Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Sargento é preso por adulterar placas de carros


Luciano Cavenagui
Do Diário do Grande ABC

16/02/2008 | 07:07


O Sargento Simões, suplente de vereador em Mauá, foi preso ontem pelo MP (Ministério Público) acusado de adulterar as placas de dois veículos pertencentes à sua empresa de segurança Fortin. O objetivo, segundo o MP, era escapar das multas por radares e outras infrações de trânsito.

Em um dos carros, uma Toyota Hilux preta, foi montada uma verdadeira engenhoca para burlar a fiscalização. Por meio de um botão instalado no painel, quando apertado, as placas dianteira e traseira são abaixadas.

De acordo com o Gaerco (Grupo de Atuação Especial Regional para Prevenção e Repressão ao Crime Organizado) de Santo André, grupo do MP que atua em toda a região, Simões é suspeito de vender a montagem do equipamento para outros veículos por R$ 5.000.

No outro carro apreendido, um Hyundai Tucson, a placa traseira poderia ser invertida. Os promotores do Gaerco passaram a investigar o sargento reformado Ânderson Simões após uma denúncia anônima.

Ontem pela manhã, promotores e agentes seguiram os dois carros e constataram as irregularidades. Detiveram Simões na sede da empresa, na Avenida Capitão João, no Jardim Pilar. Armas com indícios de irregularidades no registro foram apreendidas na Fortin e na casa do sargento. Entretanto, as suspeitas não se confirmaram.

“Eu uso isso para minha segurança, sou muito visado na cidade. Os bandidos não podem ver a placa do meu carro. É crime usar, não é ilegal montar no carro”, justificou-se à reportagem. Segundo o MP, o sargento afirmou que muitos policiais civis e militares usam o dispositivo em seus veículos particulares.

Simões foi preso no 1º DP e levado em seguida para o presídio Romão Gomes da PM, na Zona Norte da Capital. A pena varia de três a seis anos de reclusão.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;