Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 22 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

'Insegurança humana', diz OEA sobre Cracolândia de SP

Rovena Rosa/Agência Brasil Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


09/11/2018 | 09:00


A Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) da Organização dos Estados Americanos (OEA) fez na manhã de quarta-feira, 7, uma inspeção na Cracolândia, na Luz, região central de São Paulo, para avaliar a situação dos direitos humanos. A área reúne centenas de usuários de drogas e população em situação de rua.

A vice-presidente da CIDH, Esmeralda Arosemena disse, após conversar com alguns frequentadores e residentes da região, que as pessoas da área vivem em uma situação de completa de falta de segurança e garantia de direitos. "Essas pessoas estão em uma situação de insegurança humana", afirmou. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

'Insegurança humana', diz OEA sobre Cracolândia de SP


09/11/2018 | 09:00


A Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) da Organização dos Estados Americanos (OEA) fez na manhã de quarta-feira, 7, uma inspeção na Cracolândia, na Luz, região central de São Paulo, para avaliar a situação dos direitos humanos. A área reúne centenas de usuários de drogas e população em situação de rua.

A vice-presidente da CIDH, Esmeralda Arosemena disse, após conversar com alguns frequentadores e residentes da região, que as pessoas da área vivem em uma situação de completa de falta de segurança e garantia de direitos. "Essas pessoas estão em uma situação de insegurança humana", afirmou. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;