Fechar
Publicidade

Sábado, 6 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Toffoli defende maior agilidade para Judiciário

Conselho Nacional de Justiça/Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


20/11/2018 | 09:04


O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, defendeu ontem, durante reunião em São Paulo, maior agilidade e transparência no trabalho do Poder Judiciário. Toffoli participou da primeira reunião do Conselho Consultivo do Departamento de Pesquisas Jurídicas do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), na Faculdade de Direito da USP.

"Temos de ter uma base de dados mais amigável aos pesquisadores, para os que estão fazendo pesquisa empírica e teórica. E que tenhamos um Judiciário que seja mais rápido e eficiente. Para isso, pesquisas (feitas pelo conselho) são extremamente importantes", afirmou Toffoli, em entrevista à imprensa.

O presidente do Supremo afirmou também que é preciso estimular os tribunais a atenderem normas que procurem ampliar a transparência e eficiência de suas atuações.

Conselho

Ao Conselho Consultivo do Departamento de Pesquisas Jurídicas caberá, entre outros pontos, estudar a repercussão das decisões do Judiciário e seu impacto na sociedade. Entre os tópicos debatidos ontem pela nova equipe, estavam educação, primeira infância e aprimoramento da base de dados do Poder Judiciário.

Pesquisadores presentes no evento apontaram a dificuldade de se estudar mais profundamente o Judiciário diante dos números, que às vezes são pouco representativos ou não padronizados.

Questionado sobre isso, Toffoli disse que o debate foi relevante para "dar um norte" para as próximas pesquisas do Judiciário e elogiou a pluralidade do conselho, que possui representantes da educação, pessoas da sociedade civil e do movimento negro, entre outros. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Toffoli defende maior agilidade para Judiciário


20/11/2018 | 09:04


O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, defendeu ontem, durante reunião em São Paulo, maior agilidade e transparência no trabalho do Poder Judiciário. Toffoli participou da primeira reunião do Conselho Consultivo do Departamento de Pesquisas Jurídicas do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), na Faculdade de Direito da USP.

"Temos de ter uma base de dados mais amigável aos pesquisadores, para os que estão fazendo pesquisa empírica e teórica. E que tenhamos um Judiciário que seja mais rápido e eficiente. Para isso, pesquisas (feitas pelo conselho) são extremamente importantes", afirmou Toffoli, em entrevista à imprensa.

O presidente do Supremo afirmou também que é preciso estimular os tribunais a atenderem normas que procurem ampliar a transparência e eficiência de suas atuações.

Conselho

Ao Conselho Consultivo do Departamento de Pesquisas Jurídicas caberá, entre outros pontos, estudar a repercussão das decisões do Judiciário e seu impacto na sociedade. Entre os tópicos debatidos ontem pela nova equipe, estavam educação, primeira infância e aprimoramento da base de dados do Poder Judiciário.

Pesquisadores presentes no evento apontaram a dificuldade de se estudar mais profundamente o Judiciário diante dos números, que às vezes são pouco representativos ou não padronizados.

Questionado sobre isso, Toffoli disse que o debate foi relevante para "dar um norte" para as próximas pesquisas do Judiciário e elogiou a pluralidade do conselho, que possui representantes da educação, pessoas da sociedade civil e do movimento negro, entre outros. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;