Fechar
Publicidade

Sábado, 25 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Vila Conceição cobra medidas de segurança

André Henriques/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Moradores reclamam da ocorrência de assaltos nas proximidades da UBS do bairro, em Diadema


Bianca Barbosa
Especial para o Diário

07/11/2018 | 07:00


 Medo de andar pelo bairro é o sentimento mais comum entre a comunidade da Vila Conceição, em Diadema. O local tem sido alvo de assaltantes que surpreendem pedestres durante todos os períodos do dia. Para se protegerem, moradores têm evitado andar sozinhos.

“Aqui já está passando dos limites”, considera o conselheiro de Saúde Mário Grego, 52 anos. “Os moradores se sentem abandonados”, diz.

A dona de casa Edileuza Rodrigues, 43, também lamenta pela situação. “Gosto desse bairro, mas a violência está demais. Estão levando o pouco que a gente possui”, relata a mulher, que teve o bilhete de ônibus roubado há dois meses na Rua Tamoios. Ela mora no local há 22 anos. “Espero que a polícia consiga dar um jeito. É muito sofrimento.”

O GCM (Guarda Civil Municipal) Ivo Lira Souza, 47, que faz a proteção da UBS (Unidade Básica de Saúde) Conceição, observa que, há dois anos, um colega da corporação foi baleado e morreu na Rua Tapajós. Segundo ele, última ocorrência no bairro aconteceu no dia 1º, quando uma médica foi assaltada próximo da UBS. “Demos apoio. Ela ficou bem assustada”, comenta.

Por meio de nota, as polícias Civil e Militar informaram que não registraram roubo ou furto recente no local, e reiteraram a importância do registro do boletim de ocorrência, não só para que os fatos sejam investigados e os autores presos, mas também para auxiliar no planejamento estratégico da PM. A Prefeitura não se posicionou até o fechamento desta edição.

Conforme a SSP (Secretaria da Segurança Pública) do Estado, de janeiro a setembro, 320 pessoas foram presas em flagrante e 70 armas de fogo foram apreendidas na região do 1° DP (Centro) de Diadema.

 

MANIFESTAÇÃO

Cartazes de apelo por segurança foram espalhados por moradores do bairro nas redes sociais. Os pedidos de ajuda têm frases do tipo “não aguentamos mais ser assaltados”.

Falsa notícia, inclusive, chegou a percorrer grupos de WhatsApp. A mensagem destacava que a UBS Conceição estaria fechada devido à insegurança local. Na verdade, o equipamento de Saúde não funcionou durante o Feriado de Finados, mas reabriu as portas na segunda-feira. A unidade acolhe moradores das 8h às 17h.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Vila Conceição cobra medidas de segurança

Moradores reclamam da ocorrência de assaltos nas proximidades da UBS do bairro, em Diadema

Bianca Barbosa
Especial para o Diário

07/11/2018 | 07:00


 Medo de andar pelo bairro é o sentimento mais comum entre a comunidade da Vila Conceição, em Diadema. O local tem sido alvo de assaltantes que surpreendem pedestres durante todos os períodos do dia. Para se protegerem, moradores têm evitado andar sozinhos.

“Aqui já está passando dos limites”, considera o conselheiro de Saúde Mário Grego, 52 anos. “Os moradores se sentem abandonados”, diz.

A dona de casa Edileuza Rodrigues, 43, também lamenta pela situação. “Gosto desse bairro, mas a violência está demais. Estão levando o pouco que a gente possui”, relata a mulher, que teve o bilhete de ônibus roubado há dois meses na Rua Tamoios. Ela mora no local há 22 anos. “Espero que a polícia consiga dar um jeito. É muito sofrimento.”

O GCM (Guarda Civil Municipal) Ivo Lira Souza, 47, que faz a proteção da UBS (Unidade Básica de Saúde) Conceição, observa que, há dois anos, um colega da corporação foi baleado e morreu na Rua Tapajós. Segundo ele, última ocorrência no bairro aconteceu no dia 1º, quando uma médica foi assaltada próximo da UBS. “Demos apoio. Ela ficou bem assustada”, comenta.

Por meio de nota, as polícias Civil e Militar informaram que não registraram roubo ou furto recente no local, e reiteraram a importância do registro do boletim de ocorrência, não só para que os fatos sejam investigados e os autores presos, mas também para auxiliar no planejamento estratégico da PM. A Prefeitura não se posicionou até o fechamento desta edição.

Conforme a SSP (Secretaria da Segurança Pública) do Estado, de janeiro a setembro, 320 pessoas foram presas em flagrante e 70 armas de fogo foram apreendidas na região do 1° DP (Centro) de Diadema.

 

MANIFESTAÇÃO

Cartazes de apelo por segurança foram espalhados por moradores do bairro nas redes sociais. Os pedidos de ajuda têm frases do tipo “não aguentamos mais ser assaltados”.

Falsa notícia, inclusive, chegou a percorrer grupos de WhatsApp. A mensagem destacava que a UBS Conceição estaria fechada devido à insegurança local. Na verdade, o equipamento de Saúde não funcionou durante o Feriado de Finados, mas reabriu as portas na segunda-feira. A unidade acolhe moradores das 8h às 17h.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;