Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 12 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Cai o parlamentarismo


Ademir Médici

19/11/2018 | 07:07


Mil novecentos e sessenta e três. João Goulart continuava presidente da República. Em 6 de janeiro foi realizado plebiscito e o País voltou ao sistema presidencialista.

De um total de 12.773.260 votos, quase 10 milhões mostraram-se contrários ao parlamentarismo.

Foi a última grande manifestação eleitoral, nas urnas, em cima de um único ponto, antes das eleições presidenciais realizadas em 1989.

Em 4 de agosto de 1963 a Câmara dos Deputados rejeitou o Estatuto da Terra. Várias greves e até um levante de sargentos da Marinha e da Aeronáutica, em Brasília, marcaram o segundo semestre daquele ano. Antes disso, porém, o presidente anunciou nova viagem ao Grande ABC, desta vez a São Bernardo. Seria na terça-feira, 20 de agosto de 1963, feriado na cidade. Uma festa.

AMANHÃ
Reformas de base.

‘O marajá e as surpresas da esposa’

Da crônica de Guido Fidelis publicada pelo Diário em 19 de novembro de 1988 e hoje transcrita, na íntegra, no Facebook da Memória – acessem o endereço acima.

Nomes familiares.

Aqui e na Itália.
Duas guerras mundiais

Memória retoma – e já não era sem tempo – a pesquisa do são-bernardense Jorge Assad Abujamra na Toscana, Itália. Hoje visitamos Castiglioni di Garfagnana. Cem anos após o término da Primeira Grande Guerra (1914-1918), a memória dos soldados mortos é ali preservada. Sem pichações. Com ordem. Limpeza. Honra.

Uma muralha edificada no ano de 1371 – informa Jorge – marca memorial dedicado aos soldados combatentes também da
Segunda Guerra. Escreve o pesquisador:

Estão lá eternizados, encimados pela bandeira da pátria pela qual lutaram e morreram, nomes de soldados e sobrenomes que nos soam familiares: Lazzurri (veja só: originalmente se grafava com dois ‘Rs’), Rossi, Bechelli, Guazzelli, Lucchesi...

Sob a sombra de uma cruz, lê-se a derradeira homenagem: “Aos caídos de todas as guerras obedientes às leis da pátria, que deixaram seus restos mortais nas terras mais distantes onde ainda se encontram sem uma cruz”.

Os italianos sabem honrar aos seus. A cerca de sete quilômetros dali, chegamos a Chiozza, fração de Castiglione di Garfagnana. CONTINUA

Diário há 30 anos
Sábado, 19 de novembro de 1988 – ano 31, edição 6914

Manchete – Por 117 votos, Amaury Fioravante (PL) é o prefeito de Mauá. Ele derrotou o candidato do PSDB, José Carlos Grecco, por 31.509 a 31.392.
Em Mauá, compra de jornais precipitou derrota.
Em Santo André, Celso Daniel não consegue maioria na Câmara.
Luiz Carlos Grecco vence em Ribeirão Pires.
Editorial – A voz do silêncio fala alto em Mauá
Trólebus – Sistema entra em operação hoje. Primeiro trecho: São Mateus a São Bernardo. Reportagem: Suzy Martinez.
Cultura & Lazer – Sá e Guarabyra, 15 anos de parceria comemorados no Teatro Cacilda Becker, em São Bernardo.
Aramaçan abre espaço para o rock pesado do Barão Vermelho.

Em 19 de novembro de...
1918 – A gripe espanhola não escolhia vítimas. Entre os óbitos, Praxedes Esselin, guarda-livros (contador) da firma Salim Simão & Cia.
Médico Theodoro Bayma, diretor do Instituto Bacteriológico.
Jornalista e professor Adalgiso Pereira, colaborador do Estadão.
Jorge Seculic, secretário do consulado austro-húngaro.
Joaquim Silva, jóquei.
Rômulo Cerruti, da seção de gravuras do Estadão.
Maria Cesarini de Rezende, a Irmã Esperança, dedicada auxiliar da Santa Casa de Misericórdia.
A questão da paz. Dizem os jornais franceses que a execução das cláusulas do armistício prossegue regularmente. A evacuação do território francês pelos alemães está quase inteiramente terminada.

Santos do dia
Afonso Rodriguez
João Del Castilho
Roque Gonzáles
Rafael de São José

Hoje
Dia da Bandeira Nacional, criada em 1889
Dia Internacional do Xadrez

Municípios brasileiros
Celebram aniversários em 19 de novembro:

Em São Paulo, Santo Anastácio e Itaóca
No Paraná, Cafeara, General Carneiro, Itaúna do Sul, Ivaiporã, Paiçandu e Rancho Alegre
Em Alagoas, Ibateguara
Em Goiás, Iporá
No Rio Grande do Norte, João Câmara
No Maranhão, Pio XII
No Pará, Porto de Moz
Em Minas Gerais, Redut
Fonte: IBGE 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Cai o parlamentarismo

Ademir Médici

19/11/2018 | 07:07


Mil novecentos e sessenta e três. João Goulart continuava presidente da República. Em 6 de janeiro foi realizado plebiscito e o País voltou ao sistema presidencialista.

