Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Andrade Vieira nao revela nomes de quem teria vazado informaçoes


Do Diário do Grande ABC

10/06/1999 | 08:34


Aconselhado por seus advogados, o ex-controlador do Banco Bamerindus, José Eduardo de Andrade Vieira, nao revelou o nome de dois diretores e um assessor do Banco Central que, segundo ele, teriam dado informaçoes à imprensa sobre a dificuldade enfrentada pelo Banco Bamerindus antes da sua intervençao. Logo após o fim do depoimento de mais de 5 horas à CPI dos Bancos, à 0h35, o senador reuniu-se reservadamente com o relator da comissao, senador Joao Alberto Souza (PMDB-MA), mas preferiu revelar apenas o nome de alguns jornalistas que teriam recebido informaçoes em "off" destes dois diretores e do assessor do BC sobre o banco. Andrade Vieira havia se comprometido a dizer os nomes depois de contar à CPI que recebeu informaçoes de jornalistas e donos de jornais amigos seus de que estas três pessoas estavam dando estas informaçoes à imprensa. Ele disse que os boatos no mercado financeiro que agravaram ainda mais a situaçao do Bamerindus "saíram de dentro do Banco Central".

No final do depoimento, os senadores Eduardo Suplicy (PT-SP) e Roberto Requiao (PMDB-PR) apresentaram requerimento para que a comissao solicite ao Banco Central o contrato de venda do Bamerindus ao HSBC e todos os termos aditivos que foram feitos até agora após a operaçao. O requerimento pede ainda que o BC informe à CPI o nome do vendedor dos títulos brasileiros no exterior (Brady bonds) que foram comprados pelo Bamerindus, segundo Andrade Vieira, um dia após sua intervençao pelo interventor Luiz Carlos Alvarez, atual diretor de Fiscalizaçao do BC. Andrade Vieira acusou de irregular a operaçao de compra destes títulos por Alvarez e disse à CPI que suspeitava que os bonds eram do próprio HSBC, que viria a comprar o Bamerindus pouco depois. O requerimento solicita ainda os dados sobre a venda de cada um dos itens do patrimônio do banco e o nome dos seus compradores.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Andrade Vieira nao revela nomes de quem teria vazado informaçoes

Do Diário do Grande ABC

10/06/1999 | 08:34


Aconselhado por seus advogados, o ex-controlador do Banco Bamerindus, José Eduardo de Andrade Vieira, nao revelou o nome de dois diretores e um assessor do Banco Central que, segundo ele, teriam dado informaçoes à imprensa sobre a dificuldade enfrentada pelo Banco Bamerindus antes da sua intervençao. Logo após o fim do depoimento de mais de 5 horas à CPI dos Bancos, à 0h35, o senador reuniu-se reservadamente com o relator da comissao, senador Joao Alberto Souza (PMDB-MA), mas preferiu revelar apenas o nome de alguns jornalistas que teriam recebido informaçoes em "off" destes dois diretores e do assessor do BC sobre o banco. Andrade Vieira havia se comprometido a dizer os nomes depois de contar à CPI que recebeu informaçoes de jornalistas e donos de jornais amigos seus de que estas três pessoas estavam dando estas informaçoes à imprensa. Ele disse que os boatos no mercado financeiro que agravaram ainda mais a situaçao do Bamerindus "saíram de dentro do Banco Central".

No final do depoimento, os senadores Eduardo Suplicy (PT-SP) e Roberto Requiao (PMDB-PR) apresentaram requerimento para que a comissao solicite ao Banco Central o contrato de venda do Bamerindus ao HSBC e todos os termos aditivos que foram feitos até agora após a operaçao. O requerimento pede ainda que o BC informe à CPI o nome do vendedor dos títulos brasileiros no exterior (Brady bonds) que foram comprados pelo Bamerindus, segundo Andrade Vieira, um dia após sua intervençao pelo interventor Luiz Carlos Alvarez, atual diretor de Fiscalizaçao do BC. Andrade Vieira acusou de irregular a operaçao de compra destes títulos por Alvarez e disse à CPI que suspeitava que os bonds eram do próprio HSBC, que viria a comprar o Bamerindus pouco depois. O requerimento solicita ainda os dados sobre a venda de cada um dos itens do patrimônio do banco e o nome dos seus compradores.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;