Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 18 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Regina vai de estrela a demitida na Petrobras


Raphael Rocha

07/12/2018 | 07:00


Secretária de Segurança em administrações do PT em Diadema e com destaque nacional por estar à frente da implementação da Lei Seca no início dos anos 2000, que fez reduzir o índice de homicídios na cidade, Regina Miki estava na Petrobras desde dezembro de 2016. Ex-filiada ao PT e ex-integrante do governo de Dilma Rousseff (PT), Regina aceitou convite da estatal na gestão de Michel Temer (MDB) e havia sido nomeada para ser gerente de inteligência e segurança da companhia. Chegou até a estrelar peça publicitária da Petrobras, veiculada na internet e na TV em outubro, na qual destacava políticas de combate à corrupção dentro da empresa pública, que virou símbolo de mau uso do dinheiro público na Operação Lava Jato. Curiosamente, depois de protagonizar as propagandas, Regina Miki foi desligada dos quadros de funcionários da Petrobras. Não houve detalhamento dos motivos da demissão da ex-petista.

BASTIDORES

Alfinetada
Em sua fala na propaganda que a Petrobras veiculou enaltecendo novas políticas anticorrupção na estatal, Regina Miki alfinetou a antiga gestão da empresa pública. “Corrupção é o maior mal da história. Principalmente quando é endêmico, se naturaliza, é a doença mais perniciosa, mais agressiva que uma sociedade pode ter. Estou na gerência de inteligência e segurança corporativa. Podemos falar da Petrobras porque arrumamos a casa. Erros trazem lição para que eles não sejam repetidos. Foi surpresa eu me integrar os quadros da Petrobras. Mas estamos reerguendo a maior empresa do País. Trabalho com equipe de valores e valores daqueles que não se abrem mão”, afirmou Regina, em seu discurso. Quando filiada ao PT, teve até o nome cogitado a concorrer à Prefeitura de Diadema em 2016.

Troca – 1
O prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), oficializou a nomeação do ex-vereador José Dourado (PSDB) para comandar a Secretaria de Segurança Alimentar. Ele herda o posto de seu correligionário Atevaldo Leitão (PSDB), que foi demitido por não ter apoiado candidatos sustentados pelo prefeito na eleição de outubro: Regina Gonçalves (PV) a federal e Márcio da Farmácia (Podemos) a estadual.

Troca – 2
Com a indicação de Zé Dourado para a Secretaria de Segurança Alimentar, o prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), deslocou Marquinhos da Liga, ex-secretário de Esportes e atual assessor especial do Paço, para realizar a articulação da Prefeitura com a Câmara. Ontem, por exemplo, foi ele quem dialogou com parlamentares e com munícipes que protestavam contra o governo.

Alívio
Suplente de vereador do PTB de Santo André, Marcos Pinchiari não escondeu a felicidade com a vitória de Pedrinho Botaro (PSDB) na eleição para presidente da Câmara. Isso porque, diante de travamento de negociações com o governo de Paulo Serra (PSDB), foi cogitado o lançamento da candidatura de Edson Sardano (PTB) para o posto. Sardano já se comprometeu a reassumir a Secretaria de Segurança, abrindo espaço para Pinchiari no Legislativo, porém, como “soldado”, poderia encarar o pleito interno, fato que deixaria o colega fora da Casa. Com Pedrinho de presidente e Sardano como secretário, Pinchiari retornará à Câmara.