De um total de 12.773.260 votos, quase 10 milhões mostraram-se contrários ao parlamentarismo.

Foi a última grande manifestação eleitoral, nas urnas, em cima de um único ponto, antes das eleições presidenciais realizadas em 1989.

Em 4 de agosto de 1963 a Câmara dos Deputados rejeitou o Estatuto da Terra. Várias greves e até um levante de sargentos da Marinha e da Aeronáutica, em Brasília, marcaram o segundo semestre daquele ano. Antes disso, porém, o presidente anunciou nova viagem ao Grande ABC, desta vez a São Bernardo. Seria na terça-feira, 20 de agosto de 1963, feriado na cidade. Uma festa.

AMANHÃ
Reformas de base.

‘O marajá e as surpresas da esposa’

Da crônica de Guido Fidelis publicada pelo Diário em 19 de novembro de 1988 e hoje transcrita, na íntegra, no Facebook da Memória – acessem o endereço acima.

Nomes familiares.

Aqui e na Itália.
Duas guerras mundiais

Memória retoma – e já não era sem tempo – a pesquisa do são-bernardense Jorge Assad Abujamra na Toscana, Itália. Hoje visitamos Castiglioni di Garfagnana. Cem anos após o término da Primeira Grande Guerra (1914-1918), a memória dos soldados mortos é ali preservada. Sem pichações. Com ordem. Limpeza. Honra.

Uma muralha edificada no ano de 1371 – informa Jorge – marca memorial dedicado aos soldados combatentes também da
Segunda Guerra. Escreve o pesquisador:

Estão lá eternizados, encimados pela bandeira da pátria pela qual lutaram e morreram, nomes de soldados e sobrenomes que nos soam familiares: Lazzurri (veja só: originalmente se grafava com dois ‘Rs’), Rossi, Bechelli, Guazzelli, Lucchesi...

Sob a sombra de uma cruz, lê-se a derradeira homenagem: “Aos caídos de todas as guerras obedientes às leis da pátria, que deixaram seus restos mortais nas terras mais distantes onde ainda se encontram sem uma cruz”.

Os italianos sabem honrar aos seus. A cerca de sete quilômetros dali, chegamos a Chiozza, fração de Castiglione di Garfagnana. CONTINUA

Diário há 30 anos
Sábado, 19 de novembro de 1988 – ano 31, edição 6914

Manchete – Por 117 votos, Amaury Fioravante (PL) é o prefeito de Mauá. Ele derrotou o candidato do PSDB, José Carlos Grecco, por 31.509 a 31.392.
Em Mauá, compra de jornais precipitou derrota.
Em Santo André, Celso Daniel não consegue maioria na Câmara.
Luiz Carlos Grecco vence em Ribeirão Pires.
Editorial – A voz do silêncio fala alto em Mauá
Trólebus – Sistema entra em operação hoje. Primeiro trecho: São Mateus a São Bernardo. Reportagem: Suzy Martinez.
Cultura & Lazer – Sá e Guarabyra, 15 anos de parceria comemorados no Teatro Cacilda Becker, em São Bernardo.
Aramaçan abre espaço para o rock pesado do Barão Vermelho.

Em 19 de novembro de...
1918 – A gripe espanhola não escolhia vítimas. Entre os óbitos, Praxedes Esselin, guarda-livros (contador) da firma Salim Simão & Cia.
Médico Theodoro Bayma, diretor do Instituto Bacteriológico.
Jornalista e professor Adalgiso Pereira, colaborador do Estadão.
Jorge Seculic, secretário do consulado austro-húngaro.
Joaquim Silva, jóquei.
Rômulo Cerruti, da seção de gravuras do Estadão.
Maria Cesarini de Rezende, a Irmã Esperança, dedicada auxiliar da Santa Casa de Misericórdia.
A questão da paz. Dizem os jornais franceses que a execução das cláusulas do armistício prossegue regularmente. A evacuação do território francês pelos alemães está quase inteiramente terminada.

Santos do dia
Afonso Rodriguez
João Del Castilho
Roque Gonzáles
Rafael de São José

Hoje
Dia da Bandeira Nacional, criada em 1889
Dia Internacional do Xadrez

Municípios brasileiros
Celebram aniversários em 19 de novembro:

Em São Paulo, Santo Anastácio e Itaóca
No Paraná, Cafeara, General Carneiro, Itaúna do Sul, Ivaiporã, Paiçandu e Rancho Alegre
Em Alagoas, Ibateguara
Em Goiás, Iporá
No Rio Grande do Norte, João Câmara
No Maranhão, Pio XII
No Pará, Porto de Moz
Em Minas Gerais, Redut
Fonte: IBGE 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;