Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Funcionários da Paranapanema participam de assembleia

Reunião vai decidir sobre o reajuste salarial, proposto pela empresa em 4%; sindicato pediu 5%


Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

28/11/2018 | 07:15


Trabalhadores da unidade Santo André da siderúrgica Paranapanema participarão de assembleia na tarde de hoje. O motivo é a negociação do reajuste salarial, que foi proposto em 4% pela empresa, um ponto percentual menor do que a proposta do Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André e Mauá, de 5%. Caso não aceitem o valor oferecido pela companhia, os funcionários poderão optar pela paralisação das atividades.

As discussões fazem parte da data-base da categoria de 2018, que de acordo com a entidade, é negociada com cada empresa do setor individualmente neste mês.

“O parâmetro é 5% de dissídio, que foi o que a maioria das fábricas negociou com a nossa federação. Muitas delas, inclusive, fecharam em setembro. Nos reunimos ontem (segunda-feira) e hoje (ontem), mas a empresa alegou que não tem condições financeiras para o que pedimos e ofereceu 4% mais um abono compensatório no valor de R$ 250”, explicou o diretor da entidade representativa dos trabalhadores e funcionário da empresa, Adilson Torres, o Sapão.

Segundo ele, são cerca de 1.050 colaboradores na fábrica e há possibilidade de que eles optem pela paralisação da companhia. “Vamos ver se os trabalhadores acatam a proposta na votação. Caso seja rejeitada, o estado de greve pode ser votado ou mais uma tentativa de negociação. Para nós, o ideal seria o reajuste de 5%”, afirmou o diretor.

Questionada sobre o assunto pelo Diário, a Paranapanema informou que apresentou ao sindicato a proposta de reajuste salarial de 4% para os trabalhadores, segundo o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor).

“Além desse reajuste, a proposta da companhia contempla a renovação das cláusulas sociais da convenção coletiva de trabalho e o pagamento de um abono salarial para colaboradores que ganham até R$ 7.000 mensais. Importante lembrar que a empresa passa por reestruturação financeira, que o reajuste anual já realizado nas demais plantas seguiu a mesma linha e que a companhia preza pela isonomia de seus benefícios e remuneração”, afirmou, em nota.

A empresa também destacou que ampliou e modernizou alguns benefícios e iniciativas para os colaboradores. Entre eles, estão a inauguração de consultório odontológico exclusivo para os funcionários e a redução da coparticipação paga pelos mesmos no plano de saúde.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Funcionários da Paranapanema participam de assembleia

Reunião vai decidir sobre o reajuste salarial, proposto pela empresa em 4%; sindicato pediu 5%

Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

28/11/2018 | 07:15


Trabalhadores da unidade Santo André da siderúrgica Paranapanema participarão de assembleia na tarde de hoje. O motivo é a negociação do reajuste salarial, que foi proposto em 4% pela empresa, um ponto percentual menor do que a proposta do Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André e Mauá, de 5%. Caso não aceitem o valor oferecido pela companhia, os funcionários poderão optar pela paralisação das atividades.

As discussões fazem parte da data-base da categoria de 2018, que de acordo com a entidade, é negociada com cada empresa do setor individualmente neste mês.

“O parâmetro é 5% de dissídio, que foi o que a maioria das fábricas negociou com a nossa federação. Muitas delas, inclusive, fecharam em setembro. Nos reunimos ontem (segunda-feira) e hoje (ontem), mas a empresa alegou que não tem condições financeiras para o que pedimos e ofereceu 4% mais um abono compensatório no valor de R$ 250”, explicou o diretor da entidade representativa dos trabalhadores e funcionário da empresa, Adilson Torres, o Sapão.

Segundo ele, são cerca de 1.050 colaboradores na fábrica e há possibilidade de que eles optem pela paralisação da companhia. “Vamos ver se os trabalhadores acatam a proposta na votação. Caso seja rejeitada, o estado de greve pode ser votado ou mais uma tentativa de negociação. Para nós, o ideal seria o reajuste de 5%”, afirmou o diretor.

Questionada sobre o assunto pelo Diário, a Paranapanema informou que apresentou ao sindicato a proposta de reajuste salarial de 4% para os trabalhadores, segundo o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor).

“Além desse reajuste, a proposta da companhia contempla a renovação das cláusulas sociais da convenção coletiva de trabalho e o pagamento de um abono salarial para colaboradores que ganham até R$ 7.000 mensais. Importante lembrar que a empresa passa por reestruturação financeira, que o reajuste anual já realizado nas demais plantas seguiu a mesma linha e que a companhia preza pela isonomia de seus benefícios e remuneração”, afirmou, em nota.

A empresa também destacou que ampliou e modernizou alguns benefícios e iniciativas para os colaboradores. Entre eles, estão a inauguração de consultório odontológico exclusivo para os funcionários e a redução da coparticipação paga pelos mesmos no plano de saúde.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;