Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 21 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Duto de Petrobras é interditado por causa de vazamento


Do Diário OnLine

20/02/2001 | 17:39


A Agência Nacional do Petróleo (ANP) decidiu que o duto Araucária-Paranaguá (Olapa), da Petrobras, será interditado por causa do vazamento de 50 mil litros de óleo diesel que aconteceu na última sexta-feira no município de Morretes, no Paraná.

A Petrobras foi comunicada da suspensão do funcionamento na manhã desta terça-feira e só poderá operar a tubulação novamente quando souber a causa do vazamento e consertar o problema. O duto, construído em 1975, faz a ligação entre a Refinaria Presidente Vargas e o Porto de Paranaguá.

O presidente da Petrobras, Henri Phillippe Reichstul, disse que a empresa não sabe se vai recorrer da multa de R$ 150 milhões aplicada pelo Instituto Ambiental do Estado sem recorrer.

De acordo com o executivo, a empresa aumentou de US$ 1 bilhão para US$ 1,3 bilhões seu orçamento para o Projeto Pégaso, para implementar programas de excelência ambiental.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Duto de Petrobras é interditado por causa de vazamento

Do Diário OnLine

20/02/2001 | 17:39


A Agência Nacional do Petróleo (ANP) decidiu que o duto Araucária-Paranaguá (Olapa), da Petrobras, será interditado por causa do vazamento de 50 mil litros de óleo diesel que aconteceu na última sexta-feira no município de Morretes, no Paraná.

A Petrobras foi comunicada da suspensão do funcionamento na manhã desta terça-feira e só poderá operar a tubulação novamente quando souber a causa do vazamento e consertar o problema. O duto, construído em 1975, faz a ligação entre a Refinaria Presidente Vargas e o Porto de Paranaguá.

O presidente da Petrobras, Henri Phillippe Reichstul, disse que a empresa não sabe se vai recorrer da multa de R$ 150 milhões aplicada pelo Instituto Ambiental do Estado sem recorrer.

De acordo com o executivo, a empresa aumentou de US$ 1 bilhão para US$ 1,3 bilhões seu orçamento para o Projeto Pégaso, para implementar programas de excelência ambiental.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;