Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 14 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Viagem por águas francesas

Divulgação  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Artista plástico Felix Fassone expõe na região obras pintadas em viagem pelo Canal do Midi


Daniela Pegoraro

08/11/2018 | 07:00


O Canal do Midi, no Sul da França, foi projetado por ordem do rei Luís XV, no século 17. Atualmente as águas do canal, que conta com 240 quilômetros de extensão, servem apenas para a navegação turística, passando por cidades históricas do país, como Toulouse e Carcassonne. Foi ali que o artista plástico Felix Fassone – argentino radicado em Santo André – encontrou inspiração para suas obras, que estarão expostas a partir de amanhã na Aliança Francesa andreense (Rua das Figueiras, 2.658).

A mostra, batizada Canal du Midi, tem entrada gratuita e estará disponível para visitação até o início do dezembro ainda sem data definida), de segunda a sexta, das 8h às 21h30, e aos sábados, das 8h às 16h30. Fassone conta que a sugestão é tornar a exposição itinerante pelas unidades da Aliança Francesa no próximo ano.

A viagem aconteceu em julho, e com registros e desenhos feitos pelo artista ao longo da experiência, o que resultou em 40 obras pequenas criadas ainda na França e outros oito quadros que também retratam o Canal, pintados a óleo – no entanto, apenas três deles estarão na exposição, já que os outros cinco ainda estão em processo de secagem da pintura.

A ideia da viagem surgiu a partir de uma reportagem que descrevia a possibilidade de conhecer os caminhos do Canal do Midi. Assim, Fassone embarcou na aventura com a mulher e casal de amigos a bordo de um barco por uma semana.

“O que mais me inspirou para realizar as obras foi o ambiente da Idade Média da região. Foi como mergulhar na história”, conta o artista, relembrando de castelos de época e do caminho do canal, o qual descreve como pacífico e tranquilo. “Foi uma experiência incrível, recomendo muito”, acrescenta o argentino.

O pintor explica que gosta de tirar suas inspirações de viagens realizadas, do contato com novos cenários e culturas. Autodidata, sempre focou na fotografia e arquitetura histórica. Chegou a trabalhar como diretor e jornalista em revistas brasileiras. A pintura sempre esteve presente na sua vida como hobbie, mas que já lhe rendeu exposições em diversas cidades do mundo, como Florença, Pádua e Veneza, na Itália.

No dia da abertura da mostra será ministrada palestra sobre a experiência da viagem pelo Canal do Midi, às 20h. A conferência também tem entrada gratuita. São 50 lugares e é preciso se inscrever pelos telefones 4436-9578 e 973110-9578. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;