Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 14 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Sto.André vai investir R$ 8 mi em reformas

Nario Barbosa/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Programa beneficiará 21 equipamentos da Educação, como creches, escolas e centros comunitários


Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

07/11/2018 | 07:00


 A Prefeitura de Santo André lançou, na tarde de ontem, o programa Fazendo Escola, que vai investir R$ 8 milhões em recursos do Tesouro na qualificação de 21 equipamentos da Educação, como escolas, creches e centros comunitários. A expectativa é a de que as intervenções sejam concluídas até abril de 2019.

O prefeito Paulo Serra (PSDB) esteve no Cesa (Centro Educacional de Santo Andre) Cata Preta, na Vila João Ramalho, para fazer o lançamento simbólico. A unidade, que faz parte de complexo com creche, escola de Educação Infantil e área de lazer, será ampliada para o conceito de parque-escola e vai receber melhorias, como campo de grama sintética com vestiários e quadras poliesportivas. “Aqui será o local com mais intervenções, mas de maneira geral, queremos melhorar a qualidade dos ambientes”, explicou o prefeito. O Cesa Cata Preta também vai receber melhorias no viário em frente à unidade e o muro deverá ser rebaixado para que haja a integração visual e criação área de lazer.

De forma geral, os equipamentos da Educação contemplados receberão pintura, revisão de telhados, troca de louças sanitárias e, nos locais onde são ministrados cursos profissionalizantes, revitalização das cozinhas. “Já investimos R$ 10 milhões em reformas mais emergenciais das unidades com problemas mais urgentes. Agora, com as contas mais organizadas, pudemos tirar esse projeto do papel e teremos programa permanente de manutenção”, afirmou o prefeito.

O Cesa Cata Preta é o maior da cidade e recebe de 8.000 a 11 mil munícipes por mês. Funciona todos os dias com atividades esportivas, culturais, biblioteca, sala de informática e espaços multiusos. A dona de casa Tatiane Moraes de Souza, 39 anos, comemorou a reforma do equipamento. “Meu filho frequenta aqui há seis meses, três vezes por semana. Tem feito toda diferença na vida dele”, explicou. O pequeno Erik, 8, é autista, e participa das aulas de atletismo, taekwondo e xadrez. “Agora, a população tem de preservar”, completou a munícipe.

 

CRECHES

O prefeito Paulo Serra afirmou que aguarda até o fim do ano resposta do governo federal sobre a liberação de R$ 4 milhões para construção de creche na Avenida Jorge Beretta, no bairro Curuçá. A cidade tem outros nove equipamentos em obras, com previsão de conclusão até julho de 2020.

A administração trabalha desde julho na unificação da lista de espera por creche, em iniciativa conjunta com o MP (Ministério Público). O material, que deveria ter sido concluído em outubro, ganhou mais prazo. A medida visa eliminar duplicidades de pedidos por vagas feitos na Justiça. “Acordamos com o MP que até o fim de novembro vamos ter esse dado consolidado. Estimamos que 3.500 crianças aguardem por uma vaga e, com a conclusão das obras que estão em andamento, mais essa décima creche que aguardamos a resposta, todas poderão ser atendidas”, finalizou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sto.André vai investir R$ 8 mi em reformas

Programa beneficiará 21 equipamentos da Educação, como creches, escolas e centros comunitários

Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

07/11/2018 | 07:00


 A Prefeitura de Santo André lançou, na tarde de ontem, o programa Fazendo Escola, que vai investir R$ 8 milhões em recursos do Tesouro na qualificação de 21 equipamentos da Educação, como escolas, creches e centros comunitários. A expectativa é a de que as intervenções sejam concluídas até abril de 2019.

O prefeito Paulo Serra (PSDB) esteve no Cesa (Centro Educacional de Santo Andre) Cata Preta, na Vila João Ramalho, para fazer o lançamento simbólico. A unidade, que faz parte de complexo com creche, escola de Educação Infantil e área de lazer, será ampliada para o conceito de parque-escola e vai receber melhorias, como campo de grama sintética com vestiários e quadras poliesportivas. “Aqui será o local com mais intervenções, mas de maneira geral, queremos melhorar a qualidade dos ambientes”, explicou o prefeito. O Cesa Cata Preta também vai receber melhorias no viário em frente à unidade e o muro deverá ser rebaixado para que haja a integração visual e criação área de lazer.

De forma geral, os equipamentos da Educação contemplados receberão pintura, revisão de telhados, troca de louças sanitárias e, nos locais onde são ministrados cursos profissionalizantes, revitalização das cozinhas. “Já investimos R$ 10 milhões em reformas mais emergenciais das unidades com problemas mais urgentes. Agora, com as contas mais organizadas, pudemos tirar esse projeto do papel e teremos programa permanente de manutenção”, afirmou o prefeito.

O Cesa Cata Preta é o maior da cidade e recebe de 8.000 a 11 mil munícipes por mês. Funciona todos os dias com atividades esportivas, culturais, biblioteca, sala de informática e espaços multiusos. A dona de casa Tatiane Moraes de Souza, 39 anos, comemorou a reforma do equipamento. “Meu filho frequenta aqui há seis meses, três vezes por semana. Tem feito toda diferença na vida dele”, explicou. O pequeno Erik, 8, é autista, e participa das aulas de atletismo, taekwondo e xadrez. “Agora, a população tem de preservar”, completou a munícipe.

 

CRECHES

O prefeito Paulo Serra afirmou que aguarda até o fim do ano resposta do governo federal sobre a liberação de R$ 4 milhões para construção de creche na Avenida Jorge Beretta, no bairro Curuçá. A cidade tem outros nove equipamentos em obras, com previsão de conclusão até julho de 2020.

A administração trabalha desde julho na unificação da lista de espera por creche, em iniciativa conjunta com o MP (Ministério Público). O material, que deveria ter sido concluído em outubro, ganhou mais prazo. A medida visa eliminar duplicidades de pedidos por vagas feitos na Justiça. “Acordamos com o MP que até o fim de novembro vamos ter esse dado consolidado. Estimamos que 3.500 crianças aguardem por uma vaga e, com a conclusão das obras que estão em andamento, mais essa décima creche que aguardamos a resposta, todas poderão ser atendidas”, finalizou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;