Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 23 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

De São Bernardo, Caio Souza termina em 8º no Mundial em Doha

Celso Luiz Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Atleta da região teve média de 13,883 no salto; brasileira Flavia Saraiva termina em 5º no solo



03/11/2018 | 15:59


Caio Souza, de São Bernardo, terminou na oitava colocação na final do salto, com nota 13,883, no Mundial de Doha, no Catar. Ele sofreu queda  na segunda tentativa. O norte-coreano Ri Se-Gwang, campeão olímpico no Rio-2016, conquistou o título mundial no salto, com 14,933 pontos. O ex-campeão Kenzo Shirai, do Japão, ficou em terceiro (14,675). A medalha de prata foi para o russo Artur Daloloyan (14,833), campeão no solo e no individual geral.

A brasileira Flavia Saraiva, com 13,766 pontos, terminou na quinta colocação no solo. Ela poderia ter dividido o bronze com a japonesa Mai Murakami se não tivesse pisado fora do tablado, que lhe valeu uma punição de um décimo.

A norte-americana Simone Biles, de 21 anos, conquistou neste sábado a sua 14.ª medalha de ouro em Mundiais ao ganhar a prova de solo, em Doha, no Catar. Com 14,933 pontos, a ginasta de Ohio derrotou a sua compatriota Morgan Hur (13,933) e a japonesa Mai Murakami (13,866).

Biles permanece invicta em grandes eventos (Mundiais e Jogos Olímpicos) em seu evento favorito e conquista o quarto título mundial no solo depois de 2013, 2014 e 2015, ao qual ela também soma o ouro olímpico no Rio-2016.

A norte-americana ganhou medalhas nas seis provas realizadas em Doha. Foi ouro no individual geral, na competição por equipes, no salto e no solo, além de prata nas barras paralelas e o bronze na trave, também obtido neste sábado antes do solo.

Em Doha, ao alcançar 14 ouros e 20 medalhas no total em Mundiais, Biles ultrapassou os 12 ouros do bielo-russo Vitaly Scherbo e se igualou às medalhas da russa Svetlana Khorkina.

Na trave, o domínio foi da chinesa Liu Tingting, que assinou um movimento muito limpo para somar 14,533 pontos, enquanto que Biles, com vários desequilíbrios, teve um total de 13,700. A medalha de prata foi para a canadense Anne-Marie Padurariu (14,100).

O holandês Epke Zonderland sagrou-se tricampeão mundial na barra fixa, com 15,100 pontos, ao superar a lenda japonesa Uchimura Kohei (14,800). O bronze ficou com o norte-americano Samuel Mikulak (14,533).

Nas barras paralelas, o chinês Zou Jingyuan revalidou o seu título de campeão mundial, obtendo um desempenho brilhante com 16,433 pontos, o que lhe permitiu superar o atual campeão olímpico, o ucraniano Oleg Verniaiev (15,591). O russo Artur Dalalolyan (15,366) foi bronze.

BRASIL - 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

De São Bernardo, Caio Souza termina em 8º no Mundial em Doha

Atleta da região teve média de 13,883 no salto; brasileira Flavia Saraiva termina em 5º no solo


03/11/2018 | 15:59


Caio Souza, de São Bernardo, terminou na oitava colocação na final do salto, com nota 13,883, no Mundial de Doha, no Catar. Ele sofreu queda  na segunda tentativa. O norte-coreano Ri Se-Gwang, campeão olímpico no Rio-2016, conquistou o título mundial no salto, com 14,933 pontos. O ex-campeão Kenzo Shirai, do Japão, ficou em terceiro (14,675). A medalha de prata foi para o russo Artur Daloloyan (14,833), campeão no solo e no individual geral.

A brasileira Flavia Saraiva, com 13,766 pontos, terminou na quinta colocação no solo. Ela poderia ter dividido o bronze com a japonesa Mai Murakami se não tivesse pisado fora do tablado, que lhe valeu uma punição de um décimo.

A norte-americana Simone Biles, de 21 anos, conquistou neste sábado a sua 14.ª medalha de ouro em Mundiais ao ganhar a prova de solo, em Doha, no Catar. Com 14,933 pontos, a ginasta de Ohio derrotou a sua compatriota Morgan Hur (13,933) e a japonesa Mai Murakami (13,866).

Biles permanece invicta em grandes eventos (Mundiais e Jogos Olímpicos) em seu evento favorito e conquista o quarto título mundial no solo depois de 2013, 2014 e 2015, ao qual ela também soma o ouro olímpico no Rio-2016.

A norte-americana ganhou medalhas nas seis provas realizadas em Doha. Foi ouro no individual geral, na competição por equipes, no salto e no solo, além de prata nas barras paralelas e o bronze na trave, também obtido neste sábado antes do solo.

Em Doha, ao alcançar 14 ouros e 20 medalhas no total em Mundiais, Biles ultrapassou os 12 ouros do bielo-russo Vitaly Scherbo e se igualou às medalhas da russa Svetlana Khorkina.

Na trave, o domínio foi da chinesa Liu Tingting, que assinou um movimento muito limpo para somar 14,533 pontos, enquanto que Biles, com vários desequilíbrios, teve um total de 13,700. A medalha de prata foi para a canadense Anne-Marie Padurariu (14,100).

O holandês Epke Zonderland sagrou-se tricampeão mundial na barra fixa, com 15,100 pontos, ao superar a lenda japonesa Uchimura Kohei (14,800). O bronze ficou com o norte-americano Samuel Mikulak (14,533).

Nas barras paralelas, o chinês Zou Jingyuan revalidou o seu título de campeão mundial, obtendo um desempenho brilhante com 16,433 pontos, o que lhe permitiu superar o atual campeão olímpico, o ucraniano Oleg Verniaiev (15,591). O russo Artur Dalalolyan (15,366) foi bronze.

BRASIL - 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;