Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 14 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Antes tarde do que...


Do Diário do Grande ABC

08/11/2018 | 12:13


E finalmente os deputados aprovaram o Rota 2030, programa de incentivos à indústria automotiva que prevê investimentos em pesquisa e desenvolvimento, entre outros quesitos. Demorou muito para que os nobres parlamentares se dignassem a votar o projeto.

Aliás, tudo o que se relaciona ao Rota 2030 foi marcado pela morosidade. Quem acompanha este Diário lembra que o ministro da Indústria e Comércio Exterior e Serviços, Marcos Jorge, assegurou que antes do Carnaval o texto estaria pronto. Uma série de reuniões se seguiu e quase nada avançou. Vieram novos acontecimentos, novas datas e o programa continuou a passos de tartaruga.

O que se dizia era que o então ministro da Economia, Henrique Meirelles, que saiu candidato à Presidência pelo MDB, era contrário à concessão de benefícios ao setor industrial e, por isso, trabalhava contra o Rota 2030.

O tempo passava e o que se ouvia dos responsáveis pelas principais empresas do ramo de automóveis era que, sem a aprovação do programa, o País perdia dinheiro. Isso porque as matrizes internacionais preferiam enviar as verbas destinadas a investimentos para outros países, com condições mais favoráveis, ao invés de apostar na incerteza.

E essa morosidade se reflete na redução da produção, que gera corte de vagas e resulta na estagnação da economia. Principalmente em região em que a indústria automotiva está tão enraizada quanto o Grande ABC.

Além da geração de empregos, é importante destacar o quanto o Rota 2030 pode significar em termos de aprimoramento da indústria nacional. O programa prevê o desenvolvimento de veículos híbridos e elétricos. Tecnologias mais do que necessárias para melhorar a qualidade das emissões de poluentes.

Com tudo isso, chega a causar espanto a demora para que o texto fosse votado e aprovado. Agora, é torcer para que os senadores façam a sua parte. O tempo passa rápido e o País não pode ficar na janela, assistindo ao bonde da história avançar. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;