomas S. Monson.

Portanto, se você quer ter sucesso em sua vida e tornar seus sonhos realidade, defina suas metas, escreva-as de forma específica e se comprometa com alguém a discutir a evolução desse plano periodicamente. Estabelecer metas nos permite ter visão de longo prazo e nos empodera no dia a dia com motivação.

Luciana Carreteiro é coach especialista em desenvolvimento de alta performance para liderança

Palavra do Leitor

Boas-Festas
O Diário recebe e retribui votos de Boas-Festas a Academia de Letras da Grande S.Paulo; Maria Zulema Cebrian; Família Zago, Fernando Zucatelli, Valdemir Ferreira Dias; Conselho Fiscal da AAPM (Associação dos Amigos da PM Região Grande ABC); Gengibre Comunicação; Guarda Max Armazéns Gerais; Francisco Mamede (Chiquinho); Giba e Marizete Marson; Ronaldo e Ivani Carneiro; Oxford Group; Carlo Barbieri.

Rua Ascalon
Entre lutas diversas, nós, da Rua Ascalon, no Jardim Oriental, em Santo André, conquistamos algumas melhorias para a região, mas parece que, de tempos em tempos, a coisa regride. Moro defronte ao atual Parque Estadual da Baronesa, que pouco oferece devido ao descaso dos serviços estaduais e municipais. E continua em processo de invasão e degradação. Na verdade, esse espaço funciona mais para atender aos usuários de drogas e pessoas de índole duvidosa e à ‘cracolândia’. Os cidadãos não estão à vontade para usufruir dos recursos (limitados) oferecidos, pois precisam se misturar aos desocupados que tomaram conta da área. Tanto dentro quanto no entorno próximo o fluxo de ‘nóias’ é frequente e nós temos que conviver com esse desagravo. Não frequentamos o parque pelo ambiente desfavorável e inseguro (risco de termos, até mesmo, nossos pertences roubados), pois quem domina o pedaço é gente sem préstimo.
Lindomar Vieira
Santo André

Delga
Diadema vem passando por crescimento vertical impressionante, com a implantação de inúmeros empreendimentos imobiliários. E isso começa a causar sérios transtornos para ao município, como relata a reportagem ‘Metalúrgica corre risco de sair de Diadema’ (Economia, dia 11), relacionada à Metalúrgica Delga. E o conflito surgiu. Em décadas passadas, o então prefeito Lauro Michels (já falecido) lançou o programa com vistas a atrair novas indústrias para Diadema, chegando a oferecer isenção de impostos. Só que tal iniciativa não foi previamente planejada e as indústrias passaram a montar suas unidades em vários bairros. Chegou-se ao ponto de o município ter cerca de 2.000 indústrias, a maior parte ligada ao ramo metalúrgico. O problema focado por este Diário dá pequena dimensão da problemática. Como pode a Prefeitura autorizar a construção de condomínio residencial próximo a indústria que há quase 30 anos vem desenvolvendo suas atividades naquele local, gerando receitas e dando empregos para dezenas de pessoas?
Arlindo Ligeirinho Ribeiro
[Diadema

Façamos a diferença
O recente episódio da morte de cachorro na porta de supermercado me fez recordar fato ocorrido com minha família. Há muito tempo, em um terreno baldio próximo à minha residência, uma cadela pariu quatro filhotes. Minha filha, então com 7 anos, comovida com a situação dos cachorrinhos, resolveu adotar um deles, no que foi seguida por outras crianças do bairro. Convivemos por 14 anos com a Tica, que, como todo bom vira-latas, possuía espírito livre. Corria atrás de carros, ‘roubava’ a carne de nosso almoço sobre a pia e frequentemente aparecia com saco de lixo da vizinhança para rasgá-lo em nossa garagem. Era raro o dia em que seus arroubos de felicidade não me custavam troca de camisa logo pela manhã, ou carinhosas lambidas em meu rosto. Apesar de suas estripulias, fazia da simpatia uma constante, trazendo muita alegria a nossas vidas. Hoje ela deve estar fazendo suas travessuras no céu, pulando de nuvem em nuvem ou simplesmente virando latas de lixo celestial. Ao ler tantos comentários indignados sobre a morte do pobre cãozinho, vejo como foi nobre a atitude de minha filha. Não se indignou, não colocou a culpa em ninguém nem escreveu em redes sociais. Ela simplesmente fez a diferença.
Vanderlei A. Retondo
Santo André

Atila preso
Só podemos lamentar e nos solidarizar com os moradores de Mauá diante da segunda prisão de seu prefeito, Atila Jacomussi (Política, ontem). O futuro não é nem um pouco animador: ou o STF (Supremo Tribunal Federal) liberta-o novamente via habeas corpus – e a situação continua a mesma – ou a Câmara Municipal vota pelo seu afastamento. Vale lembrar que o pedido de impeachment já foi negado duas vezes pelos mesmos vereadores, que agora estão sendo investigados. O povo de Mauá não merece isso.
Manoel Henrique A. Silva
Santo André

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;