Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 21 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Sede do Corpo de Bombeiros em Rio Grande da Serra emperra

Denis Maciel Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Previsto para ser entregue em agosto, posto sequer começou a ser erguido na Vila Lavinia


Daniel Macário
Do Diário do Grande ABC

01/11/2018 | 07:00


 A construção de posto do Corpo de Bombeiros em Rio Grande da Serra – única entre as sete cidades do Grande ABC que não possui sede da corporação – ainda está distante de se tornar realidade. Cinco meses após o lançamento da pedra fundamental da unidade, em terreno localizado na Avenida Jean Lieutaud, na Vila Lavinia, as obras da futura base, cuja previsão de inauguração era para agosto, sequer tiveram início.

A construção do posto dos bombeiros em Rio Grande depende ainda de série de documentos para ser efetivada, entre eles planilha de custo e até a formalização de convênio entre a Prefeitura e o governo do Estado para o gerenciamento do espaço. O processo, conforme apurado pelo Diário, ainda está em discussão.

Menor dos municípios da região, Rio Grande trabalha para conseguir o posto desde agosto de 2012, ainda na gestão do prefeito Adler Kiko Teixeira (PSB) – atual chefe do Executivo de Ribeirão Pires. Na época, após diversas tratativas com o governo do Estado, o projeto foi engavetado por falta de verba.

Desta vez, a construção do posto foi viabilizada depois de o município firmar parceria com a Abiquim (Associação Brasileira da Indústria Química). No acordo, estava previsto que a Prefeitura concederia o terreno para erguer a base, enquanto a associação faria doação de verba para arcar com os custos da obra.

Questionada ontem sobre o assunto, a Abiquim, no entanto, afirmou, por meio de nota, que o atraso na construção do batalhão do Corpo de Bombeiros em Rio Grande da Serra deve-se a pendências entre os órgãos envolvidos no projeto.

Uma delas seria a ausência de projeto financeiro para executar a obra. “A Prefeitura ainda está atualizando os custos a serem gerados pela construção da unidade, não havendo, portanto, estimativa de valores até o momento”, justificou a associação.

Ontem, em visita ao local que abrigará o posto, a equipe do Diário constatou a presença de um trator estacionado no canteiro de obras, sem qualquer funcionário no terreno. Conforme apurado pela equipe de reportagem, apenas o serviço de terraplanagem foi executado até o momento. “Eles cobriram o lago que tinha ali, mas somente isso”, conta a ajudante de cozinha Sandra Oliveira da Silva, 47 anos, vizinha da futura base dos bombeiros.

Procurado para falar sobre o assunto, o prefeito do município, Gabriel Maranhão (sem partido), não retornou aos contatos até o fechamento desta edição. O mesmo ocorreu com a assessoria de imprensa do Corpo de Bombeiros, que pediu para se manifestar sobre a questão apenas hoje.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sede do Corpo de Bombeiros em Rio Grande da Serra emperra

Previsto para ser entregue em agosto, posto sequer começou a ser erguido na Vila Lavinia

Daniel Macário
Do Diário do Grande ABC

01/11/2018 | 07:00


 A construção de posto do Corpo de Bombeiros em Rio Grande da Serra – única entre as sete cidades do Grande ABC que não possui sede da corporação – ainda está distante de se tornar realidade. Cinco meses após o lançamento da pedra fundamental da unidade, em terreno localizado na Avenida Jean Lieutaud, na Vila Lavinia, as obras da futura base, cuja previsão de inauguração era para agosto, sequer tiveram início.

A construção do posto dos bombeiros em Rio Grande depende ainda de série de documentos para ser efetivada, entre eles planilha de custo e até a formalização de convênio entre a Prefeitura e o governo do Estado para o gerenciamento do espaço. O processo, conforme apurado pelo Diário, ainda está em discussão.

Menor dos municípios da região, Rio Grande trabalha para conseguir o posto desde agosto de 2012, ainda na gestão do prefeito Adler Kiko Teixeira (PSB) – atual chefe do Executivo de Ribeirão Pires. Na época, após diversas tratativas com o governo do Estado, o projeto foi engavetado por falta de verba.

Desta vez, a construção do posto foi viabilizada depois de o município firmar parceria com a Abiquim (Associação Brasileira da Indústria Química). No acordo, estava previsto que a Prefeitura concederia o terreno para erguer a base, enquanto a associação faria doação de verba para arcar com os custos da obra.

Questionada ontem sobre o assunto, a Abiquim, no entanto, afirmou, por meio de nota, que o atraso na construção do batalhão do Corpo de Bombeiros em Rio Grande da Serra deve-se a pendências entre os órgãos envolvidos no projeto.

Uma delas seria a ausência de projeto financeiro para executar a obra. “A Prefeitura ainda está atualizando os custos a serem gerados pela construção da unidade, não havendo, portanto, estimativa de valores até o momento”, justificou a associação.

Ontem, em visita ao local que abrigará o posto, a equipe do Diário constatou a presença de um trator estacionado no canteiro de obras, sem qualquer funcionário no terreno. Conforme apurado pela equipe de reportagem, apenas o serviço de terraplanagem foi executado até o momento. “Eles cobriram o lago que tinha ali, mas somente isso”, conta a ajudante de cozinha Sandra Oliveira da Silva, 47 anos, vizinha da futura base dos bombeiros.

Procurado para falar sobre o assunto, o prefeito do município, Gabriel Maranhão (sem partido), não retornou aos contatos até o fechamento desta edição. O mesmo ocorreu com a assessoria de imprensa do Corpo de Bombeiros, que pediu para se manifestar sobre a questão apenas hoje.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;