Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 25 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Vereadores são ouvidos pela Polícia Federal

Daniel Tossato/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Acusados de receber “mensalinho”, parlamentares prestam depoimentos em Operação Trato Feito


Junior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

13/12/2018 | 17:41


Vereadores de Mauá acusados de receberem espécie de “mensalinho” em troca de apoio político ao governo do prefeito Atila Jacomussi (PSB) prestaram depoimento á PF (Polícia Federal) na tarde desta quinta-feira, no âmbito da Operação Trato Feito. A ação é um desdobramento da Prato Feito, que investiga desvios em contratos de merenda e material escolares.

A PF não confirmou quais parlamentares já foram ouvidos. Informou que parte deles ainda será intimada no decorrer da investigação. O Diário falou com dois deles, que deixavam a sede da PF, na Lapa. Atualmente fora do mandato, Jair da Farmácia (MDB) se negou a dar explicações sobre as acusações. “Fui orientado pelos advogados a não falar”, disse, enquanto deixava o local acompanhado da defensora.

O também governista Severino do MSTU (Pros) saiu do local às pressas, ladeado de assessores e do advogado, para não falar com os jornalistas. “Não me perguntaram nada, não tive acesso (ao processo)”, disse. Questionado se teria recebido vantagens em troca de apoio à Átila na Câmara, o parlamentar negou. “Até hoje, não”.

O Diário também teve acesso ao interrogatório de outro vereador, Adelto Cachorrão (Avante), no qual o parlamentar nega ter recebido recursos ilícitos por parte de Átila e de seu ex-secretário Joao Gaspar, ambos presos na manhã desta quarta. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Vereadores são ouvidos pela Polícia Federal

Acusados de receber “mensalinho”, parlamentares prestam depoimentos em Operação Trato Feito

Junior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

13/12/2018 | 17:41


Vereadores de Mauá acusados de receberem espécie de “mensalinho” em troca de apoio político ao governo do prefeito Atila Jacomussi (PSB) prestaram depoimento á PF (Polícia Federal) na tarde desta quinta-feira, no âmbito da Operação Trato Feito. A ação é um desdobramento da Prato Feito, que investiga desvios em contratos de merenda e material escolares.

A PF não confirmou quais parlamentares já foram ouvidos. Informou que parte deles ainda será intimada no decorrer da investigação. O Diário falou com dois deles, que deixavam a sede da PF, na Lapa. Atualmente fora do mandato, Jair da Farmácia (MDB) se negou a dar explicações sobre as acusações. “Fui orientado pelos advogados a não falar”, disse, enquanto deixava o local acompanhado da defensora.

O também governista Severino do MSTU (Pros) saiu do local às pressas, ladeado de assessores e do advogado, para não falar com os jornalistas. “Não me perguntaram nada, não tive acesso (ao processo)”, disse. Questionado se teria recebido vantagens em troca de apoio à Átila na Câmara, o parlamentar negou. “Até hoje, não”.

O Diário também teve acesso ao interrogatório de outro vereador, Adelto Cachorrão (Avante), no qual o parlamentar nega ter recebido recursos ilícitos por parte de Átila e de seu ex-secretário Joao Gaspar, ambos presos na manhã desta quarta. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;