Turbulência
O tempo fechou em reunião do diretório do PT de São Bernardo nesta semana. Integrantes do partido convocaram o vereador Joilson Santos (PT), que foi a favor de voto de congratulações ao presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), para dar explicações sobre o fato. O petista se defendeu, dizendo que votou com consciência e até contou com apoio da bancada, que declarou não aceitar ser patrulhada pela militância sobre todos os passos que dá na Câmara. O clima ficou tão ruim que alguns integrantes da sigla sugeriram abertura de comissão de ética para investigar a conduta do parlamentar.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Regina vai de estrela a demitida na Petrobras

Raphael Rocha

07/12/2018 | 07:00


Secretária de Segurança em administrações do PT em Diadema e com destaque nacional por estar à frente da implementação da Lei Seca no início dos anos 2000, que fez reduzir o índice de homicídios na cidade, Regina Miki estava na Petrobras desde dezembro de 2016. Ex-filiada ao PT e ex-integrante do governo de Dilma Rousseff (PT), Regina aceitou convite da estatal na gestão de Michel Temer (MDB) e havia sido nomeada para ser gerente de inteligência e segurança da companhia. Chegou até a estrelar peça publicitária da Petrobras, veiculada na internet e na TV em outubro, na qual destacava políticas de combate à corrupção dentro da empresa pública, que virou símbolo de mau uso do dinheiro público na Operação Lava Jato. Curiosamente, depois de protagonizar as propagandas, Regina Miki foi desligada dos quadros de funcionários da Petrobras. Não houve detalhamento dos motivos da demissão da ex-petista.

BASTIDORES

Alfinetada
Em sua fala na propaganda que a Petrobras veiculou enaltecendo novas políticas anticorrupção na estatal, Regina Miki alfinetou a antiga gestão da empresa pública. “Corrupção é o maior mal da história. Principalmente quando é endêmico, se naturaliza, é a doença mais perniciosa, mais agressiva que uma sociedade pode ter. Estou na gerência de inteligência e segurança corporativa. Podemos falar da Petrobras porque arrumamos a casa. Erros trazem lição para que eles não sejam repetidos. Foi surpresa eu me integrar os quadros da Petrobras. Mas estamos reerguendo a maior empresa do País. Trabalho com equipe de valores e valores daqueles que não se abrem mão”, afirmou Regina, em seu discurso. Quando filiada ao PT, teve até o nome cogitado a concorrer à Prefeitura de Diadema em 2016.

Troca – 1
O prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), oficializou a nomeação do ex-vereador José Dourado (PSDB) para comandar a Secretaria de Segurança Alimentar. Ele herda o posto de seu correligionário Atevaldo Leitão (PSDB), que foi demitido por não ter apoiado candidatos sustentados pelo prefeito na eleição de outubro: Regina Gonçalves (PV) a federal e Márcio da Farmácia (Podemos) a estadual.

Troca – 2
Com a indicação de Zé Dourado para a Secretaria de Segurança Alimentar, o prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), deslocou Marquinhos da Liga, ex-secretário de Esportes e atual assessor especial do Paço, para realizar a articulação da Prefeitura com a Câmara. Ontem, por exemplo, foi ele quem dialogou com parlamentares e com munícipes que protestavam contra o governo.

Alívio
Suplente de vereador do PTB de Santo André, Marcos Pinchiari não escondeu a felicidade com a vitória de Pedrinho Botaro (PSDB) na eleição para presidente da Câmara. Isso porque, diante de travamento de negociações com o governo de Paulo Serra (PSDB), foi cogitado o lançamento da candidatura de Edson Sardano (PTB) para o posto. Sardano já se comprometeu a reassumir a Secretaria de Segurança, abrindo espaço para Pinchiari no Legislativo, porém, como “soldado”, poderia encarar o pleito interno, fato que deixaria o colega fora da Casa. Com Pedrinho de presidente e Sardano como secretário, Pinchiari retornará à Câmara.

Turbulência
O tempo fechou em reunião do diretório do PT de São Bernardo nesta semana. Integrantes do partido convocaram o vereador Joilson Santos (PT), que foi a favor de voto de congratulações ao presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), para dar explicações sobre o fato. O petista se defendeu, dizendo que votou com consciência e até contou com apoio da bancada, que declarou não aceitar ser patrulhada pela militância sobre todos os passos que dá na Câmara. O clima ficou tão ruim que alguns integrantes da sigla sugeriram abertura de comissão de ética para investigar a conduta do parlamentar.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;