Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 14 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Polícia prende segundo suspeito pela morte de jovem baleada em agosto

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Paula Freitas Silva morreu após entregar bolsa e celular a dupla de assaltantes, em Santo André


Bia Moço
Do dgabc.com.br

09/11/2018 | 16:56


Policiais do 6º DP (Vila Mazzei) prenderam, por volta das 14h, o segundo suspeito pelo latrocínio da estudante Paula Freitas Silva, 18 anos, baleada em agosto após entregar celular e bolsa para a dupla de assaltantes, no Jardim Aclimação, em Santo André. Eduardo Marques Filho, 19 anos, conhecido como Dudu, estava foragido desde o dia do crime. O jovem foi detido na casa da namorada, onde estava escondido há três meses, no Parque João Ramalho, no mesmo município.

Seu parceiro, Erick Cordeiro Pereira Soares, 18, foi preso uma semana após o caso, em sua residência, no Jardim Irene 4, após divulgação de retrato falado. Os dois foram identificados por meio de denúncia anônima. A pena por latrocínio é de 20 a 30 anos, porém, o responsável pelo disparo pode responder por mais tempo.

No entanto, diferente do que a investigação havia apurado na ocasião, Dudu, que já tinha sido colega de classe de Paula, era o rapaz que dirigia a moto – modelo XRE 300 – no dia do crime. Já Soares era o garupa e responsável pelo disparo que tirou a vida da jovem.

Soares já tinha passagem pela polícia por crime de receptação, ja Dudu tem três passagens: por receptação, por roubo e ato infracional por dirigir sem carteira de habilitação.

O chefe dos investigadores do distrito, Josemar Silva, disse que o jovem está diferente do retrato falado, que “foi desenhado com exatidão e ajudou a reconhecer a dupla”. De acordo com a equipe de investigação, Dudu salientou que já se sentia preso desde que sua foto foi divulgada pela mídia e, por esse motivo, não saiu mais de casa, cortou o cabelo e ficou até “mais branco por falta de sol”.

Embora o jovem negue participação no crime, a equipe de investigação responsável pela captura de Dudu disse que assim que chegaram na casa e o jovem os visualizou, levantou as mãos em sinal de redenção e disse para que os policiais tivessem calma e que não o machucassem, anunciando que ele era “o Dudu que procuravam.”

Como o rapaz havia acabado de acordar, pediu que pudesse se trocar e escovar os dentes, e já algemado, realizou as atividades dizendo aos investigadores que os acompanharia com tranquilidade. A namorada do rapaz não estava na casa.

Além de buscas na casa da mãe do suspeito, no bairro Clube de Campo, a equipe de investigação chegou a ir até a Praiga Grande, no Litoral, na casa que o padastro do jovem fica durante a semana. Também foi solicitado busca na cidade de Poções, na Bahia, onde Dudu nasceu e mantém familiares.

A mãe e irmã de Dudu foram até o DP para conversar com ele, além de duas advogadas que vão o defender no caso. Após ser ouvido pelo delegado titular, o jovem será encaminhado ao CDP (Centro de Detenção Provisória) de Santo André, na Palmares, pois já tinha mandato de prisão preventiva decretado, e aguardará julgamento. Erick também está no CDP esperando a Justiça determinar sua pena.

A equipe do Diário tentou conversar com Dudu, porém o jovem se negou a falar e salientou que apenas se manifestará "em juízo". Em poucas palavras, o suspeito disse "estar muito tranquilo".

O CASO
O crime aconteceu na Rua Paulo Emílio Sales Gomes, altura do número 100. Por volta das 19h10 do dia 10, a jovem estava a caminho da escola, na companhia de uma amiga. Enquanto parou para usar o banheiro de um bar que fica na rua ao lado, a dupla que ocupava a moto abordou a colega, que esperava no muro da escola na companhia de duas meninas.

Os homens, que estavam de moto, anunciaram o assalto e, segundo a amiga, Paula entregou o telefone e disse “tá bom, toma o celular”. O garupa teria ficado irritado, achou que a jovem havia debochado dele e atirou contra o seu peito.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;