Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Venda de flores dobra durante Dia de Finados

Andréa Iseki/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Tauana Marin
Do Diário do Grande ABC

03/11/2009 | 07:00


As vendas de flores durante o Dia de Finados superaram as expectativas das floriculturas do Grande ABC. O crescimento médio foi de 100%. "Vendi dez vezes mais em relação a outros dias. Para nós (floristas) o Finados é a melhor data do ano", disse Joaquim Ferreira, proprietário da Camila Flores.

Com loja ao lado do Cemitério Municipal de Diadema há 20 anos, o pequeno empresário afirmou que foram vendidos todos os vasos de flores - que somavam 120 no início do dia.

Para a vendedora Maria do Carmo, da Daisy Flores, as vendas foram tão boas que o lucro paga todas as contas do ano passado. "Vendemos tudo o que tínhamos. Em dias normais muitas vezes não vendemos nada. Por isso, aproveito a data para faturar", brincou a comerciante, que mantém sua barraca há mais de 30 anos ao lado do Cemitério Nossa Senhora do Carmo, em Santo André, mais conhecido como Curuçá.

Outro estabelecimento que comemorou as vendas foi a Floricultura Paulo, há mais de 30 anos no Cemitério Vila Euclides, em São Bernardo. De acordo com a vendedora Sônia Barbosa da Silva, foram vendidos, apenas ontem, cerca de 3.000 vasos até o meio da tarde. Em dias normais, a média de venda é de 40 vasos. "Mesmo assim, muitas pessoas optam pelos arranjos mais sofisticados, que variam entre R$ 15 e R$ 60 na data", acrescentou.

PREÇOS - Segundo vendedores que se alojam aos arredores dos cemitérios da região, a flor mais comprada na data é o crisântemo. O preço do vaso grande variou entre R$ 6 e R$ 7. "Em dias normais, o mesmo vaso é vendido por R$ 3. Mas, como os fornecedores aumentam o preço das flores nesse período em até 20%, acabamos repassando o reajuste para os clientes", explicou Joaquim Ferreira.

Assim acontece com os arranjos de flores, que apresentam reajuste de até R$ 30. Aqueles que custam R$ 10, passaram para R$ 15; os de R$ 20 para R$ 30 e os de R$ 30 para R$ 60. "Quanto mais delicada for a flor, mais cara ela sai em dias como o de Finados. Além disso, temos que colocar a margem de lucro e o repasse natural do aumento dos preços por parte dos fornecedores", disse Sônia da Silva.

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;